MPE dá parecer contrário a progressão de regime a Arcanjo

Em documento, promotora escreveu que liberdade de ex-bicheiro levaria à sensação de impunidade

24/01/2018 - 21:20:53

   

O Ministério Público Estadual emitiu parecer contrário à progressão de pena para o ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro, que está preso há 15 anos.

O documento foi enviado nesta quarta-feira (24) ao juiz Geraldo Fidelis, da Segunda Vara Criminal de Cuiabá.

O parecer assinado pela promotora Fátima Guariente aponta que a progressão de pena para o semiaberto, que tiraria o ex-bicheiro da prisão, traria à população uma sensação de impunidade, já que ele é acusado de cometer vários assassinatos. Entre os crimes de que teria participado, está o assassinato do empresário Sávio Brandão, dono do jornal Folha do Estado, em 2002.

“[O Ministério Público de Mato Grosso] manifesta-se contrariamente ao pedido de progressão regimental, pelas razões apresentadas, por entender que o apenado não reúne condições pessoais para o cumprimento da pena em regime mais brando”.

A promotora lembra que mesmo preso, ainda em agosto de 2007, foi comprovado que o ex-bicheiro continuava no comando do jogo do bicho na Capital.

À época, Arcanjo foi transferido para o Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande (MS). O documento do MPE lembra que, a partir de então, ele cumpriu grande parte da pena em unidades federais.

“É notório o rigor e a disciplina da rotina dos recuperandos que cumprem pena em estabelecimentos federais, o que praticamente impossibilita ou dificulta sobremaneira desvios de conduta por parte de apenados que cumprem pena em tais estabelecimentos”, diz trecho.

Atualmente, Arcanjo está na Penitenciária Central do Estado (PCE) em Cuiabá. 

A promotoria ainda descreve no documento que Arcanjo fugiu para o Uruguai assim que soube do mandado de prisão, em 2002 - quando foi deflagrada a Operação Arca de Noé -, e só retornou ao Brasil após processo de extradição. 

“Não se pode olvidar, por fim, de que o apenado evadiu-se do distrito da culpa, tendo sido capturado no Uruguai e, posteriormente, extraditado para o Brasil, fato que vem prejudicando a instrução dos processos que imputam ao apenado a prática de vários delitos, exigindo-se autorização daquele País para prosseguimentos dos mesmos”.

Rumo à liberdade
O parecer do MPE é parte do trâmite para que o juiz Geraldo Fidelis analise o pedido progressão feito pela defesa do ex-bicheiro. O magistrado afirmou que deve começar o análise do processo ainda esta semana.

Em dezembro passado, o ex-bicheiro passou por um exame psiquiátrico para comprovar que ele estaria apto a deixar a prisão. O exame avaliou Arcanjo com baixa periculosidade, e apto à progressão de pena.

No entanto, o MPE aponta que, neste mesmo laudo consta que, mesmo após conclusão do processo, o ex-bicheiro nega que tenha sido o mandante do assassinato de Brandão.

"O mesmo exame, entretanto, afirma que o apenado insiste em negar que seja o mandante de todos os homicídios pelos quais responde e/ou foi condenado", diz trecho do documento.

No processo para conquistar a progressão de pena, Arcanjo ainda teve 18 prisões preventivas revogadas. As ordens haviam sida decretadas pela juíza Selma Arruda, da Vara Contra Crime Organizado da Capital, em 2016.

Condenações
João Arcanjo está há 15 anos na prisão, condenado pelo assassinato do empresário Sávio Brandão, entre outros crimes.

O ex-bicheiro está preso na PCE desde setembro, após ser transferido da Penitenciária Federal de Mossoró (RN).

Ele foi considerado o chefe do crime organizado nas décadas de 80 e 90 em Mato Grosso. Foi condenado por crimes que vão de assassinatos a lavagem de dinheiro e contrabando.

Somadas, as penas chegam a 82 anos e seis meses de prisão.

