Cliente que pedia danos morais deve indenizar Sky por mentir em ação em MT

Mulher ingressou com ação pedindo R$ 17 mil de indenização, alegando ter sido incluída indevidamente no cadastro de proteção ao crédito. Empresa comprovou existência de débito.

07/08/2017 - 21:14:52

   

Uma cliente da Sky Brasil foi condenado pela Justiça de Mato Grosso a indenizar a empresa por litigância de má-fé, após alegar, no processo, que havia sido incluída indevidamente no cadastro de proteção ao crédito em 2016. A assinante do serviço pedia indenização de R$ 17 mil por danos morais e acabou sendo condenada a pagar R$ 850 de multa após o débito ser comprovado pela empresa.

A decisão é da juíza Lúcia Peruffo, do 1º Juizado Especial Cível de Cuiabá. O G1 não localizou a defesa da cliente.

Na sentença, a juíza afirma que foi realizada audiência de conciliação entre as partes, sem que um acordo fosse firmado. A acliente pediu, então, o julgamento antecipado do caso, o que foi contestado pela empresa, que anexou áudio de um atendimento feito à cliente e pediu pela improcedência da ação.

Segundo a juíza, nos áudios, é possível ouvir a assinante confirmando seus dados e afirmando que não havia quitado um débito no valor de R$ 86,80 porque não havia utilizado o serviço de internet durante o período cobrado na fatura, uma vez que ficou sem sinal, tendo inclusive que trocar o aparelho.

Nos áudios, consta ainda que a atendende da empresa informou que o sinal de internet dela havia sido cortado por falta de pagamento e que ela deveria realizar o pagamento do débito mesmo assim porque, caso a falha alegada fosse constatada, o valor pago voltaria como forma de crédito na próxima fatura.

Após restar comprovado que exisitia um débito com a Sky, a cliente não apresentou impugnação e pediu pela desistência da ação, o que não foi aceito pela juíza, que ainda a condenou a pagar multa à empresa de 5% do valor cobrado por ela no processo.

"Verifica-se que a parte promovente só requereu a desistência da ação quando comprovada a existência de débito pela parte promovida, de modo que comprovado que houve movimentação da máquina judiciária indevidamente e desprovida de fundamento justo e legal", afirmou a magistrada, na sentença.

MT Agora - G1

Mais Noticias

Retorno

Juiz do RN determina volta de Arcanjo a MT até dia 14 de setembro

Ponte Interditada

Juiz manda interditar ponte entre Lucas e Sorriso sob multa de R$ 10 mil ao dia

Caso dos Grampos

Ministro do STJ concede liberdade a ex-secretário suspeito de grampos ilegais em MT

Vídeo Íntimo na Web

Jovem vaza vídeo íntimo de adolescente na web e é condenado a pagar indenização

04/08/2017 -

TRF atende pedido e devolve todos os bens bloqueados de ex-bicheiro Arcanjo

Entre os bens estão imóveis rurais e urbanos, automóveis, jóias, títulos de créditos, as ações e cotas de sociedades mercantis, o avião citation, os valores depositados nos bancos nacionais e internacionais

02/08/2017 -

TSE reverte decisão e Marcio Albieri perde vaga de Vereador

Com a perda do mandato, Marcio Albieri deve permanecer ocupando o cargo de Secretário Municipal e a Professora Cristiani Dias volta a ser titular da vaga ocupada. Ainda cabe recurso.

02/08/2017 -

TJ determina retorno de ex-bicheiro Arcanjo para presídio em MT

Decisão da Primeira Turma Criminal foi unânime; atualmente, ele cumpre pena no Rio Grande do Norte

01/08/2017 -

Justiça do Trabalho reconhece vínculo entre trabalhadora e falsa cooperativa em Lucas do Rio Verde

A cooperativa trouxe ao processo a ficha de inscrição e outros documentos para provar a participação do trabalhador nas reuniões da entidade

25/07/2017 -

Em depoimento, Silval assume liderança de quadrilha que desviou dinheiro do governo

Silval Barbosa (PMDB) prestou depoimento nesta segunda-feira (24) em Cuiabá. Ele ficou preso por quase dois anos e cumpre prisão domiciliar.

17/07/2017 -

Polêmico, delegado anuncia substituto mas prevê retorno as investigações sobre grampos

Flávio Stringuetta voltou a criticar

14/07/2017 -

TJ nega pedido do MPE e mantém investigação sobre supostos grampos feitos por promotores

Notícia-crime da OAB diz que há indícios de que interceptações ilícitas foram feitas pelo MP. TJMT investiga esquema de espionagem que fez mais de 100 vítimas.

14/07/2017 -

Procurador cita “afronta” em inquérito; delegado vê “intimidação”

Chefe do Ministério Público do Estado notificou Flavio Stringuetta sobre investigação de escutas

12/07/2017 -

Lula é condenado na Lava Jato no caso do triplex

Ex-presidente da República foi condenado a nove anos e seis meses.

26/06/2017 -

Procuradoria opina por aumentar pena de envolvido em latrocínio de acadêmico em Sinop

O crime ocorreu em dezembro de 2014 e, em março do ano passado, a quadrilha foi condenada pela juíza da 1ª Vara Criminal, Rosângela Zacarkim.

14/06/2017 -

Silval admite ter criado organização criminosa para pagar dívidas

Ex-governador resolveu confessar e ofereceu R$ 46 milhões para ressarcir cofres públicos

07/06/2017 -

Apreensão do carro por IPVA atrasado é ilegal e pode gerar dever de indenização

Dependendo da situação, a apreensão pode até gerar direito à indenização para o proprietário do carro.

07/06/2017 -

Juíza nega indenizar cuiabano que descobriu não ser pai de criança

O autor do processo chegou a ser preso três vezes por não pagar pensão

17/05/2017 -

Princípio da insignificância se aplica a furto de celular, decide Supremo

O entendimento é da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal, que reformou decisão do Superior Tribunal de Justiça

12/05/2017 -

Prefeito e Presidente da Câmara são acionados pelo MP e terão que explicar recursos para a Unemat

O promotor instaurou um inquérito civil, alegando investimento ilícito do município de Lucas do Rio Verde na educação superior, já que faltam vagas em creches, pré-escola e educação infantil para atender a população luverdense.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora