Rolls-Royce pagou US$ 9,32 milhões em propina para fechar contrato

Empresa realizou acordo de leniência no Brasil, EUA e Grã-Bretanha. Acordo brasileiro prevê pagamento de R$ 81 milhões à Petrobras.

18/01/2017 - 02:23:19

   

Conhecida pelos carros, a Rolls-Royce atua principalmente na área de aviação e de turbinas para geração de energia (Foto: Fabrizio Bensch/Reuters/Arquivo)

A multinacional britânica Rolls-Royce diz que pagou US$ 9,32 milhões (R$ 29,9 milhões) em propina para fechar contratos com a Petrobras. A informação está no termo do acordo de leniência assinado entre a empresa e autoridades americanas. Acordos do tipo são semelhantes às delações premiadas. Em troca da redução de punições, empresas suspeitas de corrupção aceitam colaborar com as investigações.

De acordo com o texto, a maior parte do dinheiro eram comissões para que intermediários ajudassem a empresa a fornecer geradores de energia para as plataformas de petróleo P-51, P-52 e P-53. Do valor total, US$ 1,6 milhão (R$ 5,4 milhões) foi propina paga diretamente a uma pessoa envolvida no esquema que não foi identificada.

Ao menos um delator da Operação Lava Jato já havia afirmado que recebeu propina da Rolls-Royce: Pedro Barusco, ex-gerente da estatal. Ele disse que ganhou US$ 200 mil (cerca de R$ 642 mil, na cotação atual) para ajudar a fechar um contrato de US$ 100 milhões (mais de R$ 320 milhões) com a Petrobras.

Segundo a delação de Barusco, outras pessoas teriam sido beneficiadas no esquema, mas os nomes não foram informados. Os pagamentos aconteceram entre os anos de 2003 e 2013, segundo as investigações.

Acordo no Brasil

O Ministério Público Federal (MPF) confirmou nesta terça-feira que fechou acordo de leniência com a Rolls-Royce em meio às investigações da Operação Lava Jato. O acordo prevê que a multinacional pague mais de R$ 81 milhões, que serão destinados ao ressarcimento dos prejuízos causados à Petrobras.

O acordo foi firmado na sexta (13) e vai ser submetido à homologação da 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal.

O anúncio de cooperação com o Brasil foi feito inicialmente pela própria Rolls-Royce, que divulgou acordos também com autoridades americanas e Grã-Bretanha. A empresa confirmou casos de corrupção nos três países.

A Rolls-Royce deve pagar US$ 25,58 milhões em multas no Brasil, quase US$ 170 milhões nos Estados Unidos, além de 497 milhões de libras esterlinas na Grã-Bretanha. Segundo a empresa, o total dos acordos de leniência nos três países chega a 671 milhões de libras esterlinas.

A Rolls-Royce entregou ao MPF, no início de 2015, os resultados de investigação interna promovida por escritório especializado e se colocou à disposição das autoridades para o esclarecimento dos fatos e indicando seu interesse em arcar com sua responsabilidade. A atitude da empresa britânica foi espontânea, de acordo com o MPF.

“Comportamento adequado”

Em nota enviada nesta terça, o procurador da República Paulo Roberto Galvão, da força-tarefa da Operação Lava Jato, elogiou a ação da Rolls-Royce.

"Esse é o comportamento adequado de pessoas jurídicas que implantaram programas efetivos de integridade: ao invés de negarem os fatos e adotarem medidas para obstruir as investigações, espera-se que essas empresas promovam suas próprias investigações, forneçam todas as provas às autoridades sem restrições e busquem ressarcir todos os prejuízos causados", diz o texto.

Ainda segundo a nota, com acordos de leniência e outras medidas as empresas conseguem solucionar pendências com a Justiça e "demonstrar que estão realmente dispostas a manter suas operações sem a prática nefasta da corrupção".

"Esperamos que esse comportamento também seja um legado da Operação Lava Jato para um ambiente de negócios mais saudável no país", diz o procurador.

