Política

Candidatos eleitos ao Senado em MT gastaram R$ 2,51 e R$ 4,45 por voto

A partir deste ano, há um limite de gastos na disputa ao Senado de acordo com o número de eleitores no estado.

Eleições | 13 de Novembro de 2018 as 08h 27min
Fonte: Flávia Borges | G1

Selma Arruda (PSL) e Jayme Campos (DEM) foram eleitos senadores por Mato Grosso — Foto: Montagem/G1

O custo do voto dos dois senadores eleitos por Mato Grosso em 2018, Selma Arruda (PSL) e Jayme Campos (DEM), foi de R$ 2,51 e R$ 4,45, respectivamente.

Selma Arruda afirmou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que gastou R$ 1.704.416,93 durante a campanha eleitoral.

Ela obteve 678.542 votos, o que significa que cada voto custou R$ 2,51.

Já Jayme Campos declarou à Justiça Eleitoral que teve despesa de R$ 2.187.864,30 no pleito deste ano. Como ele recebeu o aval de 490.699 eleitores nas urnas, cada voto custou R$ 4,45.

Como o mandato de senador tem oito anos de duração, a terceira cadeira de Mato Grosso no Senado Federal é ocupada por Wellington Fagundes (PR), que nas eleições deste ano tentou se eleger governador, mas perdeu para Mauro Mendes (DEM), que passa a ocupar o Palácio Paiaguás a partir de janeiro de 2019.

A partir deste ano, há um limite de gastos na disputa ao Senado de acordo com o número de eleitores no estado. O valor do teto varia de R$ 2,5 milhões a R$ 5,6 milhões.

A juíza aposentada Selma Arruda afirmou ao TSE que arrecadou R$ 1.831.456,93, enquanto Jayme prestou contas de R$ 2.533.675,32.

COMENTARIOS

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Segunda Feira

Lucas do Rio Verde, MT

º

COTAÇÃO