Estado

Professora é internada após ingerir perfume supostamente colocado por aluno em garrafa d'água em MT

Minutos antes, professora tinha chamado a atenção de aluno que estava borrifando perfume em sala de aula, segundo o marido dela. Maria Célia de Oliveira Schoenherr é alérgica a perfume.

Em Sala De Aula | 13 de Dezembro de 2017 as 22h 28min
MT Agora - G1 MT

Maria Célia está internada em hospital de Juscimeira (Foto: Adriano Schoenherr/ Arquivo pessoal)

Uma professora da Escola Estadual Santa Elvira, no Distrito de Santa Elvira, em Juscimeira, a 164 km de Cuiabá, está internada depois de ingerir perfume e passar mal.

A substância, segundo o marido de Maria Célia de Oliveira Schoenherr, Adriano Schoenherr, teria sido colocada na garrafa d'água dela supostamente por um aluno do 1º do ensino do ensino médio, de quem ela tinha chamado a atenção minutos antes por borrifar perfume em sala de aula.

A ingestão ocorreu no dia 5 deste mês. A professora de 47 anos foi internada no dia seguinte e teve alta um dia depois, apesar de não ter melhorado. Nesta segunda-feira (11), ela voltou ao hospital e foi internada, novamente.

Com vômitos, náuseas e dores de cabeça, Célia está recebendo acompanhamento médico no hospital municipal de Juscimeira e deve ser transferida para uma unidade de saúde de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, para ser submetida a uma endoscopia.

"Um aluno estava borrifando perfume na sala de aula e, como o cheiro estava muito forte, ela chamou a atenção dele e junto com alguns alunos saiu da sala até que a situação fosse amenizada, porque ela tem alergia a perfume e sente muitas dores de cabeça", contou Adriano.

Em seguida, a professora, que dá aulas de português e de língua estrangeira há 16 anos nessa mesma escola, foi chamada pela direção para participar da entrega do prêmio de melhor redação do ano em outra sala de aula. Quando voltou, a professora pegou o material dela e a garrafa d'água e seguiu para a outra sala, onde ministrou outra sala.

Quando chegou na sala da outra turma, ela bebeu um gole de água e sentiu que estava com perfume e tentou cuspir, mas já tinha ingerido uma certa quantidade. O

"Ela já começou a se sentir mal e, mesmo assim, terminou de dar aula. Chegou em casa passando mal e insisti que fossemos ao médico, mas ela só aceitou no dia seguinte, pois havia passado mal a noite toda. Fomos ao posto de saúde e não tinha médico, daí seguimos para o hospital de Juscimeira", contou Adriano.

A suspeita, conforme o marido, é de intoxicação, mas os médicos aguardam o resultado dos exames que devem apontar as causas.

Célia registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil por lesão corporal. Segundo a Polícia Civil, que o caso será investigado e que o aluno suspeito de colocar perfume na garrafa da professora deverá ser ouvido, acompanhado do Conselho Tutelar, nos próximos dias.

A Secretaria Estadual de Educação (Seduc) informou, em nota, que está acompanhando o caso da professora, e que encaminhou um assessor pedagógico à unidade escolar. "A atual gestão está trabalhando para promover a cultura de paz dentro da escola, por meio do Programa Anjos da Escola", diz.

COMENTARIOS

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Sábado

Lucas do Rio Verde, MT

Tempo nublado

24º

COTAÇÃO