Aécio supera Marina na reta final e vai ao segundo turno contra Dilma

Aécio aparecia em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto até a morte do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos

06/10/2014 - 06:15:32

   

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, e o senador Aécio Neves (PSDB) disputarão o segundo turno da eleição presidencial em 26 de outubro. O candidato tucano ultrapassou a ex-senadora Marina Silva (PSB) na reta final da campanha. Ela contabilizou 41,55% contra 33,61% de Aécio e 21,30% de Marina Silva (PSB).

Aécio aparecia em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto até a morte do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, candidato pelo PSB, em um acidente aéreo em Santos, no litoral paulista, em 13 de agosto.

Marina passou, então, de vice a cabeça de chapa do PSB e logo tomou o segundo lugar do tucano na preferência dos eleitores. A ex-ministra do Meio Ambiente chegou a ficar tecnicamente empatada com Dilma em primeiro lugar no começo de setembro.

Alvo de ataques da petista e do tucano, Marina perdeu terreno e acabou superada por Aécio. O empate técnico entre os dois, que marcou o início da virada de Aécio, foi registrado pela primeira vez na pesquisa Datafolha divulgada na última quinta-feira (2).

Com a virada na reta final, o senador mineiro evitou um fiasco histórico para o PSDB. Fundado em 1988, o partido só saiu derrotado da disputa presidencial no primeiro turno em 1989 – na ocasião, o candidato tucano era Mário Covas. 

O segundo turno está marcado para o dia 26 de outubro, o último domingo do mês. No horário eleitoral gratuito no rádio e na TV, o tempo dos programas será dividido igualmente entre as candidaturas. Cada uma terá dez minutos por edição.

Trajetórias de Dilma e Aécio

Dilma, 66, e Aécio, 54, têm duas coisas em comum: nasceram em Belo Horizonte e são formados em economia.

A petista nasceu em 14 de dezembro de 1947. Durante a ditadura, integrou organizações como a VAR-Palmares, que defendia a luta armada contra o regime militar. Foi presa e torturada à época.

No fim da ditadura, já no Rio Grande do Sul, ajudou a fundar o PDT. Nos anos 80, foi secretária da Fazenda da Prefeitura de Porto Alegre. Na década seguinte, foi secretária de Minas e Energia do governo gaúcho. Filiou-se ao PT em 2001. No governo Lula, foi ministra de Minas e Energia e ministra-chefe da Casa Civil. Indicada por Luiz Inácio Lula da Silva, disputou sua primeira eleição em 2010 e já como candidata a presidente. Foi ao segundo turno contra José Serra (PSDB) e, com 55,7 milhões de votos, tornou-se a primeira mulher eleita presidente na história do país.

Tomou posse em 1º de janeiro de 2011 e sempre esteve na dianteira das pesquisas durante o mandato. Mesmo com os protestos de junho de 2013, que diminuíram a aprovação de seu governo e suas intenções de voto, as pesquisas indicavam que a presidente era favorita para liquidar a disputa já no primeiro turno.

A tendência de realização de segundo turno surgiu em julho passado, no início oficial da campanha. A presidente passou o ano enfrentando denúncias relacionadas à Petrobras, como o caso do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, preso pela Polícia Federal. Ele é suspeito de operar um esquema de desvio de recursos da estatal, com o envolvimento de políticos e partidos.

Dilma também enfrentou críticas em relação à condução da política econômica. O PIB (Produto Interno Bruto) do país teve um crescimento de 2% por ano entre 2011 e 2013, a média mais baixa desde o governo Collor. Nos dois primeiros trimestres de 2014, os resultados do indicador foram negativos, o que deixa o país tecnicamente em recessão. A inflação acumulada nos últimos 12 meses é de 6,51%, ligeiramente acima da meta do governo.

Nascido em 10 de março de 1960, Aécio foi secretário particular do avô Tancredo Neves quando este assumiu o governo de Minas Gerais, em 1983. Tancredo venceu a eleição indireta para presidente em 1985 e se tornaria o primeiro presidente civil depois de 21 anos de ditadura, mas adoeceu e morreu sem tomar posse.

Filiado ao PMDB, Aécio elegeu-se deputado federal por Minas Gerais em 1986. Foi reeleito, já pelo PSDB, em 1990, 1994 e 1998. Presidiu a Câmara entre 2001 e 2002, ano em que venceu a disputa eleitoral pelo governo mineiro. Foi reeleito em 2006 e obteve uma vaga no Senado em 2010.

Durante a campanha presidencial, o tucano também se viu às voltas com denúncias. Em julho, a "Folha de S.Paulo" revelou que o governo de Minas Gerais gastou quase R$ 14 milhões para construir um aeroporto dentro de uma fazenda de um parente do senador tucano, no fim de seu segundo mandato como governador do Estado. Construído no município de Cláudio, a 150 km de Belo Horizonte, o aeroporto é administrado por parentes de Aécio.

Os adversários procuraram associar a imagem de Aécio aos escândalos da era Fernando Henrique Cardoso (1995-1998 e 1999-2002), como a denúncia de compra de votos no Congresso para a aprovação da emenda que instituiu a possibilidade de reeleição. O tucano também recebeu críticas quando afirmou que o economista Armínio Fraga, presidente do Banco Central durante o governo FHC, seria seu ministro da Fazenda. Para os críticos, Armínio representa uma linha de pensamento econômico menos preocupada com o combate ao desemprego.

MT Agora - UOL

Mais Noticias

RGA

Presidente da Câmara Mano discute RGA com representantes dos sindicatos dos servidores

Legislativo 2018

Vereadores aprovam novos projetos denominando ruas do município

Decisão TCE

“Eu fui punido porque o Câmara Cidadã fazia as funções do Executivo”, afirma Callai

Tráfico de Drogas

Traficante preso no nortão pode estar envolvido com políticos

15/05/2018 -

Voluntários de Lucas do Rio Verde retomam campanha em prol do Hospital de Câncer de Mato Grosso

Serão arrecadados donativos que serão sorteado e leiloados, após almoço beneficente. O evento será no dia 8 de julho

14/05/2018 -

Vereador Dr. Wagner cria projeto de incentivo a doação de medicamentos

A ideia é que os medicamentos sejam entregues nas unidades de saúde e destinados as famílias carentes

14/05/2018 -

Vereadores se comprometem em discutir RGA com o Poder Executivo

A proposta encaminhada pela prefeitura é 3.3% de revisão anual e R$ 240 de vale-alimentação. Os servidores pedem 8% e R$ 280 de vale-alimentação

11/05/2018 -

"Pivetta é o candidato, independentemente do DEM", diz Zeca

Deputado diz que Democratas não definiu se é "oposição ou situação"

10/05/2018 -

“Querem jogar o nome da minha família no lixo; não vou permitir”

Governador do Estado disse nesta quinta que não conhece processo e citou direito à ampla defesa

10/05/2018 -

Sócio da EIG diz ter pago R$ 2,6 mi de propina a Paulo Taques

José Gonçalves Neto contou que valor era para que Estado mantivesse a contratação da empresa

09/05/2018 -

Assembleia não pode revogar prisão de deputado preso durante operação em MT, diz desembargador

Deputados revogaram decisão do STF e soltaram deputado preso no ano passado. Magistrado destacou que deputados estaduais não possuem as mesmas prerrogativas de deputados federais e senadores.

09/05/2018 -

Deputado Savi e ex-secretário Paulo Taques são presos pelo Gaeco por propina no Detran

Estão presos o deputado estadual Mauro Savi, que também foi afastado do Parlamento Estadual e o ex-chefe da Casa Civil, Paulo César Zamar Taques.

08/05/2018 -

TCE homologa veto a 13º salário de vereadores na atual legislatura

Conselheiro diz que aprovação de benefício por parlamentares atuais fere disposto constitucional

08/05/2018 -

Sefaz diz ter desarticulado esquema que sonegou R$ 13 milhões em MT

Mercadorias eram vendidas sem o recolhimento do ICMS em operações sujeitas a regime especial

08/05/2018 -

Deputados de MT retornam após feriadão prolongado do Dia do Trabalho e 13 dias sem sessão

Atividades devem ser retomadas nesta terça-feira (8). Última sessão foi realizada no dia 25 do mês passado.

04/05/2018 -

Pivetta cita Mauro, mas diz que tem “entusiasmo” para concorrer

Ex-prefeito de Lucas do Rio Verde diz que está andando pelo Estado e se apresentando como candidato

27/04/2018 -

Deputados autorizam governo de MT a emprestar R$ 51 milhões para a compra de maquinários e carros

Da oposição, Janaína Riva (MDB) criticou o empréstimo, mas votou favorável. Líder do governo na Assembleia alegou que estado tem capacidade de endividamento.

20/04/2018 -

Pivetta entra na disputa ao Paiaguás

Com discurso crítico contra Pedro Taques e sem detalhes sobre chapa e coligação, o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde quer ser governador

19/04/2018 -

Durante visita do governador em Lucas, vereador Marcos Paulista assevera: “O que nossa cidade precisa é de creche”

Pedro Taques esteve no município no último final de semana. Declaração do vereador petebista aconteceu na manhã de sábado (14).

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora