Policia

Quase mil mulheres são mortas em 10 anos em MT, aponta estudo

Taxa de homicídios de mulheres no estado é maior que a média nacional. No país, 13 mulheres são assassinadas por dia, segundo levantamento.

Atlas Da Violência | 23 de Março de 2016 as 00h 46min
MT Agora - G1 MT

A taxa de homicídios de mulheres em Mato Grosso é acima da média nacional. De 2004 a 2014, 998 mulheres morreram vítimas da violência, como aponta o Atlas da Violência 2016, divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), nesta terça-feira (22). Enquanto a média nacional é de 4,6 para cada 100 mil habitantes, no estado é de 7,0.

Esse número coloca Mato Grosso na lista dos 18 estados com taxa acima da média nacional. A situação é pior nos estados do Espírito Santo (7,1), Alagoas (7,3), Goiás (8,8) e Roraima (9,5). O crescimento no número de mulheres mortas, de 2004 a 2014, foi de 11,1% no estado, sendo que em 2013 e 2014 foi o dobro, de 22,2%.

Nesses 10 anos pesquisados, o ano com maior número de mortes foi 2014, ano que o Brasil sediou a Copa do Mundo de Futebol, o que é citado no Atlas. "Isso significa dizer que, no ano em que o Brasil comemorava a Copa do Mundo e se exibia ao mundo como nação cordial e receptiva, 4.757 mulheres foram vítimas de mortes por agressão", diz o documento, se referindo aos dados nacionais. Em Mato Grosso, foram 110 mulheres assassinadas no ano da Copa.

"Esse padrão de resolução de conflito também é usado nas relações afetivas. Já temos um padrão estabelecido de 'resolver' problemas. Não tem políticas públicas desmobilizadores para esse tipo de prática, que é consentido. Não temos políticas fortalecidas, apenas 'campanhismo'. Temos que construir relações mais igualitárias entre os gêneros", avalia a professora Vera Bertolini, do Núcleo Interinstitucional de Estudos da Violência e Cidadania da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Para elas, faltam investimentos para tentar evitar "o assassinato em massa".

O levantamento analisa ainda que, diferente dos homicídios de homens, a maioria dos casos de violência contra a mulher ocorre em casa e reforça a necessidade de políticas públicas com fogo no combate à violência contra a mulher. No Brasil, 13 mulheres são assassinadas por dia, revela o estudo.

"Estes dados são ainda mais preocupantes quando olhados em conjunto com os da Central do Ligue 180, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República: no mesmo ano, de um total de 52.957 denunciantes de violência, 77% afirmaram ser vítimas semanais de agressões, e em 80% dos casos o agressor tinha vínculo afetivo com a vítima", diz a pesquisa.

Além disso, 80% das vítimas possuem filhos e 64% destes presenciaram ou também sofreram violência.

Faz parte dessa estatística a morte da vendedora Juliene Anunciação Gonçalves, de 22 anos, em maio de 2012. Ela foi encontrada nua e pendurada pelo pescoço, com a própria calça, na arquibancada no campo do Botafogo, no Bairro CPA III, em Cuiabá. O autor do crime simulou um suicídio na tentativa de evitar ser descoberto.

COMENTARIOS

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Sexta Feira

Lucas do Rio Verde, MT

Tempo nublado

22º

COTAÇÃO