Procurador cita “afronta” em inquérito; delegado vê “intimidação”

Chefe do Ministério Público do Estado notificou Flavio Stringuetta sobre investigação de escutas

14/07/2017 - 18:26:20

   

O delegado Flavio Stringuetta, que se sentiu intimidado

O procurador-geral de Justiça, Mauro Curvo, disse ver a possibilidade de “afronta” à legislação por parte do delegado da Polícia Civil, Flavio Stringuetta, em razão de ele estar conduzindo investigações que não seriam de sua competência no caso relacionado a interceptações ilegais que teriam sido efetuadas por promotores de Justiça.

A informação consta em ofício assinado pelo procurador e encaminhado ao próprio delegado, no último dia 6.

Segundo o procurador, os atos investigatórios conduzidos pelo delegado demonstrariam possíveis afrontas a dispositivos da Constituição Federal, do Código Penal e do Regimento Interno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, "cujo comportamento pode caracterizar conduta criminosa, assim como ato de improbidade administrativa, por infringência ao princípio da legalidade”.

Entre os dispositivos citados pelo procurador, estaria o artigo 105 da Constituição, que prevê que compete ao Superior Tribunal de Justiça processar e julgar crimes comuns supostamente praticados por pessoas que detêm prerrogativa de foro.

Também de acordo com Curvo, o delegado estaria realizando funções que competem ao Ministério Público.

“Como se já não fosse o suficiente, inquéritos e matérias jornalísticas que aportaram nesta Procuradoria-Geral de Justiça dão conta que existe outra (s) investigação em curso sob os auspícios de vossa excelência tramitando à revelia do Ministério Público, não obstante ser esta a instituição a protagonista do sistema acusatório, fiscal do ordenamento jurídico, titular da ação penal, além de responsável pelo controle externo da atividade policial”, afirma o procurador, no documento.

Por fim, Curvo requisitou que em um prazo de 24 horas, o delegado Flavio Stringuetta lhe encaminhasse todas e quaisquer investigações relacionadas aos grampos que estivessem sob sua responsabilidade.

O procurador frisou que o delegado poderia ser penalizado caso não realizasse a remessa dos documentos solicitados.

“Tentativa de intimidação”
O delegado Flavio Stringuetta, por sua vez, afirmou ter ficado surpreso com o conteúdo do ofício que lhe foi encaminhado de forma confidencial.

Para ele, a solicitação feita pelo procurador Mauro Curvo seria uma tentativa de intimidá-lo.

“Pelo que vi no ofício que me foi trazido de forma confidencial, tenho a dizer que fiquei bastante assustado, senão consternado. O que vi nesse ofício foi uma tentativa de intimidação aos delegados que estão tentando simplesmente trazer a verdade à sociedade”, disse o Stringuetta, em entrevista à Rádio Capital FM, na manhã desta sexta-feira (14).

O delegado também sugeriu que o procurador não teria interesse que os fatos relacionados às escutas fossem investigados pela Polícia Judiciária Civil.

“É um procurador-geral de Justiça, que tem falado em vários canais que é a favor da investigação e, nesse ofício, ele demonstra claramente que está contrário a continuidade dessas investigações, pelo menos por parte da PJC”, afirmou.

Ainda durante a entrevista, o delegado explicou que foi nomeado pelo desembargador Orlando Perri para conduzir tais investigações e que, portanto, quaisquer informações relativas as investigações só seriam remetidas ao próprio Perri.

“Fui nomeado delegado especial para atuar em uma investigação por determinação de um desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso. Quando recebi esse ofício e verifiquei que o doutor Mauro Curvo me sugere o cometimento de crimes como usurpação de função e improbidade administrativa, fiquei extremamente assustado”, afirmou.

“Dá a impressão de um total desconhecimento legal, um total desconhecimento da legislação pátria, pois nós estamos atuando conforme atribuição que nos foi designada. Não temos nenhum receio de continuar nessa atribuição. Não encaminhei as informações pedidas pelo procurador e jamais faria isso. Eu devo, incialmente, satisfação ao Judiciário. E encaminhei ao Judiciário o ofício do doutor Mauro Curvo para que o doutor Perri analise esse oficio”, concluiu Stringuetta.