MT Agora - Cíntia Borges | Mídia News

Mais Noticias

Habeas corpus negado

Deputado preso suspeito de liderar esquema de fraude no Detran tem habeas corpus negado pelo TJMT

OAB

Vão abrir mesmo a caixa-preta da OAB?

Recurso Negado

Ex-gestor da Câmara de Lucas tem recurso negado e contas continuam irregulares

17/05/2018 -

Pleno acolhe recurso do MPC e julga irregulares as contas de Confresa de 2014

O colegiado acompanhou o voto do relator aplicação de multa, determinações e ressarcimento ao erário, e aplicar penalidade adicional de 49 UPFs .

17/05/2018 -

Aprovação em cadastro de reserva não assegura direito automático de nomeação

A alegação de que estagiários estariam realizando tarefas que seriam de servidores de lotação permanente não ficou claramente comprovada no processo.

17/05/2018 -

Gestores de Torixoréu são multados por gastos irregulares com combustíveis

Também foram apontadas irregularidades como realização de processo licitatório sem pesquisas de preços e sem a adequação do objeto licitado

17/05/2018 -

Artigo sobre Lei Kandir dá 1º lugar em concurso nacional a servidores do TCE-MT

16/05/2018 -

TCE nega recurso e mantém reprovadas contas de 2014 da Câmara de Lucas do Rio Verde

As contas apresentaram impropriedades, como realização de despesa com publicidade consideradas antieconômicas, que totalizaram R$ 537.700,00, o que, de acordo com o relator,

16/05/2018 -

Gestores de Cáceres são multados por violarem princípio do concurso público

O relator considerou improvável que o prefeito desconhecesse a realização de um processo seletivo que ofereceu quase 100 vagas para profissionais da área de saúde, incluindo médicos, odontólogos, enfermeiros, fisioterapeutas, farmacêuticos e psicólogos

15/05/2018 -

Empresa de lixo, ex-secretário de Obras e engenheiro terão que devolver R$ 2,7 milhões aos cofres de Sorriso

Houve falhas graves na licitação, como abertura de procedimento licitatório sem planilha com detalhamento de custos unitários, fraude de direcionamento do certame à empresa Sanorte, sobrepreço na contratação de bens e serviços, pagamento de despesas refer

15/05/2018 -

MP e juízes põem em xeque urna eletrônica

Eles questionam a falta de uma impressora acoplada em um país com 'altíssimos índices de corrupção'

14/05/2018 -

Auditoria detecta irregularidades e ex-gestores do Previlucas são multados

Parte dos membros do conselho curador do Previlucas foram penalizados em razão da aplicação no Fundo de Investimento em Direitos Creditórios, o FIDC Premium

09/05/2018 -

Paulo Taques ironiza prisão ao ser conduzido ao Gaeco

Paulo Taques é suspeito de participação em esquema para desvias quantias milionárias do Departamento Estadual de Trânsito

09/05/2018 -

Deputados investigados votarão em sigilo prisão de Mauro Savi

De acordo com as investigações, Savi seria o responsável pelas indicações políticas no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) durante o governo Silval Barbosa

09/05/2018 -

Quinto mandado de prisão preventiva é cumprido em Brasília

Kobori é sócio de diferentes empresas que receberam recursos desviados do Detran.

09/05/2018 -

Prisões de Savi e Paulo Taques são baseadas em delação de empresário

A primeira fase Operação Bereré, deflagrada em fevereiro, resultou no bloqueio de mais de R$ 27 milhões das contas de 17 pessoas e empresas

08/05/2018 -

MP-MT orienta prefeitura a cancelar show nacional de aniversário por precariedade em setores essenciais

Show com a cantora Naiara Azevedo está previsto para o próximo sábado (12). Na notificação, o órgão dá prazo de 48 horas para rescisão do contrato com a artista.

08/05/2018 -

Ministro "desce" ação contra senador de MT para a 1ª instância

Os fatos atribuídos ao senador licenciado foram supostamente praticados quando ele era prefeito

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora