Arquivado

Corregedoria do MP-MT arquiva investigação contra procurador citado em investigação de grampos

A conclusão da sindicância investigativa foi de que não há justa causa para instauração de processo disciplinar administrativo contra o procurador Paulo Prado.

Por: G1
02 de Outubro de 2019 as 07h 20min

A Corregedoria-Geral do Ministério Público Estadual (MPE) determinou o arquivamento da sindicância instaurada para apurar eventual responsabilidade do então procurador-geral de Justiça, Paulo Roberto Jorge do Prado, no fornecimento das placas Wytron que foram utilizadas indevidamente, e de forma criminosa, por policiais e políticos, para realização de intercepções telefônicas ilegais, no episódio que ficou conhecido como “Grampolândia Pantaneira”.

A conclusão da sindicância investigativa foi de que não há justa causa para instauração de processo disciplinar administrativo contra o procurador Paulo Prado e que não restou evidenciada a violação dos deveres funcionais estabelecidos pelo artigo 134 da Lei Complementar Estadual nº 416/2010.

Conforme consta no relatório elaborado pela Corregedoria-Geral, no decorrer da sindicância investigativa, que ficou a cargo do corregedor-geral adjunto, procurador João Augusto Veras Gadelha, foram requisitadas à coordenadoria do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) cópia das comunicações internas que resultaram na aquisição das placas e da nota digital referente à instalação e configuração das novas placas de interceptação telefônica em maio de 2007. Também foi requisitado ao Departamento de Apoio Administrativo esclarecimentos sobre a origem das placas de interceptação empregadas pelo Gaeco até o mês de março de 2007.

A Corregedoria-Geral também teve acesso à cópia integral das declarações prestadas pelos coroneis da PM Evandro Alexandre Ferraz Lesco, Zaqueu Barbosa e cabo da PM Gérson Luiz Ferreira Correa no bojo do processo criminal que apura a prática de interceptações clandestinas pelo Núcleo de Inteligência da Polícia Militar, acompanhadas de registros de gravações.


No decorrer da investigação, também foram realizadas oitivas com os militares envolvidos no caso e com os procuradores de Justiça coordenadores do Gaeco nos anos de 2006 e 2007. Foram ouvidas várias testemunhas, entre elas, o procurador de Justiça recém-aposentado Mauro Viveiros; o promotor de Justiça Mauro Zaque; o procurador de Justiça Marcelo Ferra de Carvalho e o atual secretário de Segurança, Alexandre Bustamante dos Santos.

Ao final, a Corregedoria-Geral conclui que há indícios suficientes que as placas Wytron utilizada pelo escritório de interceptações, apesar de não possuir nenhuma perícia técnica devido não só a inexistência de identificação do nº de série por parte da empresa Wytron Tecnhnology Corporation Ltda., com sede na cidade de Belo Horizonte (MG), bem como a destruição e lançamentos nas águas do Rio Cuiabá, pelo Cb/PM Correa.

Com os esclarecimentos fornecidos à corregedoria pelos próprios envolvidos, provas documentais e testemunhais coletadas durante a instrução, restou indene de dúvidas que não há nenhum envolvimento de Paulo Roberto Jorge do Prado, no fornecimento das placas Wytron que foram utilizadas indevidamente e, de forma criminosa pelo grupo de milicianos e políticos, na conhecida Grampolândia Pantaneira.

Ainda segundo a corregedoria, existe forte presunção, na construção da descoberta da verdade, através da dinâmica lógica dos fatos e lapso temporal dos acontecimentos de que o coronel da PM Celso Henrique tendo trabalhado na pasta do Gefron na Secretaria de Segurança Pública, seria plenamente concebível, que de qualquer modo, possa ter conseguido, informalmente, essas placas de interceptação de comunicações telefônicas e passado para Zaqueu Barbosa, para que colocasse em funcionamento em prol da sociedade, para estruturar a Gerência de Interceptações de Sinais (Gisa), órgão ligado a Diretoria de Agência Central de Inteligência (Daci), da Polícia Militar, porquanto, este, também, já ocupou cargo na Sesp, sendo amigos de farda de longa data.


COMENTARIOS

Mais de Judiciário

Fiança

Justiça determina soltura de professora que atropelou mulher e criança após provar não ter condições de pagar fiança de quase R$ 30 mil

Professora afirmou que a renda mensal dela é de R$ 2 mil e, por isso, não teria condições de pagar o valor determinado pela Justiça.

22 de Novembro de 2019 as 06h49

Terra Prometida

TRF vê falta de indícios e tranca apuração contra ex-prefeito de Lucas em operação

O abalo à sua imagem, por conta da operação, acabou tendo que vender parte de sua empresa e perder o controle acionário.

21 de Novembro de 2019 as 11h17

Decisão da Justiça

Justiça determina que delegado de MT suspeito de envolvimento com grampos volte a usar tornozeleira

Rogers Elizandro Jarbas é investigado por interferir no processo que apura o crime, tentando obter documentos sigilosos, ou constrangendo autoridades.

19 de Novembro de 2019 as 10h35

Decisão STF

Após decisão do STF, Justiça manda soltar ex-governador de Minas

10 de Novembro de 2019 as 15h20

Pesquisa

Pesquisa: 56% discordam de decisão do STF que soltou ex-presidente Lula

Instituto Realtime Big Data entrevistou 1.200 pessoas entre sexta (8) e sábado (9); levantamento tem margem de erro de 4% e nível de confiança de 95%

10 de Novembro de 2019 as 15h05

TCE

Candidato único, Maluf é eleito presidente do Tribunal de Contas de MT

Ele assume o órgão no lugar de Gonçalo Domingos de Campos Neto.

06 de Novembro de 2019 as 09h09

Dívida

Justiça determina bloqueio de quase R$ 3 milhões do estado por dívida com hospital de Sinop (MT)

Dívida se refere a serviços prestados pela unidade, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

06 de Novembro de 2019 as 08h59

Paternidade

Justiça determina que homem que se recusou a fazer exame de DNA assuma paternidade de criança em MT

Para os desembargadores, o fato do homem não ter comparecido para a realização do exame e também não ter pago o procedimento induz a presunção da paternidade.

14 de Outubro de 2019 as 07h26

Produção Agrícola

Embargos são suspensos e acordo regulariza a produção agrícola em terras indígenas de MT

Índios Paresi devem cultivar 3,5 mil hectares com soja. Povos indígenas também devem investir em lavouras de segunda safra.

02 de Outubro de 2019 as 07h23

Pagamento de Servidores

Justiça encontra dinheiro em contas de prefeitura e determina pagamento de servidores em MT

A Prefeitura de Santo Antônio do Leverger anunciou em agosto que escalonaria o salário dos servidores.

02 de Outubro de 2019 as 07h22

Justiça Federal

Justiça Federal derruba liminar que devolvia terra a índios em MT

A área que fica no Distrito de Jarudore, em Poxoréu, tem cerca de 4 mil hectares.

25 de Setembro de 2019 as 14h38

Investimento

Justiça solta um dos acusados de envolvimento em chacina que deixou 9 mortos em MT

Os desembargadores da Primeira Câmara Criminal entenderam que não há razão para manter Paulo Neves Nogueira preso.

25 de Setembro de 2019 as 14h30

Força-tarefa

Força-tarefa da Defensoria revisa processos de 722 presos da Penitenciária Central de MT para correções

Defensores já analisaram 243 processos e protocolaram 73 petições pedindo a correção da data base do cálculo das penas, questionam ausência de remição de pena e pedem unificação e progressão de pena.

20 de Setembro de 2019 as 17h38

Judiciário

TCE considera que Prefeitura de Chapada prestou contas, que serão analisadas

Por maioria, acompanhando o voto revisor do conselheiro Guilherme Antônio Maluf, o Pleno do Tribunal de Contas de Mato Grosso considerou que a Prefeitura de Chapada dos Guimarães prestou contas referente ao exercício de 2017

18 de Setembro de 2019 as 16h38

Judiciário

Reeducandas de Cuiabá iniciam capacitação em produção de flores tropicais

Colocar as mãos na terra, sentir o vento e o sol no rosto, molhar plantas foram as experiências da reeducanda D.F.S, 20 anos, na manhã desta quinta-feira (12), no Presídio Feminino de Cuiabá, Ana Maria do Couto May, em Cuiabá.

12 de Setembro de 2019 as 17h20

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

veja +

COTAÇÃO