Reforma Da Previdência

Bolsonaro vai aguardar relatório da Previdência para se manifestar

Planalto espera que seja mantida economia próxima da projeção inicial

12 de Junho de 2019 as 23h 02min

O Palácio do Planalto adotou cautela ao comentar a declaração do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de que o relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) não deve incluir os estados e municípios na proposta de reforma da Previdência. O relatório de Moreira deve ser apresentado amanhã (13) na comissão especial da reforma da Previdência e também não deve incluir a criação de um regime de capitalização e nem as mudanças inicialmente propostas nas regras de previdência rural e de concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Com isso, a economia estimada em 10 anos pela reforma pode cair para R$ 850 bilhões e não para cerca de R$ 1 trilhão, como inicialmente previsto pela equipe econômica.

"O presidente está a aguardar a leitura do relatório final, para então posicionar-se com relação àqueles temas que possam envolver um decréscimo da potência fiscal que nós desejamos para alavancar o nosso país", disse hoje o porta-voz do governo, Otávio Rêgo Barros, em coletiva de imprensa.  

Um acordo que vem sendo costurado entre os líderes na Câmara dos Deputados prevê que a votação do parecer na comissão especial seja realizada no dia 25 de junho.

Decreto de armas

O Planalto também comentou sobre a decisão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, que rejeitou hoje, por 15 votos a nove, o relatório do senador Marcos do Val (Cidadania-ES), que era a favor do Decreto 9.875/19, assinado pelo presidente Bolsonaro no mês passado. Entre outras medidas, o decreto do governo ampliou a diversidade de calibres de armas de uso permitido, a quantidade de compra de munições e a extensão para 11 categorias profissionais o direito de porte de armas. 

"Nós confiamos que o Congresso há de validar, ou há de corrigir, se assim o entender necessário, a proposta do nosso presidente, que já foi, por diversas vezes, analisadas por técnicos do governo e de fora do governo, tendo o governo, inclusive, a humildade de retomar aquela proposta original, modificando-a conforme algumas dessas demandas", disse Rêgo Barros. 

Com a derrota na CCJ, o Projeto de Decreto Legislativo que pretende sustar os efeitos do decreto de armas será votado pelo plenário da Casa, para onde a matéria segue com regime de urgência na tramitação. Nesse caso, o resultado da comissão serve apenas para instruir a discussão com os 81 senadores.

Caso a decisão da CCJ seja confirmada no plenário do Senado, por maioria simples, a proposta segue para a Câmara, onde será definido se passa por alguma comissão temática, como a CCJ, por exemplo, ou se vai direto a plenário. 

Se o decreto editado por Bolsonaro também for rejeitado pelos deputados, o Decreto 9.875/19 perde o efeito imediatamente. Nesse caso, o Projeto de Decreto Legislativo deverá prever o que acontece com os que adquiriram armas respaldadas pelo decreto presidencial.


Fonte: Pedro Rafael Vilela | Agência Brasil

COMENTARIOS

Mais de Política

Encontro

Prefeito Luiz Binotti participa de audiência com ministro de Infraestrutura

O encontro para tratar sobre ferrovia foi realizado em Água Boa.

17 de Junho de 2019 as 16h08

Governo Bolsonaro

Presidente do BNDES pede demissão

O pedido foi feito hoje (16) em carta enviada ao ministro Paulo Guedes

16 de Junho de 2019 as 16h52

Aliança

Bolsonaro anuncia que Brasil foi aceito como aliado extra-Otan

Para ele, com a aliança o país terá mais assistência no campo militar

16 de Junho de 2019 as 16h49

Ataque De Hackers

Moro não reconhece autenticidade de mensagens de site

O Ministério da da Justiça e Segurança Pública divulgou nota à imprensa sobre o assunto, hoje (15),

15 de Junho de 2019 as 18h31

Atentado Contra Bolsonaro

Bolsonaro diz que vai recorrer da decisão que inocentou Adélio

O juiz Bruno Savino, da 3ª Vara da Justiça Federal em Juiz de Fora, considerou Adélio inimputável por transtorno mental

15 de Junho de 2019 as 18h28

Reforma Da Previdência

Reforma da Previdência: parecer é bem recebido pelo mercado financeiro

Governadores se frustraram com retirada dos Estados

15 de Junho de 2019 as 18h24

Governo Bolsonaro

Presidente do BNDES está com ''cabeça a prêmio'', diz Bolsonaro

O motivo do descontentamento, disse Bolsonaro, foi a nomeação do advogado Marcos Barbosa Pinto para o cargo de diretor de Mercado de Capitais do BNDES.

15 de Junho de 2019 as 18h18

Decreto De Armas

Bolsonaro pede que população cobre senadores sobre decreto de armas

Senado deve votar projeto na próxima terça-feira

15 de Junho de 2019 as 18h09

Aliança Por Brumadinho

Governo federal lança pacote de ações em favor de Brumadinho

Ministro Osmar Terra assinou termo que oficializa parceria

15 de Junho de 2019 as 17h23

Diálogo

Presidente diz que a intenção do governo é o Brasil estar aberto para o mundo

Em café da manhã com jornalistas, presidente falou também sobre Nova Previdência e articulação do governo.

15 de Junho de 2019 as 17h09

Verba Indenizatória

Vereadores de Sinop (MT) aumentam valor da verba indenizatória e amplia critérios para uso do benefício

Projeto diz que a verba é para cobrir todas as despesas do parlamentar dentro do estado.

14 de Junho de 2019 as 11h56

Declaração

''O que ele fez não tem preço'', diz Bolsonaro sobre Moro na Lava Jato

O presidente Jair Bolsonaro elogiou hoje (13) o trabalho do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, durante sua atuação como juiz da Operação Lava Jato.

13 de Junho de 2019 as 23h25

Governo Bolsonaro

Santos Cruz deixa Secretaria de Governo; general Ramos assume

General é o terceiro ministro a sair do governo Bolsonaro

13 de Junho de 2019 as 23h18

Carteira De Motorista

Governo acaba com obrigatoriedade de simulador para tirar carteira

Contran também diminuiu de 25 para 20 horas número de aulas práticas

13 de Junho de 2019 as 23h10

Vereadores Em Ação

15º Festival da Cultura Mato-grossense terá barraca da Câmara de Vereadores

Os vereadores e servidores estarão comercializando pastel. Toda a renda será revertida ao projeto Construtores do Futuro

13 de Junho de 2019 as 18h56

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

Você faz uso do sistema Público de Saúde?

Sim

Não – Eu tenho Plano de saúde

Parcial
veja +

COTAÇÃO