STF decide incluir aumento de 16,38% para ministros no orçamento de 2019

Atualmente em R$ 33,7 mil, salário serve de base para magistrados de todo o país e poderá ultrapassar R$ 39 mil. Orçamento precisa ser aprovado pelo Congresso e sancionado pelo presidente.

08/08/2018 - 21:40:08

   

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira (8), por 7 votos a 4, incluir no orçamento de 2019 a previsão de reajuste salarial de 16,38% para os ministros da Corte.

Atualmente em R$ 33,7 mil, o salário dos ministros poderá ultrapassar R$ 39 mil a partir do ano que vem.

O salário dos ministros do STF é o teto do salário do servidor público e serve como base para os salários de todos os magistrados do país.

De acordo com a Secretaria Geral do STF, o impacto da proposta aprovada é de R$ 2,87 milhões para o STF em 2019.

Próximos passos

O orçamento do STF aprovado nesta quarta será encaminhado ao Ministério do Planejamento, responsável por consolidar o Orçamento Geral da União.

Em seguida, caberá ao ministério enviar a proposta ao Congresso Nacional. O texto aprovado pelo Legislativo seguirá, então, para sanção do presidente da República.

Efeito-cascata

Além do efeito-cascata no Judiciário, também pode haver impacto nos três poderes, uma vez que servidores públicos que recebem salário acima dos ministros do STF, em razão de benefícios, são alvos do abate-teto. Com reajuste no salário do STF, o abate-teto sobe.

A presidente do STF, Cármen Lúcia, havia sugerido a não inclusão do reajuste no orçamento em razão do efeito-cascata.

Ricardo Lewandowski, contudo, abriu a divergência para que o aumento fosse incluído, e a decisão final sobre o reajuste, tomada pelo Congresso.

Argumentos dos ministros

Durante a sessão desta quarta, a presidente do Supremo, Cármen Lúcia, apresentou o orçamento de 2019 e sugeriu a não inclusão do reajuste nos gastos do tribunal.

"Não incluí na proposta aumento de despesa com ministros para poder ser deliberado nesta sessão, em que pese inegável valor dos juízes e enorme esforço feito longo tempo que passaram sem reajuste para o STF. Mas a preocupação é com a cadeia de aumentos em todo o Judiciário", disse.

O ministro Ricardo Lewandowski, então, abriu divergência para sugerir a inclusão do projeto enviado na gestão dele em 2015 para o Congresso – leia detalhes mais abaixo.

"Entendo ser de boa técnica orçamentária incluir projetos em andamento no Congresso, incluir modestíssimo reajuste de 16%. Estou convencido que existe espaço para remanejamento", sugeriu.

O decano do Supremo, Celso de Mello, disse que o STF estava diante de uma "escolha trágica", entre uma pretensão justa de aumento e a falta de recursos. Mas que não se poderia ignorar a crise fiscal e, por isso, foi contra a inclusão.

"A mim parece que deve ser considerada a crise fiscal que afeta o Estado e a crise social que se projeta sobre milhões de desempregados", afirmou.

O ministro Luís Roberto Barroso concordou com a inclusão, mas frisou que caberia ao Congresso decidir.

Já Gilmar Mendes, que também concordou, falou que é preciso discutir com urgência os efeitos dos aumentos no STF.

Dias Toffoli, eleito novo presidente do STF, concordou com a inclusão do aumento e afirmou que é preciso destacar que não será retirado dinheiro de áreas essenciais para reajustar os salários.

"Não se está tirando de saúde ou de educação, mas, sim, dos nossos gastos. Não está aumentando as nossas despesas, estaremos dentro dos limites", afirmou.

Proposta enviada em 2015

A proposta de reajuste foi encaminhada ao Congresso em 2015 pelo então presidente do STF, Ricardo Lewandowski.

Um ano depois, a Câmara aprovou o reajuste, mas o aumento não foi analisado pelo Senado porque não havia previsão orçamentária sobre a origem do gasto a mais.

De acordo com dados divulgados em 2015 pelo Supremo, o impacto chegará a R$ 717,1 milhões em todo o Poder Judiciário federal.

 

COMO VOTARAM OS 11 MINISTROS

A FAVOR DO AUMENTO

CONTRA O AUMENTO

Ricardo Lewandowski

Cármen Lúcia

Luís Roberto Barroso

Celso de Mello

Marco Aurélio Mello

Rosa Weber

Gilmar Mendes

Edson Fachin

Dias Toffoli

 

Luiz Fux

 

Alexandre de Moraes

 
 

Fonte: Supremo Tribunal Federal

 

Fonte: G1

Mais Noticias

Candidatura De Lula

Procuradora-geral Raquel Dodge contesta no TSE candidatura de Lula a presidente

Eleições 2018

TSE recebe primeiros questionamentos à candidatura de Lula à Presidência

Declaração

Gilmar Mendes diz que STF age com ''rigor necessário'' ao negar denúncia baseada apenas em delações premiadas

STF

Decisão da 2ª Turma do STF abre discussão sobre validade de prova apresentada por delator

15/08/2018 -

Moro adia interrogatório de Lula no processo envolvendo o sítio de Atibaia

Juiz afirmou que decisão, desta quarta-feira (15), visa ''evitar exploração eleitoral''. Força-tarefa da Lava Jato afirma que Lula recebeu reformas no sítio como propina de empresas com Petrobras.

15/08/2018 -

STF reafirma que transexuais e transgêneros podem mudar registro civil sem necessidade de cirurgia

Ministros reafirmaram decisão que já havia sido tomada em março pela Corte; nesta quarta-feira, ficou definido que entendimento fixado também vale para casos pendentes na Justiça.

15/08/2018 -

MPF questiona visitas de políticos ao ex-presidente Lula na prisão

Para procuradores, políticos do PT cadastrados como advogados têm livre acesso à carceragem, numa tentativa de ludibriar as regras e interferir no processo eleitoral. PT afirma que MPF cria caso com Lula.

15/08/2018 -

MP pode apresentar ação civil pública para obrigar estado a fornecer medicamentos, decide Supremo

Decisão foi tomada durante análise de caso de MG, mas, por ter repercussão geral, valerá para todas as instâncias da Justiça. Ao todo, 1,8 mil processos dependiam do julgamento sobre o tema.

15/08/2018 -

Raquel Dodge: eventuais questionamentos sobre candidaturas à Presidência serão apresentados ''na hora certa''

Procuradora-geral da República deu declaração após ser questionada sobre assunto. Prazo para candidaturas serem registradas no TSE termina nesta quarta-feira (15).

15/08/2018 -

Se não houver questionamento, TSE pode decidir ''de ofício'' sobre candidaturas, diz ministra Rosa Weber

Ela tomou posse nesta terça na presidência do tribunal. PT registra nesta quarta a candidatura do ex-presidente Lula, preso por condenação na segunda instância e sujeito à Lei da Ficha Limpa.

15/08/2018 -

MP-RJ apresenta denúncia de homicídio doloso contra ''Dr. Bumbum'', a mãe e auxiliares

Ministério Público afirma que Denis Furtado assumiu os riscos ao injetar PMMA na bancária Lilian Calixto, mês passado.

15/08/2018 -

Decisão do TSE mantém José Medeiros em cadeira no Senado

José Medeiros (Podemos) teve o mandato cassado pela Justiça Eleitoral no dia 31 de julho por fraude na ata da convenção partidária. Outro suplente já tinha sido diplomado.

15/08/2018 -

Médico é denunciado por usar estrutura de hospital público de Sorriso para fazer lipoaspiração em noiva

Profissional usou sala e equipamentos do hospital público, sem seguir o protocolo, segundo a ação do MPE.

15/08/2018 -

Tenente-coronel é denunciado pelo MP por assediar sexualmente policiais em MT: ''quero você''

Joel Outo Matos, de 48 anos, teria cometido assédios quando era comandante do batalhão da PM. Tenente-coronel negou as acusações e disse que a situação foi forjada por uma policial militar.

15/08/2018 -

Ministério Público pede liminar para implantação imediata da Politec em Nova Mutum

A ação civil pública por obrigação de fazer é fundamentada nas ''dificuldades de investigação'' enfrentadas pela delegacia de Polícia Civil, em razão da ausência de peritos no município.

15/08/2018 -

Educação e Segurança movimentam orçamentos de R$ 8,5 bilhões em Mato Grosso

Composta por uma equipe de 20 profissionais, a Secex de Educação e Segurança Pública desenvolverá atividades como auditorias operacionais em áreas como qualidade da infraestrutura escolar, sistema prisional, governança do Departamento Estadual de Trânsito

15/08/2018 -

Fazendeiros terão que pagar R$ 150 mil por desmate de floresta nativa em MT

No termo, ficou estabelecido que eles apresentarão junto à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema/MT) Projeto de Recuperação de Área Degradada (PRAD), no prazo de 60 dias. Além disso, terão que pagar R$ 150 mil, a título de dano moral coletivo.

15/08/2018 -

Banco é condenado em Sinop por desrespeitar lei e fazer cliente aguardar 3 horas na fila

A legislação estipula tempo máximo de 15 minutos, em dias normais, e de 30 minutos, em dias de maior movimento

14/08/2018 -

Segunda Turma do STF retira de Sérgio Moro mais trechos das delações da Odebrecht que citam o ex-presidente Lula

Foram remetidos à Justiça de Brasília trechos de depoimentos que citam o ex-ministro Guido Mantega e ao TRE falas sobre repasses eleitorais. Para ministros, fatos não têm ligação com a Lava Jato.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora