Proibição à pesca é diferenciada em 17 rios de divisa com MT

O Conselho Estadual da Pesca (Cepesca) informa que o período de defeso da piracema em Mato Grosso é diferente para 17 rios que fazem divisa com outros Estados da Federação e um País.

05/10/2017 - 21:50:39

   

O Conselho Estadual da Pesca (Cepesca) informa que o período de defeso da piracema em Mato Grosso é diferente para 17 rios que fazem divisa com outros Estados da Federação e um País. Nesses rios a proibição à pesca inicia em novembro e segue até fevereiro de 2018, enquanto que nos demais, que nascem e morrem em território mato-grossense, a piracema é de 01 de outubro a 31 de janeiro do próximo ano.

A secretária executiva do Cepesca, Gabriela Priante, esclarece que a Instrução Normativa Interministerial de n° 10/2017 dos Ministérios de Meio Ambiente (MMA) e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) reconhece o período da piracema somente nos rios de MT. “Isso significa que o documento não tem efeito nos rios cuja uma margem pertence a Mato Grosso e a outra a outro Estado ou País”.

Gabriela explica ainda que o período de proibição à pesca nesses rios de divisa fica definido conforme as Instruções Normativas do MMA e do IBAMA n° 49/2005 e 201/2008, respectivamente, e pela Portaria do IBAMA n° 48/ 2007.

Segundo os documentos vigentes, no Rio Araguaia está estabelecida a piracema de 01 de novembro a 28 de fevereiro de 2018. Este rio pertencente à Bacia Hidrográfica do Araguaia-Tocantins e faz divisa com MT e os estados de Tocantins e Goiás.

Já os Rios Juruena, Teles Pires ou São Manuel, Capitão Cardoso, Tenente Marques, Iquê, Cabixi, Guaporé, Verde e Corixo Grande pertencem à Bacia Amazônica e fazem divisa os estados do Amazonas, Pará, Rondônia e o país da Bolívia. Nestes locais, a proibição à pesca é de 01 de novembro até o último dia do mês de fevereiro do ano seguinte. Esse período é o mesmo para os Rios Paraguai, Itiquira, Piquiri, Correntes, do Peixe e Ribeirão Furna, da Bacia do Paraguai, que fazem divisa com Mato Grosso do Sul.

"A pesca nestes locais está liberada em outubro, porém, como em Mato Grosso já é piracema, o peixe pescado nestas regiões não poderá ser transportado nem comercializado dentro do nosso estado, só para fora", ressalta Priante. Para facilitar a compreensão, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) disponibilizou em anexo um mapa identificando os rios de divisa com MT e demais Estados da Federação e sua localização.

Sobre a Piracema

A piracema coincide com a estação das chuvas, quando os peixes migratórios se deslocam rumo à cabeceira dos rios em busca de alimentos e condições adequadas para o desenvolvimento das larvas e dos ovos. A desova também pode ocorrer após grandes chuvas, com o aumento do nível da água nos rios, que ficam oxigenadas e turvas. “Considerando tudo isso é que ficou estabelecido o período de defeso, que tem por objetivo possibilitar a renovação dos estoques pesqueiros para os anos seguintes”.

Quem desrespeitar a legislação poderá ter o pescado e os equipamentos apreendidos, além de levar multa que varia de R$ 1 mil a R$ 100 mil, com acréscimo de R$ 20 por quilo de peixe encontrado. Neste período, as ações de fiscalização serão intensificadas com parceria entre fiscais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Batalhão da Polícia Militar e Proteção Ambiental (BPMPA), Juizado Volante Ambiental (Juvam), Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), Ibama e ICMBio.

Durante a piracema, só será permitida a modalidade de pesca de subsistência, praticada artesanalmente por populações ribeirinhas e/ou tradicionais, como garantia de alimentação familiar. A cota diária por pescador (subsistência) será de 3 kg e um exemplar de qualquer peso, respeitando os tamanhos mínimos de captura estabelecidos pela legislação para cada espécie. Estão proibidos o transporte e comercialização de pescado oriundo da subsistência.

A modalidade pesque e solte ou pesca por amadores também estará proibida nos rios de Mato Grosso. Frigoríficos, peixarias, entrepostos, postos de venda, restaurantes, hotéis, e similares tiveram até o segundo dia útil após o início da piracema para informar à Sema o tamanho de seus estoques de peixes in natura, resfriados ou congelados, provenientes de águas continentais, excluindo os peixes de água salgada.

O Cepesca é um órgão deliberativo, responsável pelo assessoramento do Poder Executivo na formulação da política estadual da pesca, composto por 18 representantes de diversas instituições, entre elas: secretarias estaduais de Meio Ambiente (Sema), de Desenvolvimento Econômico (Sedec); Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema); Ibama; Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic); Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT); Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat); Ministério Público Estadual (MPE); representantes das colônias de pescadores e do setor empresarial de turismo de pesca de cada uma das três bacias hidrográficas e de organizações ambientalistas.

Mudança do período

Até 2015, o período de defeso ocorria entre novembro e fevereiro. Mas, estudos realizados pelas instituições que compõem o Cepesca, em atendimento à Notificação Recomendatória do Ministério Público Estadual (MPE) nº 01/2015, apontaram a necessidade de mudança em razão do comportamento reprodutivo dos peixes. O padrão observado, com o acréscimo dos novos dados do monitoramento de campo, reforçou os resultados obtidos anteriormente, ou seja, nas três bacias do estado de MT, os meses de outubro, novembro e dezembro são aqueles que tem maiores probabilidades de os peixes estarem em atividade reprodutiva, com valores superiores a 80%.