Veja ofício encaminhado ao delegado:





 

MT Agora - Camila Ribeiro | Mídia News

Mais Noticias

Recurso Negado

Ex-gestor da Câmara de Lucas tem recurso negado e contas continuam irregulares

Contas Irregulares

Pleno acolhe recurso do MPC e julga irregulares as contas de Confresa de 2014

Cadastro Reserva

Aprovação em cadastro de reserva não assegura direito automático de nomeação

Gastos Irregulares

Gestores de Torixoréu são multados por gastos irregulares com combustíveis

17/05/2018 -

Artigo sobre Lei Kandir dá 1º lugar em concurso nacional a servidores do TCE-MT

16/05/2018 -

TCE nega recurso e mantém reprovadas contas de 2014 da Câmara de Lucas do Rio Verde

As contas apresentaram impropriedades, como realização de despesa com publicidade consideradas antieconômicas, que totalizaram R$ 537.700,00, o que, de acordo com o relator,

16/05/2018 -

Gestores de Cáceres são multados por violarem princípio do concurso público

O relator considerou improvável que o prefeito desconhecesse a realização de um processo seletivo que ofereceu quase 100 vagas para profissionais da área de saúde, incluindo médicos, odontólogos, enfermeiros, fisioterapeutas, farmacêuticos e psicólogos

15/05/2018 -

Empresa de lixo, ex-secretário de Obras e engenheiro terão que devolver R$ 2,7 milhões aos cofres de Sorriso

Houve falhas graves na licitação, como abertura de procedimento licitatório sem planilha com detalhamento de custos unitários, fraude de direcionamento do certame à empresa Sanorte, sobrepreço na contratação de bens e serviços, pagamento de despesas refer

15/05/2018 -

MP e juízes põem em xeque urna eletrônica

Eles questionam a falta de uma impressora acoplada em um país com 'altíssimos índices de corrupção'

14/05/2018 -

Auditoria detecta irregularidades e ex-gestores do Previlucas são multados

Parte dos membros do conselho curador do Previlucas foram penalizados em razão da aplicação no Fundo de Investimento em Direitos Creditórios, o FIDC Premium

09/05/2018 -

Paulo Taques ironiza prisão ao ser conduzido ao Gaeco

Paulo Taques é suspeito de participação em esquema para desvias quantias milionárias do Departamento Estadual de Trânsito

09/05/2018 -

Deputados investigados votarão em sigilo prisão de Mauro Savi

De acordo com as investigações, Savi seria o responsável pelas indicações políticas no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) durante o governo Silval Barbosa

09/05/2018 -

Quinto mandado de prisão preventiva é cumprido em Brasília

Kobori é sócio de diferentes empresas que receberam recursos desviados do Detran.

09/05/2018 -

Prisões de Savi e Paulo Taques são baseadas em delação de empresário

A primeira fase Operação Bereré, deflagrada em fevereiro, resultou no bloqueio de mais de R$ 27 milhões das contas de 17 pessoas e empresas

08/05/2018 -

MP-MT orienta prefeitura a cancelar show nacional de aniversário por precariedade em setores essenciais

Show com a cantora Naiara Azevedo está previsto para o próximo sábado (12). Na notificação, o órgão dá prazo de 48 horas para rescisão do contrato com a artista.

08/05/2018 -

Ministro "desce" ação contra senador de MT para a 1ª instância

Os fatos atribuídos ao senador licenciado foram supostamente praticados quando ele era prefeito

07/05/2018 -

Um acidente de trabalhado é registrado a cada 52 minutos em MT, diz MPT

Do total de trabalhadores envolvidos nas ocorrências, um morre a cada três dias e meio. Dados fazem parte do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho.

04/05/2018 -

Conselheiro afastado do TCE vira réu no STJ por crime ambiental

MPF afirma que conselheiro afastado causou dano a áreas de preservação em Livramento

04/05/2018 -

Ex-funcionária que mentiu em ação deve pagar R$ 7 mil para loja

Ela acusou Avenida de assédio moral, acúmulo de funções e danos morais; advogada provou improcedência

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora