Depoimento histórico de Riva abre margem para novas investigações

O pagamento de propina pelos governadores em troca de apoio dos deputados. O político, ficou conhecido como o “maior ficha suja do país”

01/04/2017 - 14:28:49

   

O ex-deputado José Geraldo Riva confessou um esquema até então desconhecido dos mato-grossenses: o pagamento de propina pelos governadores em troca de apoio dos deputados. O político, que ficou conhecido como o “maior ficha suja do país”, contou à juíza Selma Rosane Arruda durante audiência nesta sexta-feira (31) como funcionava o pagamento dos ‘mensalinhos’. Há grandes chances dessas mesmas informações já terem sido repassadas por Riva ao Ministério Público Estadual (MPE), ou seja, o caso já pode estar sob investigação.

A fala de Riva, no entanto, foi prestada no interrogatório de uma ação penal da Operação Imperador, que investiga desvio de R$ 60 milhões na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). A denúncia narra que os deputados fraudavam licitações de aquisição de materiais de escritório. Empresas de fachada concorriam e eram contempladas nos certames, mas o dinheiro pago voltava para os parlamentares.

Mas as novas informações passadas pelo ex-presidente da Assembleia dizsão referentes a um esquema ainda maior: pagamento de propina pelo Poder Executivo aos deputados em troca de apoio. Riva explicou a juíza que ele e os ex-deputados Sérgio Ricardo, o então ex-deputado Silval Barbosa, o atual deputado Mauro Savi e o servidor Edemar Adams eram os responsáveis pelos pagamentos no período de 2003 a 2014.

Mas antes disso, o esquema já existia. De acordo com o depoimento, os pagamentos começaram a ter a forma generalizada a partir da gestão Dante de Oliveira. Antes disso, a propina era paga pelo Executivo de forma decentralizada, dependendo da composição da base aliada. Quando Blairo Maggi assumiu, no entanto, o pagamento foi feito através do aumento nos repasses do duodécimo, dada a recusa do ex-governador em manter os 'mensalinhos'.

O apoio político foi comprado em benefício de, pelo menos, três governadores do Estado. A partir da gestão de Maggi, os valores começaram a ser repassados pela própria Assembleia, que distribuia o dinheiro aos deputados: “Só não pegou quem não quis”, ironizou Riva sobre este período.

Em síntese, o esquema funcionava com os pagamentos sendo feitos pelo presidente e pelo 1ª secretário da Casa de Leis. Riva disse que o dinheiro não era entregue a todos os deputados, mas à ‘grande parte’ deles. Os nomes dos 33 parlamentares e ex-parlamentares citados por Riva estão agora sob o jugo do MPE, incluindo Guilherme Malouf, Mauro Savi e Gilmar Fabris, três dos oitos deputados da lista que ainda possuem mandato.

Confissão inovadora
Na saída da audiência, o advogado de Riva, Rodrigo de Bittencourt Mudrovitsch, explicou que a confissão do ex-deputado mostra a incoerência da sentença de Selma Arruda, que o condenou a 21 anos de prisão. O exagero no cálculo da pena, segundo ele, demonstra que a magistrada precisaria dar mais atenção a colaboração do seu cliente.

“Os senhores vão concordar comigo que o que foi dito aqui foi inovador. Basta os senhores rememorarem o que foi dito que os senhores verão menções a nomes de personalidades que nunca foram processadas”, falou.

Novos nomes
A inclusão de nomes sequer mencionados na Justiça é um dos grandes pontos inovadores no depoimento da última sexta-feira (31). Um dia antes do dia da mentira, o deputado abriu o jogo à Justiça. Mas muitos detalhes ainda são desconhecidos como, por exemplo, a quantidade de dinheiro pago durante este período.