No mês de fevereiro, apesar de encontrarmos indivíduos reprodutivos, a probabilidade de reprodução é inferior a 20%, com probabilidades ainda mais baixas entre março e agosto. Foram incluídos na análise mais de 8.000 indivíduos de diferentes espécies, incluindo as três Bacias Hidrográficas de MT. “Considerando tudo isso é que ficou estabelecido o período de defeso, que tem por objetivo possibilitar a renovação dos estoques pesqueiros para os anos seguintes”, afirma Gabriela Priante.

Seguro defeso

A Lei 10.779, de 25 de novembro de 2003, dispõe sobre a concessão do benefício de seguro desemprego, durante o período de defeso, ao pescador profissional que exerce a atividade pesqueira de forma artesanal. Conforme o Art. 2º da lei, cabe ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) receber e processar os requerimentos e habilitar os beneficiários, nos termos do regulamento.

Denúncias

A pesca predatória e outros crimes ambientais podem ser denunciadas por meio da Ouvidoria Setorial da Sema: 0800-65-3838; no site da Sema, por meio de formulário; nas unidades regionais do órgão ambiental ou ainda pelo aplicativo MT Cidadão.

Outros telefones para informações e denúncias: (65) 3613-7394 (Setor Pesca), nas unidades regionais da Sema, via WhatsApp no (65) 99281-4144 (Ouvidoria).

MT Agora - Sema-MT

Mais Noticias

Repasse

Prefeituras recebem R$ 226,7 milhões através do FPM

Caravana

Cirurgias oftalmológicas devolvem qualidade de vida e promovem reinserção social

Acidente

Colisão entre caminhonete e caminhão deixa um ferido na BR-163 em Sinop

Acidente Fatal

Pilotos de motocicleta e motoneta batem de frente em rua sem iluminação e morrem em MT

08/12/2017 -

Ônibus bate em carreta na BR-364 e causa congestionamento em rodovia de MT

Acidente ocorreu próximo à praça de pedágio, em Cuiabá, nesta quinta-feira (7), mas ninguém se feriu. Pista ficou parcialmente interditada por mais de três horas.

08/12/2017 -

Vaca cai em fossa e é resgatada pelos bombeiros em MT

Animal de aproximadamente 150 quilos caiu em fossa de dois metros de profundidade. Vaca fugiu da propriedade e sofreu acidente no quintal do vizinho.

08/12/2017 -

MT tem mais de um celular por habitante; jornalista com 15 aparelhos cita hobby

São quatro milhões de aparelhos em todo o estado. O índice corresponde a 20% da média na região Centro-Oeste.

08/12/2017 -

MT é o 3º estado do Centro-Oeste que mais contratou jovens aprendizes

Segundo o MTE, Mato Grosso está atrás apenas de Goiás e Distrito Federal. Para iniciar o programa, o adolescente precisa ter 14 anos.

08/12/2017 -

Quase 700 presos farão Enem em 27 penitenciárias e cadeias de MT

Nesse ano, mais de 3 mil presos foram matriculados nos ensinos fundamental e médio. Provas estão previstas para os dias 12 e 13 de dezembro.

06/12/2017 -

Governo de MT aponta falhas graves, rescinde contrato com Consórcio VLT e pede multa de R$ 147 milhões

Nova licitação deve ser lançada em 2018.

01/12/2017 -

Após depoimento de ex-aluno, novo inquérito investiga tenente dos bombeiros acusada de morte de jovem após prática

zadora Ledur instruía atividade que resultou na morte de Rodrigo Claro em novembro de 2016. Outro aluno também denunciou os excessos da tenente durante as aulas.

01/12/2017 -

Governo de MT diz que deve lançar nova licitação em 2018 para concluir obras do VLT

Expectativa é de que um novo edital seja lançado até fevereiro e licitação ocorra na modalidade Regime Diferenciado de Contratação. Obra está parada há quase 3 anos.

01/12/2017 -

Instituto assume gestão de hospital de Sinop (MT) após saída de fundação por falta de repasses

Fundação que deixou administração da unidade no final de outubro alegou dívida de R$ 13 milhões do governo. Instituto deve receber R$ 3 milhões por mês, durante 6 meses.

01/12/2017 -

Peritos criminais de MT paralisam atividades na próxima segunda-feira, 04/12

Vale ressaltar que a categoria aprovou, ainda, indicativo de greve para o dia 11/12, por tempo indeterminado, caso o salário atrase novamente.

29/11/2017 -

PMs ficam feridos após carro capotar durante perseguição a assaltantes em MT

Policiais da Força Tática tentavam capturar assaltantes na Estrada da Guarita, em Várzea Grande. Eles foram socorridos e não tiveram ferimentos graves.

29/11/2017 -

Bicho-preguiça é resgatado por bombeiros em varanda de residência em Juína (MT)

Animal foi resgatado sem nenhum ferimento e devolvido ao habitat natural. Resgate foi realizado no Bairro Industrial no domingo (26).

28/11/2017 -

MP abre inquérito para investigar supostos erros médicos em parto após morte de bebê

Andréa Aires, de 22 anos, acusa as médicas de subirem na barriga dela para fazer o parto. Segundo o MP, os profissionais envolvidos no procedimento e os familiares da pacientes serão ouvidos.

28/11/2017 -

Peritos da Politec de Mato Grosso podem entrar em greve a partir do dia 11

Nessa segunda-feira (27) os peritos oficiais criminais de Mato Grosso realizaram assembleia geral para debater a possibilidade de greve da categoria.

28/11/2017 -

Policial baleado em resgate de empresária sai do coma e começa fisioterapia em Cuiabá

Sidney Ribeiro dos Santos foi baleado no rosto enquanto participava de buscas por sequestradores da empresária. Suspeito que atirou no policial é procurado.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora