OAB pede explicação à ALMT sobre projeto que prevê verba de R$ 6 mil a jornalistas e assessores jurídicos

Proposta da Mesa Diretora prevê verba indenizatória a assessores de gabinete. Projeto não explica destino de verba e não obriga prestação de contas, diz OAB.

19/04/2017 - 06:11:04

   

A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso (OAB-MT) enviou uma notificação à presidência da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) nesta terça-feira (18), cobrando esclarecimentos a respeito do projeto que prevê a criação de verba indenizatória no valor de R$ 6 mil mensais para assessores jurídicos e assessores de imprensa dos gabinetes parlamentares. Até a publicação desta reportagem, a AL não confirmou ao G1 o recebimento da notificação.

O projeto de decreto legislativo, de autoria da Mesa Diretora da ALMT, foi lido na sessão ordinária do dia 11 de abril e prevê que a verba seja usada para cobrir gastos do exercício da função dos assessores.

Caso o projeto seja aprovado pelos deputados estaduais, o impacto nos cofres públicos deverá ser de R$ 288 mil por mês. Atualmente, cada um dos 24 deputados estaduais têm direito a R$ 65 mil mensais de verba indenizatória para custeio das atividades parlamentares, o que gera impacto de R$ 1,5 milhão por mês.

À presidência, a OAB pede esclarescimentos sobre a finalidade da verba indenizatória, tanto para os cargos já beneficiados quanto para os que podem ser atendidos pelo projeto em tramitação, uma vez que os servidores lotados nos gabinetes prestam serviços relativos à atividade parlamentar, para qual o deputado estadual já dispõe de verba para indenização do custeio.

A OAB, que é autora de uma ação no Tribunal de Justiça (TJMT) em que questiona a legalidade da verba indenizatória paga aos deputados, afirma que, apesar de regulamentado, o pagamento da verba indenizatória determina apenas que o dinheiro não seja usado com propaganda eleitoral de qualquer espécie.

No projeto, segundo a OAB, não há qualquer definição sobre a forma de indenização dos gastos, a obrigatoriedade de prestação de contas e qual a finalidade da verba indenizatória para estes cargos.

Verba indenizatória
A proposta em tramitação no Legislativo altera o Decreto Legislativo nº 43. Editado em maio de 2015, um mês após o decreto que institui a verba indenizatória de R$ 65 mil para os deputados, o referido decreto concede benefício, no limite de R$ 6 mil, aos secretários do Poder Legislativo, consultor técnico-jurídico da Mesa Diretora, consultor técnico-legislativo, controlador interno, procurador-geral, consultores que coordenam os núcleos das comissões, chefes de gabinete e os gestores de gabinete.

MT Agora - G1

Mais Noticias

Retorno

Juiz do RN determina volta de Arcanjo a MT até dia 14 de setembro

Ponte Interditada

Juiz manda interditar ponte entre Lucas e Sorriso sob multa de R$ 10 mil ao dia

Caso dos Grampos

Ministro do STJ concede liberdade a ex-secretário suspeito de grampos ilegais em MT

Vídeo Íntimo na Web

Jovem vaza vídeo íntimo de adolescente na web e é condenado a pagar indenização

07/08/2017 -

Cliente que pedia danos morais deve indenizar Sky por mentir em ação em MT

Mulher ingressou com ação pedindo R$ 17 mil de indenização, alegando ter sido incluída indevidamente no cadastro de proteção ao crédito. Empresa comprovou existência de débito.

04/08/2017 -

TRF atende pedido e devolve todos os bens bloqueados de ex-bicheiro Arcanjo

Entre os bens estão imóveis rurais e urbanos, automóveis, jóias, títulos de créditos, as ações e cotas de sociedades mercantis, o avião citation, os valores depositados nos bancos nacionais e internacionais

02/08/2017 -

TSE reverte decisão e Marcio Albieri perde vaga de Vereador

Com a perda do mandato, Marcio Albieri deve permanecer ocupando o cargo de Secretário Municipal e a Professora Cristiani Dias volta a ser titular da vaga ocupada. Ainda cabe recurso.

02/08/2017 -

TJ determina retorno de ex-bicheiro Arcanjo para presídio em MT

Decisão da Primeira Turma Criminal foi unânime; atualmente, ele cumpre pena no Rio Grande do Norte

01/08/2017 -

Justiça do Trabalho reconhece vínculo entre trabalhadora e falsa cooperativa em Lucas do Rio Verde

A cooperativa trouxe ao processo a ficha de inscrição e outros documentos para provar a participação do trabalhador nas reuniões da entidade

25/07/2017 -

Em depoimento, Silval assume liderança de quadrilha que desviou dinheiro do governo

Silval Barbosa (PMDB) prestou depoimento nesta segunda-feira (24) em Cuiabá. Ele ficou preso por quase dois anos e cumpre prisão domiciliar.

17/07/2017 -

Polêmico, delegado anuncia substituto mas prevê retorno as investigações sobre grampos

Flávio Stringuetta voltou a criticar

14/07/2017 -

TJ nega pedido do MPE e mantém investigação sobre supostos grampos feitos por promotores

Notícia-crime da OAB diz que há indícios de que interceptações ilícitas foram feitas pelo MP. TJMT investiga esquema de espionagem que fez mais de 100 vítimas.

14/07/2017 -

Procurador cita “afronta” em inquérito; delegado vê “intimidação”

Chefe do Ministério Público do Estado notificou Flavio Stringuetta sobre investigação de escutas

12/07/2017 -

Lula é condenado na Lava Jato no caso do triplex

Ex-presidente da República foi condenado a nove anos e seis meses.

26/06/2017 -

Procuradoria opina por aumentar pena de envolvido em latrocínio de acadêmico em Sinop

O crime ocorreu em dezembro de 2014 e, em março do ano passado, a quadrilha foi condenada pela juíza da 1ª Vara Criminal, Rosângela Zacarkim.

14/06/2017 -

Silval admite ter criado organização criminosa para pagar dívidas

Ex-governador resolveu confessar e ofereceu R$ 46 milhões para ressarcir cofres públicos

07/06/2017 -

Apreensão do carro por IPVA atrasado é ilegal e pode gerar dever de indenização

Dependendo da situação, a apreensão pode até gerar direito à indenização para o proprietário do carro.

07/06/2017 -

Juíza nega indenizar cuiabano que descobriu não ser pai de criança

O autor do processo chegou a ser preso três vezes por não pagar pensão

17/05/2017 -

Princípio da insignificância se aplica a furto de celular, decide Supremo

O entendimento é da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal, que reformou decisão do Superior Tribunal de Justiça

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora