Corregedoria defende demissão de delegado e 2 investigadores em MT

Eles são acusados na Justiça de receber propina para proteger traficantes. Corregedoria também pediu por suspensão de outros dois investigadores.

29/03/2017 - 08:14:38

   

Delegado João Bosco Ribeiro está afastado das funções desde junho de 2013 (Foto: Reprodução/TVCA)

A Corregedoria da Polícia Civil emitiu parecer, nesta semana, pela demissão do delegado João Bosco Ribeiro Barros, da sua esposa, a investigadora Gláucia Cristina Moura Alt, e do investigador Cláudio Roberto da Costa, acusados de ajudarem uma quadrilha de traficantes de drogas que atuava em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá.

O Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) foi instaurado para apurar as condutas de delegados e investigadores alvos da operação 'Abadom', deflagrada em 2013, por supostamente darem apoio ao tráfico de drogas e por receberem vantagem indevida mediante extorsão para dar 'proteção' a uma quadrilha de traficantes. O G1 não localizou a defesa das partes. Na época em que a operação foi deflagrada, Bosco e Gláucia negaram as acusações.

Segundo a Polícia Civil, a conclusão do PAD  também foi pela suspensão sem remuneração, por 85 e 90 dias, de outros dois investigadores que foram alvos da operação. Um sexto policial, que na época dos fatos encontrava-se em estágio probatório, foi demitido da Polícia Civil quando do início de tramitação do PAD.

A assessoria da Polícia Civil informou que todas as penas são passíveis de recursos das partes e que a decisão do PAD, agora, é encaminhada para o Conselho Superior de polícia, que irá decidir se acata ou não o parecer. As manifestações das defesas dos envolvidos também devem ser avaliadas pelo conselho e, apenas depois, seguem para a Procuradoria-Geral do Estado e, consequentemente, para a sanção do governador. A decisão final é publicada no Diário Oficial do Estado.

Tanto o delegado quanto os investigadores respondem a ação na Justiça em decorrência da operação e encontra-se afastados de suas funções desde junho de 2013, mas continuam recebendo salário normalmente.

Operação
De acordo com as investigações, além de tentar evitar que os criminosos fossem descobertos e presos, os réus ainda negociavam a soltura dos traficantes, como concluiu a Polícia Civil após investigações. Todos os investigados foram presos, mas Bosco e Gláucia foram soltos cerca de uma semana após a operação ser deflagrada.

Depois que o processo foi transferido da Comarca de Várzea Grande para a Vara do Crime Organizado em Cuiabá, as prisões preventivas dos dois foram decretadas novamente. Bosco, então, ficou foragido por quase três meses e se entregou à polícia em setembro de 2013. Menos de um mês depois disso, a Justiça determinou que os policiais respondessem a ação em liberdade.

MT Agora - Lislaine dos Anjos | G1

Mais Noticias

Furto de Celular

Menina tem celular furtado e corre atrás de autores em Lucas; PM prende um

Acidente

Carro da PRF fica com as rodas para cima após acidente na BR-364 em MT

Capacitação

Guarda Municipal e PM participam de capacitação para moto patrulha

Investigação

Polícia Civil prende homem que matou com barra de ferro em Lucas

18/06/2017 -

Trio é detido por tráfico, associação ao tráfico de drogas e corrupção de menores

Os policiais chegaram até o local após denúncias e monitoramento do local.

16/06/2017 -

Homem é preso suspeito de tentar abusar de filhas em Lucas

A mãe das menores acionou a Polícia Militar que conduziu o suspeito

15/06/2017 -

Idoso é encontrado carbonizado dentro de carro em MT após denunciar ameaça

Nelci Musa, de 63 anos, já tinha registrado boletim de ocorrência por ameaça, segundo a polícia. Ele estava desaparecido desde quarta-feira (14).

15/06/2017 -

Acusado de enganar vítima e furtar moto em Lucas do Rio Verde é preso

Outros boletins com casos bastante semelhantes foram registrados nos últimos dias em Lucas do Rio Verde

14/06/2017 -

Caso de extorsão a autoridades em Lucas pode ser levado a Delegacia Especializada

Esse processo deve se desenvolver em cerca de 15 dias, podendo se prorrogar, já que há a possibilidade da dependência de uma perícia para análise de elementos como áudio, vídeo

14/06/2017 -

Homem é preso em flagrante após furtar moto à venda em Lucas do Rio Verde

O suspeito já era monitorado há alguns dias, onde algumas pessoas prestaram queixa na delegacia sobre o ocorrido

12/06/2017 -

Polícia identifica suspeito de matar trabalhador em Lucas do Rio Verde

"Inicialmente, estamos descartando a possibilidade de acerto de contas"

10/06/2017 -

Policia registra o vigésimo assassinato em Lucas do Rio Verde

Adeílson Souza Rosário 29 anos de idade estava caído ao lado da cama com várias perfurações pelo corpo ocasionados por golpes de faca.

08/06/2017 -

Jovem é preso acusado de tentar extorquir Vice Prefeito e Vereador em Lucas

o Vereador Airton Callai recebeu o jovem em seu gabinete na Câmara de Vereadores, onde recebeu novamente a ameaça pelo conteúdo do vídeo editado.

08/06/2017 -

Foragido da Justiça há 22 anos ganha prêmio e acaba preso pelo Gaeco em Lucas do Rio Verde

Imagens divulgadas nas redes sociais contribuíram para localização do criminoso

08/06/2017 -

Delegado sugere quebra do sigilo do seu telefone funcional em MT

Stringuetta foi escolhido para conduzir inquérito que apura possíveis interceptações telefônicas ilegais na Polícia Civil

07/06/2017 -

Pai de bebê que morreu em hospital registra BO contra médico por violência durante o parto em MT

O filho dele morreu cinco dias após o nascimento e a mulher dele está internada no hospital. Segundo ele, médico perguntou à paciente se ela queria que ele 'parisse' no lugar dela.

06/06/2017 -

Delegados são remanejados em unidades no interior do estado

O delegado Daniel Santos Nery, que estava lotado em Mirassol D'Oeste assume a Delegacia de Lucas do Rio Verde

05/06/2017 -

Homem é encontrado morto em galpão em Lucas

Com este sobe para 19 o número de homicídios registrado em Lucas do Rio Verde

05/06/2017 -

Idoso é jogado da ponte do Rio Verde após ser espancado; ele é suspeito de estuprar uma menina

Após o espancamento, no bairro Bom Jesus, o grupo de agressores colocou a vítima no porta-malas de um veículo Toyota Corolla e seguiu em direção ao rio, onde jogou a vítima na água.