Inundações

Pontes e Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade decretam situação de emergência

Nas duas cidades pelo menos 14 comunidades rurais estão completamente ilhadas após a destruição de oito pontes e outras oito que foram danificadas.

25 de Janeiro de 2016 as 02h 07min

Após vistoriar Porto Esperidião, nesta sexta-feira (22), a Secretaria de Estado das Cidades (Secid), por meio da Defesa Civil de Mato Grosso, seguiu para os municípios de Pontes e Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade. A ação dá continuidade ao levantamento dos estragos causados pela inundação dos rios Aguapeí e Alegre, na região. Nas duas cidades pelo menos 14 comunidades rurais estão completamente ilhadas após a destruição de oito pontes e outras oito que foram danificadas.

Na sexta (22), a primeira parada dos agentes foi em Vila Bela da Santíssima Trindade. Em reunião com o prefeito Anderson Gláucio Andrade, as informações repassadas foram de que na cidade nove famílias estão desabrigadas. As 37 pessoas estão alojadas na Escola Municipal Santa Luzia, próxima da região atingida.

O local mais atingido, segundo os representantes municipais, está a 240 quilômetros do centro de Vila Bela, dificultando ainda mais o transporte de água e alimentos para a população afetada. Uma das comunidades é a Carla Patrício, onde 70 famílias estão totalmente ilhadas, devido à obstrução da ponte de acesso.

“Temos uma equipe da Secretaria Municipal de Obras que está tentando desobstruir a passagem para que as pessoas recebam água e mantimentos. Do jeito que está hoje, não é possível chegar naquela região por terra”, disse o prefeito.

Após a reunião, a coordenadoria municipal da Defesa Civil foi criada, além da decretação de situação de emergência. Coordenador da equipe da Defesa Estadual na região, sargento Wagner Soares, explica que este é o primeiro passo para que o órgão possa atuar na cidade.

“Uma vez que o município faz parte do sistema da Defesa Nacional, o acionamento é muito mais rápido. Aqui em Vila Bela, também auxiliamos na abertura da conta para aquisição do cartão da Defesa Civil, onde os recursos federais serão depositados para o custeio de alimentos, mantimentos e o que mais for necessário para a cidade”, contou Soares.

No início da tarde, o município de Pontes e Lacerda foi mais um a receber a equipe da Defesa Civil. A cidade, de acordo com o prefeito Donizete Barbosa do Nascimento, teve quatro pontes destruídas e oito danificadas pela enxurrada. No município não houve o registro de casas danificadas, porém, seis comunidades estão isoladas.

Em seguida à reunião e as orientações passadas pela Defesa Civil, o município já enviou equipes para realizar o levantamento dos danos na região. A previsão é de que os dados sejam repassados até segunda-feira (25).

Apesar de já ter uma coordenadoria municipal, Pontes e Lacerda não possuía o gestor nomeado, problema solucionado durante o encontro. A cidade foi mais uma a decretar situação de emergência para homologação do órgão nos próximos dias.

MT Agora - Assessoria

COMENTARIOS

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

COTAÇÃO