Delação Sob Suspeita

Marcello Miller pede ao STF testemunho de Janot sobre suspeita de que ajudou J&F

Defesa quer que o chefe do MP esclareça em depoimento se ex-procurador intercedeu pelo grupo empresarial. Procurador-geral da República pediu prisão de Miller, mas Fachin negou.

Fonte:MT Agora - G1
12 de Setembro de 2017 as 17h 39min

O ex-procurador Marcelo Miller é suspeito de ter auxiliado a J&F; a elaborar os termos da delação premiada enquanto ainda integrava o MPF (Foto: José Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo)

A defesa do ex-procurador Marcello Miller pediu nesta terça-feira (12) ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o procurador-geral da República (PGR), Rodrigo Janot, e outros integrantes do Ministério Público Federal prestem depoimento para falar sobre as suspeitas de que teria ajudado delatores do grupo J&F a negociar o acordo de colaboração premiada.

O objetivo dos defensores é tentar demonstrar a inocência de Miller e esclarecer se, em algum momento, o ex-procurador da República solicitou a cada um que “intercedesse de qualquer forma em favor” da holding controladora do frigorífico JBS.

O pedido foi protocolado dentro na mesma ação na qual Janot STF solicitou ao STF para prender Miller. O pedido de prisão foi negado na última sexta (8) pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo.

No documento enviado ao STF, os advogados de Miller negam que ele tenha atuado dos “dois lados do balcão”, trabalhando na PGR e também para os executivos da J&F.

Além de Janot, Miller também pediu a Fachin oitivas com os procuradores Eduardo Pellela e Fernando Alencar, com o promotor Sergio Bruno, todos auxiliares de Janot na Operação Lava Jato.

O ex-procurador também pediu interrogatório com seu ex-assessor Marcos Gouveia, para que informe se recebeu pedidos dele para acessar dados, documentos ou informações do Ministério Público sobre as operações Lava Jato e Greenfield relacionadas à J&F.

Por fim, também pediu dados da Procuradoria da República no Distrito Federal para verificar se Miller esteve no órgão entre outubro de 2016 a 5 de abril de 2017 – período anterior ao desligamento do ex-procurador da PGR.

Miller se colocou à disposição para ser ouvido no processo novamente – ele já prestou depoimento à PGR na sexta (8) – e também informou abrir mão de seus sigilos bancário e fiscal.

Desligamento do MPF

Na manifestação ao STF, a defesa de Miller alega que ele decidiu deixar a PGR em fevereiro deste ano, após aceitar proposta de contratação pelo escritório de advocacia Trench, Rossi e Watanabe. O desligamento só veio em 5 de abril porque, segundo os advogados, ele ainda tinha férias vencidas a serem gozadas.

“O requerente jamais se utilizou de informações às quais tinha acesso em razão de sua posição para beneficiar quem quer que fosse”, diz um trecho do documento.

A defesa de Miller também diz que o fato de ele estar em “processo de integração” no escritório não o impedia de “prestar esclarecimentos ou tirar dúvidas de caráter geral de determinados clientes”.

Um dos motivos apontados por Janot para pedir a prisão de Miller é sua suposta ajuda aos executivos da J&F na seleção de fatos e agentes políticos a serem delatados.

Em resposta, a defesa de Miller diz que ele “jamais sugeriu, orientou ou auxiliou de qualquer forma executivos da J&F a fraudarem documentos ou omitirem condutas criminosas”, negando crime de obstrução de Justiça.

No documento de 23 páginas, a defesa sustenta que Miller:

- não recebeu ou pediu qualquer valor da J&F

- estava afastado das investigações da Lava Jato desde julho de 2016

- não acessou documentos ou dados do caso desde o início do ano passado

- e nunca investigou a J&F enquanto estava na PGR

Por fim, negou participar de organização criminosa formada pelos executivos da J&F, como sustentou Janot em seu pedido de prisão.

“De acordo com o que informaram os executivos da J&F, o requerente não os orientou a omitir rigorosamente nada de acordo de colaboração, até porque não tomou parte em tal negociação, tendo se limitado a fazer alguns esclarecimentos genéricos sobre o instituto e sua regulamentação”.


COMENTARIOS

Mais de Judiciário

Investigação

MP investiga major da PM que recebe R$ 23 mil do governo de MT enquanto só ocupa cargo no DF; os 2 salários passam de R$ 36 mil

Militar assumiu cargo em Brasília, mas continuou recebendo salário de militar em Mato Grosso. Somados, os dois salários passam de R$ 36 mil.

23 de Fevereiro de 2020 as 09h42

Decisão Judicial

Justiça determina retirada de tornozeleira de ex-secretário de Segurança de MT

As investigações apontam que Rogers Jarbas teria se valido do cargo e de sua influência enquanto integrante do primeiro escalão do governo do estado para interferir no processo que apura o crime.

20 de Fevereiro de 2020 as 09h23

Investigação

Promotora de MT é afastada por suspeita de desvio de quase R$ 1 milhão; substituto deve assumir a vaga

Um promotor substituto deve assumir a vaga da promotora de Justiça Solange Linhares Barbosa, da 1ª Promotoria de Justiça Criminal de Chapada dos Guimarães (MT).

20 de Fevereiro de 2020 as 09h21

Decisão STJ

Em decisão unânime, STJ mantém conselheiros do TCE-MT afastados por mais 180 dias

Eles foram afastados por determinação do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), em setembro de 2017.

20 de Fevereiro de 2020 as 09h18

Processo Seletivo

MPE abre processo seletivo para contratar 12 estagiários em MT

O valor da bolsa mensal é de R$ 826,35, já o auxílio-transporte é de R$ 177,07 por mês.

18 de Fevereiro de 2020 as 07h11

Decisão

Mecânico é condenado por atirar em adolescente que ficou tetraplégico em MT

Crime foi em 2007 e teria acontecido depois de uma briga de bar entre o acusado e outras pessoas. Vítima não teria nenhuma relação com a briga, mas quando estava saindo do estabelecimento foi atingida por dois tiros.

04 de Fevereiro de 2020 as 09h51

Instigar Briga

Homem é condenado a pagar indenização de R$ 4,4 mil por instigar briga de trânsito em MT

A confusão aconteceu em 2006, quando o carro da vítima foi fechado pelos automóveis do agressor e de seu amigo.

02 de Fevereiro de 2020 as 10h29

Denúncia Recebida

Justiça recebe denúncia envolvendo ex-governador, ex-secretários e empresários de MT por fraudes em licitação

A denúncia foi recebida pela juíza Ana Cristina Silva Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, na última quarta-feira (29).

02 de Fevereiro de 2020 as 09h45

Plantio Experimental

MPE pede suspensão de plantio experimental de soja em fevereiro em MT

Indea acolhe solicitação do MPE e suspende experimento.

02 de Fevereiro de 2020 as 09h41

Prisão Mantida

Justiça mantém prisão de policiais militares suspeitos de atirarem em mulher em MT

Crime ocorreu na sexta-feira (17), em Sorriso. Vítima está internada no Hospital Regional.

20 de Janeiro de 2020 as 22h02

Autorização

Justiça de Minas autoriza goleiro Bruno a jogar no Operário de VG

Decisão é da Vara de Execução em Meio Aberto e Medidas Alternativas da Comarca de Varginha

17 de Janeiro de 2020 as 21h35

Leilão Suspenso

TRF suspende leilão de avião de empresário acusado de movimentar R$ 30 milhões do tráfico em MT

O avião pertence ao empresário Ricardo Cosme dos Santos, conhecido como "DJ Superman Pancadão", preso durante a operação que investigou um esquema internacional de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

15 de Janeiro de 2020 as 00h48

Acordo não Cumprido

MP alega que município de MT descumpriu acordo e pede pagamento de multa de R$ 5 milhões

Venceu em 2 de agosto de 2014 o prazo para os municípios brasileiros implantarem a disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos.

14 de Janeiro de 2020 as 08h27

Custas Processuais

Emenda de Fávero é acatada e dispositivo contemplará advogados de Mato Grosso

O deputado estadual Silvio Fávero conseguiu aprovar dispositivo que isenta os advogados de pagar pela execução de seus honorários.

13 de Janeiro de 2020 as 19h58

Verba Indenizatória

Justiça suspende pagamento de verba indenizatória a vereadores de Itiquira (MT)

Vereadores recebiam R$ 8 mil e o presidente da Câmara mais de R$ 9 mil de verba indenizatória por mês.

01 de Janeiro de 2020 as 09h41

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO