Insegurança Pública

MPF aponta ineficácia de Forças Armadas no Rio

Procurador avalia que seria mais eficiente que o governo federal enviasse recursos financeiros para o estado investir na Polícia Militar, que está sucateada.

MT Agora - O Dia
28 de Agosto de 2017 as 21h 42min

Há 30 dias teve início a operação ‘Rio quer segurança e paz’, que prometia, com ação das Forças Armadas e polícias do Rio, golpear o crime organizado. No discurso do governo do estado, uma das principais justificativas para a ajuda federal era retirar das mãos de bandidos as armas de guerra, que vitimam tantos policiais e cidadãos comuns. Até ontem, no entanto, foram realizadas três megaoperações conjuntas que não apreenderam nenhum fuzil. O Ministério Público Federal do Rio aponta a ineficácia do emprego das Forças Armadas e quer que o governo federal envie recursos para a Polícia Militar sair do sucateamento.

“Fiz uma reunião de horas com representantes do Exército, da PM, da Polícia Rodoviária Federal e até agora estou sem entender a necessidade dos militares nessas operações”, afirmou o procurador Eduardo de Oliveira, que coordena o Controle Externo da Atividade Policial no Rio.O Exército é essencial na soberania nacional e nas fronteiras. Mas a tropa ficar parada em pontos de uma comunidade para a polícia cumprir mandados de prisão é ineficaz e tem um custo enorme. Esse recurso financeiro poderia ser utilizado para ajudar no conserto das viaturas da Polícia Militar, por exemplo”, avaliou. O DIA apurou que o custo de uma operação diária do Exército é de R$ 1,2 milhão. Atualmente, cerca de 40% das viaturas da corporação estão paradas com avarias.

O procurador não descarta entrar com uma ação cível pública pedindo o repasse do dinheiro utilizado nas ações militares para a segurança estadual. “Há questões estruturais que precisam ser resolvidas para que decretos de garantia da lei e da ordem sejam a exceção e não a regra. O Exército tem a filosofia de combater um inimigo sem rosto, ou seja, não é para lidar com a população civil”, disse Oliveira.

Após a primeira etapa do Exército nas ruas e vias expressas, a força passou a atuar em operações pontuais contra o tráfico de drogas, baseado em investigações policiais. Os apoios ocorreram na Zona Norte e em diversos pontos da Região Metropolitana. Foram presas 84 pessoas e apreendidos 14 kg de cocaína, 300 kg de maconha além de carros e munições.

Procurado, o porta-voz do Exército, coronel Roberto Itamar, disse que “o Exército não faz ocupações devido ao alto custo e que no passado essa ação demonstrou não ter resultados”. Em 1 ano e meio no Complexo da Maré o custo da ocupação foi de R$ 400 milhões.

Especialistas em estratégia militar divergem sobre atuação do Exército

Para o major da reserva do Exército e consultor em análise de risco do think tank Instituto Arc, Nelson Ricardo Fernandes Silva, a estratégia no uso dos militares somente nos cercos das comunidades onde são realizadas incursões da polícia é justificada pela crise econômica e baseada em estudos. “Há uma força policial para entrar nas residências e realizar revistas. Caso o Exército fizesse isso, seria uma aplicação torta de sua finalidade. Tem policiais para fazer isso e é mais sensato usar alguém que sempre operou no local e conhece bem a área”, opinou.

Nelson Ricardo participou enquanto paraquedista de uma ocupação do Exército no Pavão-Pavãozinho em 1993 e também na força de paz brasileira no Haiti, em 2008. Pela sua experiência, as operações realizadas com militares que residem no estado é um fato de preocupação pelo risco de vazamentos. Foi o que ocorreu na semana passada, com a prisão do soldado Mateus Lopes, 19. Amigo de infância do traficante do Comando Vermelho Biscolé, o militar repassava os locais e horários de todas as ações policiais conjuntas. “Normalmente há o cuidado de se fazer uma triagem. Quem mora no local ou perto não participa da operação”, disse.

Já para o vice-presidente do Clube Militar, general Clóvis Bandeira, o Exército não deveria atuar sem um amparo nas leis mais amplo.  “Para a gente agir em situações onde há guerrilha, com traficantes armados, nós precisamos de soluções extraordinárias no campo legal. Mandados de busca coletivos para um bairro inteiro e julgamentos em tribunais militares. Essas ações pontuais têm uma despesa grande, pouco resultado material, desgastam a tropa e criam desesperança na população”, afirmou Bandeira.


COMENTARIOS

Mais de Judiciário

Judiciário

Reeducandas de Cuiabá iniciam capacitação em produção de flores tropicais

Colocar as mãos na terra, sentir o vento e o sol no rosto, molhar plantas foram as experiências da reeducanda D.F.S, 20 anos, na manhã desta quinta-feira (12), no Presídio Feminino de Cuiabá, Ana Maria do Couto May, em Cuiabá.

12 de Setembro de 2019 as 17h20

Judiciário

Servidores recebem capacitação especial sobre segurança institucional e autodefesa

Atitudes simples, que muitas vezes passam despercebidas no dia a dia, podem evitar grandes prejuízos e até salvar vidas.

11 de Setembro de 2019 as 15h25

Judiciário

Arenápolis divulga gabarito preliminar de seleção de nível médio

A Comarca de Arenápolis (235 km a oeste da Capital) torna público o gabarito preliminar da prova.

10 de Setembro de 2019 as 16h51

Fórum Sinop

OAB rebate críticas de deputado referente a construção de novo Fórum em Sinop, Sorriso e Lucas do Rio Verde

A falta de espaço é tamanha que obrigou o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) a alugar imóvel particular para abrigar o arquivo do Fórum

10 de Setembro de 2019 as 13h39

Insanidade

Justiça autoriza exame de insanidade mental de sobrinho que matou tia e arrancou o coração dela em Sorriso

Tia foi morta a facadas pelo sobrinho no dia 2 de julho, em Sorriso. Sobrinho arrancou o órgão e o entregou para a filha da vítima.

10 de Setembro de 2019 as 13h32

Judiciário

Judiciário mato-grossense alerta para a necessidade de discutir sobre a prevenção ao suicídio

A sede do Poder Judiciário de Mato Grosso, o prédio do Tribunal de Justiça, está iluminada com a cor amarela

09 de Setembro de 2019 as 15h55

Judiciário

Poder Judiciário reduz consumo de energia elétrica com medidas de conscientização

Garantir a melhor utilização da energia elétrica através de medidas que promovam o seu uso racional

09 de Setembro de 2019 as 15h48

Investigação

MP denuncia 5 oficiais da PM por suposta organização criminosa, falsidade ideológica e fraude processual em MT

Foram denunciados o 2º tenente da PM Cleber de Souza Ferreira, o tenente PM Thiago Satiro Albino, o tenente coronel PM Marcos Eduardo Ticianel Paccola, o tenente coronel PM Sada Ribeiro Ferreira e o 3º sargento PM Berison Costa e Silva.

05 de Setembro de 2019 as 15h53

Patente de Soja

Justiça determina que Bayer deposite R$286 mi em processo sobre patente de soja

Processo começou em 2017 e é focado em produtores que afirmam que a patente deve ser cancelada devido à 'falta de inovações tecnológicas significativas'.

05 de Setembro de 2019 as 15h46

Palestra

Busca de soluções para conflitos empresariais através da mediação e conciliação é foco de debate na sede da OAB

A ideia de convidar acadêmicos de direito, advogados, empresários e profissionais liberais para debater a necessidade de mediação de conflitos partiu da Associação Acadêmica Luverdense em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas. O evento acon

04 de Setembro de 2019 as 15h40

Judiciário

Mutirão Fiscal de Tangará da Serra obtém mais de R$ 3 milhões em acordos

Mais de R$ 3 milhões foram negociados em acordos pré-processuais e processuais durante os cinco dias de mutirão, entre 26 e 30 de agosto.

03 de Setembro de 2019 as 15h16

Palestra

OAB/LRV sedia nesta terça-feira bate papo com tema ‘Acordos que geram lucros’

o evento também tem um objetivo solidário. Participando do bate-papo, a pessoa estará ajudando o Lar Bom Samaritano, uma vez que o ingresso é apenas 01 kg de alimento não perecível.

03 de Setembro de 2019 as 09h19

Multa Suspensa

OAB-MT consegue suspender multa aplicada a advogada que não compareceu à audiência por motivos de saúde

Na ocasião, o magistrado decretou abandono de causa e aplicou multa de dez salários mínimos e o bloqueio imediato desses valores na conta bancária da profissional da advocacia.

01 de Setembro de 2019 as 22h30

Julgamento

Dupla investigada por morte de mulher em 2017 vai a júri e são condenados

Os autores do crime utilizaram um facão para desferir diversos golpes, que resultaram na morte da mulher.

28 de Agosto de 2019 as 22h55

Julgamento

Casal é condenado pela morte de mulher em 2017 em Lucas do Rio Verde

ilberto foi condenado a 14 anos de prisão e Madalena a 9 anos de reclusão.

28 de Agosto de 2019 as 20h25

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

Quem é o maior responsável pelas queimadas em Mato Grosso?

A população

As autoridades públicas

Os órgãos ambientais

O clima

Parcial
veja +

COTAÇÃO