Judiciário

Fachin autoriza que rescisão de delação da J&F seja analisada pela nova PGR

Envio para avaliação da nova procuradora-geral da República foi um pedido da defesa do empresário Joesley Batista. Revisão do acordo foi anunciada pelo ex-procurador, Rodrigo Janot.

Delação Da J&F | 05 de Outubro de 2017 as 20h 40min
MT Agora - G1

Ministro Edson Fachin em sessão no Supremo Tribunal Federal (Foto: Reprodução/TV Justiça)

O ministro Edson Fachin concedeu nesta quinta-feira (5) um pedido da defesa do empresário Joesley Batista para que a revisão da delação premiada da J&F seja analisada pela nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

Os advogados alegaram que a nova análise é necessária porque houve quebra do acordo por parte do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e que as supostas violações devem ser avaliadas pela nova procuradora.

Janot decidiu rescindir o acordo de colaboração premiada com o Joesley e o irmão dele, Wesley Batista, no mês passado, depois que foram descobertas gravações de conversas que não haviam sido entregues pelos empresários aos investigadores.

A defesa tinha prazo de dez dias para se manifestar ao ministro sobre a revisão do acordo. Em vez disso, apresentou o pedido de reanálise, alegando que foi Janot quem descumpriu o acordo. A defesa também pediu mais tempo para oferecer a resposta sobre a homologação da rescisão do acordo de delação premiada, que ainda vai ser decidida por Fachin.

Segundo a defesa, Janot violou a regra de confidencialidade do acordo porque divulgou informações confidenciais que ainda estão sob sigilo.

Fachin negou estender o prazo para que a defesa se manifestasse e determinou a intimação do Ministério Público, caso a procuradoria queira se manifestar sobre as alegações de Joesley.

COMENTARIOS

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Segunda Feira

Lucas do Rio Verde, MT

Tempo nublado

26º

COTAÇÃO