Porte De Armas

CCJ do Senado aprova relatório que pede a suspensão do decreto de Bolsonaro sobre armas

Decreto editado pelo presidente em maio alterou as regras de uso de armas e de munições, facilitando o porte. Parecer aprovado na comissão segue para votação no plenário do Senado.

12 de Junho de 2019 as 23h 35min

Senadores reunidos durante a sessão da CCJ na manhã desta quarta-feira (13) — Foto: Pedro França/Agência Senado

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira (12) relatório alternativo do senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) que pede a suspensão do decreto sobre porte de armas, editado pelo presidente Jair Bolsonaro no mês passado.

Antes, a comissão havia rejeitado por 15 votos a 9 o parecer que defendia a manutenção do decreto, de autoria do senador Marcos do Val (Cidadania-ES).

O projeto ainda precisa passar pelo plenário do Senado, que vai analisar o conteúdo. Coube à CCJ votar a constitucionalidade da matéria. A Câmara dos Deputados também vai analisar a matéria. Até lá, o decreto continua valendo.

O direito ao porte é a autorização para transportar a arma fora de casa. É diferente da posse, que só permite manter a arma dentro de casa.

O primeiro decreto foi assinado por Bolsonaro em 7 de maio. Desde então, tem gerado questionamentos na Justiça e no Congresso Nacional.

A Rede, por exemplo, pediu ao Supremo Tribunal Federal para anular o decreto. O Ministério Público pediu à Justiça Federal para suspender o ato de Bolsonaro. Ainda não houve decisão.

O governo decidiu publicar, no dia 22 do mesmo mês, um novo texto com conteúdo semelhante. O segundo decreto altera alguns pontos do primeiro. Entre as alterações, está o veto ao porte de fuzis, carabinas ou espingardas para cidadãos comuns.

Também foi definida nova regra para a prática de tiro por menores de idade e ficou mantida a facilitação do porte de armas para categorias profissionais como caminhoneiro, advogado e profissional de imprensa de cobertura policial.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou que, se a CCJ concluir a apreciação do tema nesta quarta, vai conversar com líderes partidários para ver se há entendimento para analisar o tema também no plenário principal da Casa.

Discussão na CCJ

O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) defendeu o relatório de Marcos do Val e argumentou que a vida é "inegociável". "Quando a arma que mata defende a liberdade e o direito de ir e vir, os anjos choram, mas não condenam", disse o parlamentar.

"Quanto mais armas, mais violência, mais mortes", contrapôs o senador Eduardo Girão (Pode-CE).


Fonte: TV Globo

COMENTARIOS

Mais de Política

Ataque De Hackers

Moro não reconhece autenticidade de mensagens de site

O Ministério da da Justiça e Segurança Pública divulgou nota à imprensa sobre o assunto, hoje (15),

15 de Junho de 2019 as 18h31

Atentado Contra Bolsonaro

Bolsonaro diz que vai recorrer da decisão que inocentou Adélio

O juiz Bruno Savino, da 3ª Vara da Justiça Federal em Juiz de Fora, considerou Adélio inimputável por transtorno mental

15 de Junho de 2019 as 18h28

Reforma Da Previdência

Reforma da Previdência: parecer é bem recebido pelo mercado financeiro

Governadores se frustraram com retirada dos Estados

15 de Junho de 2019 as 18h24

Governo Bolsonaro

Presidente do BNDES está com ''cabeça a prêmio'', diz Bolsonaro

O motivo do descontentamento, disse Bolsonaro, foi a nomeação do advogado Marcos Barbosa Pinto para o cargo de diretor de Mercado de Capitais do BNDES.

15 de Junho de 2019 as 18h18

Decreto De Armas

Bolsonaro pede que população cobre senadores sobre decreto de armas

Senado deve votar projeto na próxima terça-feira

15 de Junho de 2019 as 18h09

Aliança Por Brumadinho

Governo federal lança pacote de ações em favor de Brumadinho

Ministro Osmar Terra assinou termo que oficializa parceria

15 de Junho de 2019 as 17h23

Diálogo

Presidente diz que a intenção do governo é o Brasil estar aberto para o mundo

Em café da manhã com jornalistas, presidente falou também sobre Nova Previdência e articulação do governo.

15 de Junho de 2019 as 17h09

Verba Indenizatória

Vereadores de Sinop (MT) aumentam valor da verba indenizatória e amplia critérios para uso do benefício

Projeto diz que a verba é para cobrir todas as despesas do parlamentar dentro do estado.

14 de Junho de 2019 as 11h56

Declaração

''O que ele fez não tem preço'', diz Bolsonaro sobre Moro na Lava Jato

O presidente Jair Bolsonaro elogiou hoje (13) o trabalho do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, durante sua atuação como juiz da Operação Lava Jato.

13 de Junho de 2019 as 23h25

Governo Bolsonaro

Santos Cruz deixa Secretaria de Governo; general Ramos assume

General é o terceiro ministro a sair do governo Bolsonaro

13 de Junho de 2019 as 23h18

Carteira De Motorista

Governo acaba com obrigatoriedade de simulador para tirar carteira

Contran também diminuiu de 25 para 20 horas número de aulas práticas

13 de Junho de 2019 as 23h10

Vereadores Em Ação

15º Festival da Cultura Mato-grossense terá barraca da Câmara de Vereadores

Os vereadores e servidores estarão comercializando pastel. Toda a renda será revertida ao projeto Construtores do Futuro

13 de Junho de 2019 as 18h56

Meio Ambiente

TAC deverá melhorar o Sistema para cadastramento ambiental em Mato Grosso

Cerca de 60 mil propriedades aguardam a emissão do cadastro e a estimativa é que pelo menos 100 mil propriedades possuam pendências

13 de Junho de 2019 as 18h12

Reforma Da Previdência

Relator diz que deve propor passar de 20 para 15 anos tempo de contribuição de mulheres

Samuel Moreira informou que mudança em relação à proposta do governo para a reforma da Previdência atende a pedido de deputadas. Parecer será apresentado nesta quinta (13).

12 de Junho de 2019 as 23h14

Reforma Da Previdência

Bolsonaro vai aguardar relatório da Previdência para se manifestar

Planalto espera que seja mantida economia próxima da projeção inicial

12 de Junho de 2019 as 23h02

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

Você faz uso do sistema Público de Saúde?

Sim

Não – Eu tenho Plano de saúde

Parcial
veja +

COTAÇÃO