MT Agora - G1

Mais Noticias

Operação Zelotes

Ministério Público pede bloqueio de R$ 24 milhões do ex-presidente Lula e do filho Luís Cláudio

Parecer

Em manifestação ao STF, Raquel Dodge defende prisão após condenação em segunda instância

Descoberta

MPF suspeita que empresa de voo que caiu com time da Chapecoense não pertence aos donos oficiais

Decisão

STF retira da primeira instância investigação sobre irmã e primo e de Aécio

14/11/2017 -

Brasil poderá proibir celular no trabalho, com direito a punições

Segundo o deputado, funcionários perdem a atenção durante expediente por conta do uso privado do celular

14/11/2017 -

Proposta assegura direito de faltar à aula por motivo religioso

O PLC 130/2009 altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educacao Nacional (LDB) para garantir aos estudantes o direito de não comparecer à aula ou prova marcada para dias em que sua religião proíba a realização de atividades.

14/11/2017 -

Com base na nova lei trabalhista, juiz entende que trabalhador faltou com a verdade e retira justiça gratuita!

O juiz da Bahia condenou o trabalhador por litigância de má-fé

14/11/2017 -

No primeiro dia de vigência de nova legislação trabalhista, juiz da Bahia condena empregado

Entenda o caso e deixe sua opinião

13/11/2017 -

STF retomará no dia 23 julgamento que pode restringir foro privilegiado de políticos

Julgamento foi iniciado em junho, mas Alexandre de Moraes pediu vista; placar está em 4 a 0 pela limitação. Caso em discussão limita foro a atos praticados durante e em razão do cargo.

13/11/2017 -

Plenário do STF deve analisar pedido de liberdade de Palocci no próximo dia 23

Ex-ministro está preso em Curitiba desde setembro do ano passado. Relator do habeas corpus, ministro Fachin negou liberdade a Palocci, mas decidiu submeter palavra final ao plenário.

13/11/2017 -

Ministro do STF autoriza PF a analisar documentos antes de enviar perguntas a Temer

Ministro do STF havia intimado Polícia Federal a listar questões que vão compor interrogatório de Temer, mas corporação pediu acesso a mais informações antes de formular questionamentos.

13/11/2017 -

Fachin reduz fiança de assessor e ex-diretor ligados a Geddel no caso dos R$ 51 milhões encontrados em caixas e malas

Job Ribeiro Brandão e Gustavo Ferraz alegaram não ter recursos para pagar fiança estipulada pela Justiça. Os dois foram presos por suspeita de envolvimento no caso da fortuna não declarada.

10/11/2017 -

Dodge opina contra pedido de Geddel para saber quem denunciou bunker com R$ 51 milhões em Salvador

Defesa do ex-ministro pediu ao STF para saber quem é o dono de celular usado para denunciar uso do apartamento. Para Dodge, informação pode colocar denunciante em situação de ''grave risco''.

06/11/2017 -

Leilão eletrônico da Justiça Estadual acontece dia 21 em Lucas do Rio Verde

No evento, serão leiloados casa com 800m² de área de terreno, localizada em Lucas do Rio Verde e outros bens.

03/11/2017 -

TRE mantém reprovadas contas de vereador em Lucas do Rio Verde e PF deve investigar recibo de doação de pessoa morta

Roberto Carvalho Barra, foi candidato em 2016 e prestou contas de sua campanha.

01/11/2017 -

Fachin fatia denúncia contra Temer e envia a Moro acusação contra ''núcleo do PMDB na Câmara''

Decisão está no mesmo despacho em que ministro formalizou suspensão da denúncia contra o presidente, aprovada pela Câmara. Outros acusados serão julgados pela Justiça em Brasília.

01/11/2017 -

Moro autoriza provas da Odebrecht em investigação sobre palestras de Lula

A investigação pode gerar mais uma denúncia do Ministério Público Federal, no Paraná, contra o ex-presidente

24/10/2017 -

Ministra do STF suspende portaria que muda regras de combate ao trabalho escravo

Ministra do STF acolheu pedido do partido Rede Sustentabilidade, que alegou desvio de poder na edição da portaria. Governo defende portaria, mas diz que cumprirá decisão.

24/10/2017 -

Foro privilegiado desvirtua funções do STF, diz Moro

Responsável pela Lava Jato na primeira instância, juiz Sérgio Moro afirma que os ministros do Supremo devem estar frustrados por julgarem processos que não têm relação com temas constitucionais.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora