Policia

Mulher confessa à polícia ter roubado e matado taxista junto com o marido que foi linchado e morto por grupo de taxistas em MT

Kauane Gomes Barbosa, de 18 anos, disse que ela e o marido pediram a corrida já com a intenção de cometer roubo. Um grupo de 50 taxistas espancou o suspeito até a morte após descobrir o crime.

Crime | 22 de Setembro de 2018 as 00h 01min
Fonte: Lorena Segala | TV Centro América

Marcelo da Costa Pinto foi morto em Rondonópolis nesse domingo — Foto: TV Centro América

Uma jovem de 18 anos confessou ter assassinado o taxista Marcelo da Costa Pinto, de 38 anos, no dia 9 deste mês, junto com o marido dela, para roubar a vítima. Kauane Gomes Barbosa, que está presa desde o dia do crime, cometido em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, foi indiciada pela Polícia Civil por latrocínio - roubo seguido de morte. O inquérito foi concluído nesta sexta-feira (21).

O marido de Kauane, Pedro Henrique Costa Nascimento, foi linchado e morto por um grupo de cerca de 50 taxistas, colegas de Marcelo, na mesma data do latrocínio, segundo a polícia.

O taxista foi morto a facadas após ser chamado para fazer uma corrida no Bairro Vila Operária. Ao chegar ao local solicitado, ele foi rendido pelo casal.

Segundo a Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), que investigou o crime, os colegas da vítima souberam do crime, descobriram onde o casal estava e lincharam um dos suspeitos.

De acordo com o delegado Santtiago Sanches, Kauane conseguiu fugir dos taxistas e presa em seguida. Ela prestou dois depoimentos na delegacia e confessou que ela e o marido praticaram o crime.

“Ela disse que eles teriam chamado o táxi já com a intenção de praticar o roubo e que ela auxiliou o marido a amarrar a vítima. Eles o renderam, o amarraram e o asfixiaram”, contou.

O delegado afirmou que Kauane contou que após ver que a vítima estava morta o marido ainda deu alguns golpes de canivete.

Além do assassinato, o casal teria roubado uma bolsa com dinheiro, que estava dentro do veículo.

Durante a investigação, outra pessoa reconheceu o casal através de uma reportagem e procurou a DHPP, relatando que também tinha sido vítima de um crime cometido por eles, no dia 8 deste mês.

“O casal teria abordado essa testemunha próxima a um estabelecimento comercial e teria tentado praticar o roubo, mas não foi consumado, pois a vítima conseguiu fugir com o carro”, disse o delegado.

O crime

O corpo de Marcelo foi encontrado no mesmo Bairro onde foi chamado para a corrida. Ele estava com as mãos amarradas e tinha seis marcas de facadas no corpo. O veículo dele foi abandonado no local do crime.

Uma testemunha disse à Polícia Militar que um casal tinha sido visto saindo correndo do local.

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamada, mas o taxista já havia morrido.

COMENTARIOS

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Domingo

Lucas do Rio Verde, MT

º

COTAÇÃO