Indenização De R$ 2 Milhões

JBS é condenada a pagar R$ 2 milhões por funcionar há 4 anos sem alvará em Juína (MT)

Outra situação que chamou a atenção no frigorífico, que possui cerca de 300 empregados, ocorreu no setor de triparias, onde o manuseio da tripa exige destreza dos trabalhadores.

Fonte: G1 MT
22 de Novembro de 2018 as 15h 39min

JBS condenada pela Justia do Trabalho em MT. Foto: TVCA/Reproduo

A empresa JBS/SA, de Juína, a 737 km de Cuiabá, foi condenada a pagar indenização de R$ 2 milhões a título de danos morais coletivos, por funcionar, desde 2014, sem alvará do Corpo de Bombeiros e sem plano de combate a incêndio, o que contraria a legislação estadual.

O G1 tenta localizar a assessoria jurídica da empresa.

A decisão é da Vara do Trabalho de Juína, que julgou uma Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).

Conforme o juiz Ediandro Martins, a ausência de alvará de funcionamento do Corpo de Bombeiros, extintores vencidos, além de outros problemas colocavam em risco a saúde e bem-estar dos trabalhadores. Por isso, a decisão fixou 30 dias para o frigorífico obter toda a documentação, sob pena de interdição da unidade.

Outra situação que chamou a atenção no frigorífico, que possui cerca de 300 empregados, ocorreu no setor de triparias, onde o manuseio da tripa exige destreza dos trabalhadores. Para preservar o produto para futura comercialização, eles utilizavam o próprio intestino do animal como proteção, ficando com os dedos em contato direto com o fio de corte da faca.

Para o juiz, a situação é “surreal”. Esse procedimento deixou evidente que a empresa se preocupa mais com as perdas de produtos e, consequentemente, de dinheiro, do que com a saúde do trabalhador que, conforme ressaltou, “pode ser facilmente substituído, empurrando-se os custos acidentários à Previdência Social”.

Ao julgar a questão, o magistrado destacou que não ficou nenhuma dúvida de que um pedaço de tripa não pode servir como equipamento de proteção individual. Afinal, o próprio Programa de Prevenção dos Riscos Ambientais (PPRA) elaborado pela empresa prevê que, para esta função, deve ser utilizada luva de malha de aço.

As irregularidades foram constatadas em maio de 2014 quando auditores fiscais do trabalho realizaram uma fiscalização na empresa. O procedimento resultou, na ocasião, na emissão de 20 autos de infração. Em nova inspeção, realizada então pelo MPT, as irregularidades persistiram. Ao ser notificada dos problemas constatados na unidade, o frigorífico se limitou a apresentar cópia do PPRA e um relatório técnico, conforme o juiz Ediandro Martins.

Entre elas, estavam a falta de equipamentos de proteção individual. Também foi verificada ausência de banheiros e vestiários exclusivos para o pessoal da cozinha.

O MPT afirmou que no momento da fiscalização a empresa não possuía a documentação básica sobre as condições ambientais de trabalho, tais como Análise Ergonômica do Trabalho (AET), Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho (LTCAT), bem como o próprio PPRA e o Plano de Resposta a Emergências (PRE).

Os postos de trabalho também continham problemas de ergonomia, conforme relatório apresentado pelos auditores fiscais e confirmado posteriormente pelo MPT. Irregularidades que persistiram por longos anos, até o ajuizamento da presente Ação Civil Pública.

Sobre os problemas, a empresa argumentou que buscou a total regularização das falhas detectadas na fiscalização e argumentou que estas não foram comprovadas.

A decisão do juiz Ediandro determinou que a JBS cumpra, ao todo, sete obrigações de fazer para correção dos problemas. Caso seja descumprida a primeira delas (levantamento do alvará de funcionamento junto ao Corpo de Bombeiros), a empresa deverá pagar R$ 200 mil de multa diária, podendo ser, inclusive, impedida de funcionar.


COMENTARIOS

Mais de Judiciário

Paternidade

Justiça determina que homem que se recusou a fazer exame de DNA assuma paternidade de criança em MT

Para os desembargadores, o fato do homem não ter comparecido para a realização do exame e também não ter pago o procedimento induz a presunção da paternidade.

14 de Outubro de 2019 as 07h26

Produção Agrícola

Embargos são suspensos e acordo regulariza a produção agrícola em terras indígenas de MT

Índios Paresi devem cultivar 3,5 mil hectares com soja. Povos indígenas também devem investir em lavouras de segunda safra.

02 de Outubro de 2019 as 07h23

Pagamento de Servidores

Justiça encontra dinheiro em contas de prefeitura e determina pagamento de servidores em MT

A Prefeitura de Santo Antônio do Leverger anunciou em agosto que escalonaria o salário dos servidores.

02 de Outubro de 2019 as 07h22

Arquivado

Corregedoria do MP-MT arquiva investigação contra procurador citado em investigação de grampos

A conclusão da sindicância investigativa foi de que não há justa causa para instauração de processo disciplinar administrativo contra o procurador Paulo Prado.

02 de Outubro de 2019 as 07h20

Justiça Federal

Justiça Federal derruba liminar que devolvia terra a índios em MT

A área que fica no Distrito de Jarudore, em Poxoréu, tem cerca de 4 mil hectares.

25 de Setembro de 2019 as 14h38

Investimento

Justiça solta um dos acusados de envolvimento em chacina que deixou 9 mortos em MT

Os desembargadores da Primeira Câmara Criminal entenderam que não há razão para manter Paulo Neves Nogueira preso.

25 de Setembro de 2019 as 14h30

Força-tarefa

Força-tarefa da Defensoria revisa processos de 722 presos da Penitenciária Central de MT para correções

Defensores já analisaram 243 processos e protocolaram 73 petições pedindo a correção da data base do cálculo das penas, questionam ausência de remição de pena e pedem unificação e progressão de pena.

20 de Setembro de 2019 as 17h38

Judiciário

TCE considera que Prefeitura de Chapada prestou contas, que serão analisadas

Por maioria, acompanhando o voto revisor do conselheiro Guilherme Antônio Maluf, o Pleno do Tribunal de Contas de Mato Grosso considerou que a Prefeitura de Chapada dos Guimarães prestou contas referente ao exercício de 2017

18 de Setembro de 2019 as 16h38

Judiciário

Reeducandas de Cuiabá iniciam capacitação em produção de flores tropicais

Colocar as mãos na terra, sentir o vento e o sol no rosto, molhar plantas foram as experiências da reeducanda D.F.S, 20 anos, na manhã desta quinta-feira (12), no Presídio Feminino de Cuiabá, Ana Maria do Couto May, em Cuiabá.

12 de Setembro de 2019 as 17h20

Judiciário

Servidores recebem capacitação especial sobre segurança institucional e autodefesa

Atitudes simples, que muitas vezes passam despercebidas no dia a dia, podem evitar grandes prejuízos e até salvar vidas.

11 de Setembro de 2019 as 15h25

Judiciário

Arenápolis divulga gabarito preliminar de seleção de nível médio

A Comarca de Arenápolis (235 km a oeste da Capital) torna público o gabarito preliminar da prova.

10 de Setembro de 2019 as 16h51

Fórum Sinop

OAB rebate críticas de deputado referente a construção de novo Fórum em Sinop, Sorriso e Lucas do Rio Verde

A falta de espaço é tamanha que obrigou o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) a alugar imóvel particular para abrigar o arquivo do Fórum

10 de Setembro de 2019 as 13h39

Insanidade

Justiça autoriza exame de insanidade mental de sobrinho que matou tia e arrancou o coração dela em Sorriso

Tia foi morta a facadas pelo sobrinho no dia 2 de julho, em Sorriso. Sobrinho arrancou o órgão e o entregou para a filha da vítima.

10 de Setembro de 2019 as 13h32

Judiciário

Judiciário mato-grossense alerta para a necessidade de discutir sobre a prevenção ao suicídio

A sede do Poder Judiciário de Mato Grosso, o prédio do Tribunal de Justiça, está iluminada com a cor amarela

09 de Setembro de 2019 as 15h55

Judiciário

Poder Judiciário reduz consumo de energia elétrica com medidas de conscientização

Garantir a melhor utilização da energia elétrica através de medidas que promovam o seu uso racional

09 de Setembro de 2019 as 15h48

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

veja +

COTAÇÃO