Estado

Policiais militares serão atendidos em projeto pioneiro de acompanhamento nutricional

CAS da PMMT fez quase 700 atendimentos no segundo semestre de 2015.

Serviço Social | 28 de Janeiro de 2016 as 18h 25min
MT Agora - PM-MT

Duzentos policiais militares serão atendidos gratuitamente em um projeto pioneiro de acompanhamento nutricional. As inscrições começaram esta semana, na Coordenadoria de Assistência Social (CAS) da Polícia Militar. Podem se inscrever homens e mulheres de todas as idades.

Desenvolvido pela CAS, em parceria com a Diretoria de Saúde (DSau) da PM-MT e a faculdade de Nutrição da Unic, o projeto terá início em março e está dividido em duas etapas.

Na primeira etapa, pós-inscrição, o policial passará pelo processo de pesagem, medida do Índice de Massa Corporal (IMC) e teste glicêmico (índice de açúcar no sangue). Já a segunda consiste na elaboração de um programa de reeducação alimentar para cada policial.

A coordenadora da CAS, major Vânia Garcia Rosa, explica que o policial será acompanhado por um período mínimo de seis meses. Durante esse tempo, aprenderá, por exemplo, quais e as quantidades de alimentos necessários ao consumo diário.

Esse atendimento será traçado de acordo com as necessidade e metas do policial, que podem ser perda ou ganho de peso, controle de distúrbio alimentar ou de doenças metabólicas. A major Vânia observa que para aqueles que tiverem dificuldades de adesão e permanência o CAS viabilizará a assistência psicológico.

Ela explica que este ainda é um projeto piloto, mas o objetivo é transformá-lo em uma ação continuada de melhoria da qualidade de vida do policial militar.

O cabo Júlio Cesar da Rosa, 42 anos, está entre os primeiros inscritos. Afastado do serviço operacional por causa das lesões de um acidente de moto, Julio Cesar quer passar pelo processo de reeducação alimentar para perder peso. “Estou com sobrepeso”, justificou, observando que traçou suas metas, porém sabe que precisa mudar seus hábitos alimentares.        

Serviço Social

Criada para dar suporte aos policiais e seus dependentes em serviços de saúde, social e psicológica, somente no segundo semestre de 2015, entre julho e dezembro, a Coordenadoria de Assistência Social fez 682 atendimentos.

Entre os serviços oferecidos pelo CAS estão: solicitação e agendamento de consultas médica e exames laboratoriais junto ao SUS e rede privada; visitas domiciliares; tratamento de usuários de substâncias psicoativas, psicoterapia individual e em grupo (neuróticos e alcoólicos anônimos), viabilização e acompanhamento de internações hospitalares, campanhas educativas, entre outros.

A CAS está subordinada a Diretoria de Saúde da Polícia Militar e dispõe de uma equipe formada por um coordenador e quatro assistentes sociais. Conta ainda com o suporte de médicos, fisioterapeutas, dentistas e psicólogos da DSau.

Sediada no mesmo prédio da Dsau/ambulatório de saúde da PMMT, a CAS fica no bairro Paiaguás, próximo à sede do Detran-MT, e mantém plantão noturno (9982-9207) e diurno (9926-3932).

COMENTARIOS

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

COTAÇÃO