Estado

No 9º dia de greve de caminhoneiros, MT tem falta de combustível, transporte reduzido e desabastecimento de alimentos

Governo de MT anunciou redução em R$ 0,17 no litro do diesel no estado. PRF informou que são 30 locais com manifestações.

Manifestação | 29 de Maio de 2018 as 11h 59min
MT Agora - G1

Caminhoneiros fazem o 9º dia de manifestação nesta terça-feira (29) em, pelo menos, 30 trechos nas rodovias federais e estaduais de Mato Grosso. Os bloqueios têm gerado reflexos em vários setores, principalmente pelo desabastecimento de combustível e falta de alimentos.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que são 30 locais com manifestações nas rodovias federais, mas não informou o local de cada um.

Além das rodovias federais, há registros de manifestação e aglomeração de caminhoneiros na MT-480 e MT-358 em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá. No trecho sob concessão da Rota do Oeste, concessionária que administra as rodovias de Mato Grosso, em todos os locais está autorizada a passagem de veículos de passeio, ônibus, ambulância e de carga viva e perecíveis.

Entre os reflexos está a redução da frota de ônibus coletivos. Em Cuiabá, apenas 50% da frota está circulando desde quinta-feira (24).

Transporte coletivo
O transporte coletivo de Cuiabá e Várzea Grande, na região metropolitana da capital, funciona com metade da frota nesta terça-feira (29).

Alimentação
Na Central de Abastecimento de Cuiabá (Ceasa), o estoque de alimentos está no fim e praticamente todas as bancas já estão fechadas. Na feira do Porto, maior feira livre da capital, as bancas estão sem produtos e as que têm a qualidade é bem inferior que a comercializada normalmente.

Os 27 frigoríficos de Mato Grosso estão com as atividades suspensaspor causa da greve dos caminhoneiros.

Segundo o Sindicato das Indústrias de Frigoríficos do Estado de Mato Grosso (Sindifrigo), por falta de transporte, não é possível retirar os bois das fazendas mato-grossenses, e, depois do abate, não tem como transportar as carnas.

Cerca de 750 mil aves, 17 mil bovinos e 11 mil suínos deixam de ser abatidos por dia em Mato Grosso durante a greve dos caminhoneiros.

Educação
As aulas estão suspensas em algumas universidades. A maioria não funcionou na segunda-feira (28), mas nesta terça-feira (29) as aulas foram retomadas.

Situação de emergência
Três municípios de Mato Grosso decretaram situação de emergência por falta de combustível. São eles: Chapada dos Guimarães, Sorriso, e Tangará da Serra.

Nesses municípios, as medidas foram tomadas para evitar os transtornos ocasionados pelo desabastecimento de produtos alimentícios, gás, combustível e outros.

Protestos após anúncio
O protesto teve início na segunda-feira (21) contra o reajuste no preço do combustível anunciado pela Petrobrás.

O protesto também continua mesmo depois do anúncio do presidente da República, Michel Temer, que fixou novas medidas para a redução no valor do diesel, em mais uma tentativa de pôr fim à paralisação dos caminhoneiros.

O governo de Mato Grosso anunciou nesta segunda-feira (28), depois de muita negociação, a redução em R$ 0,17 no litro do diesel no estado, para atender as reivindicações de alguns setores, que apoiam a paralisação dos caminhoneiros.

O empresário Gilson Baitaca, representante dos Transportadores de Cargas Mato Grosso, afirmou que o setor concordou com as medidas anunciadas pelo presidente.
No entanto, segundo o representante da categoria, os caminhoneiros têm o direito de protestar.

Voos cancelados
Pelo menos três voos que partiriam do Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, foram cancelados, segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

COMENTARIOS

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Sexta Feira

Lucas do Rio Verde, MT

Tempestades

29º

COTAÇÃO