MT Agora - Lázaro Thor Borges | Olhar Direto

Mais Noticias

Legislativo

Vereadores aprovam um projeto, uma Moção e apresentam três indicações

Baleia Azul

Vereadores, Educação, Saúde e órgãos de segurança se unem contra os jogos da internet

Renúncia Coletiva

Advogados deixam Silval após ele dizer que irá confessar crimes

Casa de Apoio

Vereador dr. Jaime solicita a criação de uma casa para abrigar os familiares dos pacientes internados no HSL

23/04/2017 -

Silval nega acordo de delação, mas diz que vai confessar crimes

Ex-governador do Estado afirma que nova postura é fruto de "reflexão" e orientação da família

23/04/2017 -

“Pró-família” vai custar R$ 48,6 milhões e atender 35 mil famílias

Auxílio será de R$ 100 mensais, conforme o Governo do Estado; beneficiários receberão cartões

19/04/2017 -

Vereadores aprovam projeto e Lucas do Rio Verde será a “Capital da Agroindústria”

Ainda no segmento da produção de alimentos, foi aprovada uma Moção de Aplausos ao Show Safra BR 163

19/04/2017 -

PF combate fraudes no seguro-desemprego em MT e mais 3 Estados

Investigações apontam rombo de mais de R$ 3 milhões por meio de benefícios concedidos de maneira irregular

19/04/2017 -

Vereador cobra redução do pedágio na BR-163 entre Sinop e Sorriso

"Neste momento vemos que é necessário a intervenção de todos os poderes para que não ocorram mais prejuízos aos cidadãos brasileiros"

18/04/2017 -

Presidente da Assembleia minimiza polêmica criada por título de cidadão mato-grossense para Lula

. Apesar do nome de Lula estar envolvido nos escândalos recentes de corrupção, ainda não há nenhuma condenação - o que não desabonaria a homenagem.

18/04/2017 -

Treze de Mato Grosso são citados em delações da Odebrecht

O último nome de Mato Grosso revelado foi o do ex-prefeito de Colniza Assis Raupp (PMDB). Ele aparece na lista da Odebrecht como um dos beneficiários de repasses de propina da empresa, de acordo com o Estadão.

18/04/2017 -

Projeto prevê verba indenizatória de R$ 6 mil a jornalistas e assessores jurídicos da ALMT

Proposta da Mesa Diretora prevê verba indenizatória a assessor de imprensa de gabinete e assessor jurídico de gabinete. Projeto ainda precisa ser aprovado.

13/04/2017 -

Associação Batista Luverdense é declara de “Utilidade Pública”

O título possibilita que a entidade possa firmar convênio com o poder público municipal e receber recursos para a realização de projetos sociais

13/04/2017 -

Vereadores aprovam projeto destinando R$ 45 mil para a Comunidade São Cristóvão

Serão nove parcelas, sendo a primeira de R$ 9 mil e as outras de R$ 4.500,00.

13/04/2017 -

Prefeito recua e revoga decreto que liberava comércio de funcionar no feriado municipal

Com sua decisão, as empresas que estavam se organizando para abrir agora terão que ficar fechadas.

11/04/2017 -

Vereadores aprovam projeto e supermercados poderão funcionar até às 22h

A alteração no Código de Posturas do Município permite que os estabelecimentos comerciais funcionem até mais tarde sem a necessidade de alvará especial

10/04/2017 -

Câmara de Vereadores aprova Moção de Repúdio contra a Reforma da Previdência

A moção tem como objetivo chamar a atenção da sociedade para a proposta que mexe nos direitos do trabalhador

11/04/2017 -

Representantes da Rota do Oeste virão a Lucas do Rio Verde explicar atrasos nas obras de duplicação da BR 163

A audiência foi uma solicitação do presidente da Câmara, vereador Mano, durante audiência pública, realizada ontem (06), em Cuiabá

05/04/2017 -

Vereadores autorizam e prefeitura destinará recursos para a Groslândia e Itambiquara

Para a Groslândia serão destinados R$ 90 mil e para Itambiquara, R$ 27.500. Os valores devem ser investidos na limpeza e manutenção das comunidades