Deputados se opõem a idade mínima proposta por Temer

"Não somos obrigados a fazer nada empurrado pelo governo goela abaixo", diz deputado Mauro Pereira

01/03/2017 - 08:44:49

   

O presidente Michel Temer, que apresentou proposta para reforma da previdência

⁠⁠⁠Metade dos integrantes da comissão especial da Câmara dos Deputados que analisa a reforma da Previdência se opõe à exigência de idade mínima de 65 anos para aposentadoria, e a maioria discorda de outros pontos cruciais da proposta apresentada pelo presidente Michel Temer.

A idade mínima é um dos eixos do projeto, porque valeria para todos os trabalhadores e acabaria com o sistema que hoje permite aos que se aposentam por tempo de contribuição obter o benefício precocemente, em média aos 54 anos, idade muito mais baixa do que em outros países.

Levantamento feito pela Folha revela que 18 dos 36 integrantes da comissão especial são contra a idade mínima proposta por Temer. Sete entre eles defendem a fixação de idades inferiores a 65 anos.

A enquete mostra também que a maioria quer modificar pelo menos outros quatro pontos importantes do projeto do governo, prioridade legislativa de Temer neste ano. Entre os que defendem mudanças estão integrantes da base governista, inclusive do PMDB, partido do presidente.

"Não somos obrigados a fazer nada empurrado pelo governo goela abaixo", diz o peemedebista Mauro Pereira (RS), que defende idade mínima menor do que 65 anos. "Não se discute que a reforma é necessária, mas acho que alguns pontos [da proposta do governo] foram exagerados", diz o deputado Reinhold Stephanes (PSD-PR), ex-ministro da Previdência.

Apenas um integrante da comissão, Darcísio Perondi (PMDB-RS), vice-líder do governo na Câmara, diz apoiar as mudanças propostas para o BPC (Benefício de Prestação Continuada), benefício assistencial pago a idosos e pessoas com deficiência pobres.

O governo quer desvincular o benefício do salário mínimo, o que abriria caminho para reduzir seu valor, e aumentar a idade mínima para alcançá-lo, de 65 para 70 anos. "Se tem uma coisa cruel e sem escrúpulo, é essa desvinculação", disse o deputado Heitor Schuch (PSB-RS), cujo partido é da base de Temer.

A regra de transição proposta para quem está mais perto da aposentadoria, que beneficiaria mulheres com 45 anos ou mais e homens a partir dos 50, também desagrada à comissão. Só sete integrantes declararam apoio ao texto original, enquanto 26 disseram ser contrários a ele.

O relator do projeto, Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), já declarou que pretende alterar esse ponto. Ele quer uma regra mais proporcional, que leve em conta o tempo que falta para cada pessoa se aposentar.

MUDANÇAS
O PSDB, principal aliado do governo, também prepara mudanças. "A sensação, ao conversar com os colegas, é que muitos pontos têm que ser aprimorados ou revistos", diz Eduardo Barbosa (PSDB-MG).

Só nove deputados dizem apoiar a unificação de regras para homens e mulheres, como prevê o projeto de Temer. Outros 22 disseram ser contra a ideia, devido às diferenças que separam homens e mulheres no mercado de trabalho. "É um erro absurdo colocar as mesmas regras", afirmou Assis Carvalho (PT-PI).

O governo reconhece que muitas diferenças persistem, mas argumenta que elas têm diminuído e que problemas do mercado de trabalho não deveriam ser resolvidos pela Previdência. A comissão que votará o parecer do relator Arhur Maia tem só uma mulher como titular. Os outros 35 integrantes são homens.

Outro ponto criticado pela maioria é a nova fórmula de cálculo das aposentadorias, que obrigaria os trabalhadores a somar 49 anos de contribuição para ter direito ao benefício integral. Declaram-se contrários 25 deputados.

Principal voz do governo na comissão e único dos 35 entrevistados a declarar que a proposta não precisa de mudanças, Darcísio Perondi admite que há espaço para conversar. "Por enquanto, não tem o que mudar, mas o governo está aberto", afirmou.

A comissão especial é onde ocorre a primeira etapa da discussão da reforma. O relator Arthur Maia promete apresentar na última semana de março seu parecer, que será votado pelo colegiado e depois encaminhado para o plenário, onde a reforma precisa do apoio de pelo menos 308 dos 513 deputados federais.

MT Agora - Folha de São Paulo

Mais Noticias

Audiência Pública

Rede de esgoto do Menino Deus será debatida em audiência pública amanhã (27)

Palestra

Grupo Mais Vida promove palestra sobre “Adolescência” amanhã (27)

PSB

Taques evita avaliar embate no PSB com retorno de Valtenir e elogia lideranças aliadas

Ex PSB

PDT que retorno de ex-prefeito de Lucas

21/06/2017 -

Vereadores aprovam alteração na lei e criam a Semana de Combate ao Bullyng

A alteração na lei é de autoria dos vereadores Airton Callai e dr. Wagner. A campanha será realizada no mês de abril, junto ao Dia Nacional de Combate ao Bullying e a Violência na Escola

20/06/2017 -

Justiça Eleitoral cassa mandato da prefeita Lucimar Campos

A decisão é do juiz Carlos José Rondon Luz; prefeita só deixa o cargo caso TRE mantenha a decisão

15/06/2017 -

Vereadores aprovam destinação de área para criação de Centro de Triagem de Animais Silvestres

O centro será implantado pela ong Amibem. Serão destinados aproximadamente dez mil metros quadrados de área para o trabalho de acolhimento e tratamento de animais abandonados e machucados

14/06/2017 -

Vereadores derrubam veto e prefeitura terá de responder as indicações

Com a derrubado do veto, o Executivo terá 30 dias para responder as indicações, podendo esse prazo ser prorrogado por mais 15 dias

07/06/2017 -

Vereadores aprovam projeto e Clube do Idoso De Bem com a Vida será beneficiado com recursos

Serão destinados R$ 12.600,00. O valor será dividido em sete parcelas pagas, mediante a prestação de contas

06/06/2017 -

Vereadores cobram participação no grupo que irá avaliar a gestão dos hospitais regionais

Após a reunião com os deputados, a comissão será formada por seis deputados, seis prefeitos, seis vereadores e técnicos da Secretaria de Saúde

30/05/2017 -

Servidores do Poder Legislativo de Lucas do Rio Verde terão 7% de reajuste salarial

No caso do prefeito, vice, secretários municipais e vereadores, foi aprovado o índice de 4,57%, que corresponde somente as perdas inflacionárias

29/05/2017 -

Advogado protocola pedido de impeachment do governador de MT após grampos clandestinos

Petição foi protocolada na Assembleia Legislativa nesta sexta-feira (26). O pedido foi motivado pelo esquema de escutas clandestinas denunciadas pelo Fantástico.

24/05/2017 -

Vereador Callai sugere que deputados tranquem a pauta até o Estado resolver a questão do Regional de Sorriso

Com dívidas de R$ 8 milhões, esta semana, a direção do hospital anunciou o possível fechamento da unidade por falta de medicamentos e alimentação

23/05/2017 -

Vereador Marcos Paulista é eleito 2º secretário da Mesa Diretora da Câmara

A eleição foi realizada a noite de ontem (22), durante a sessão ordinária. Paulista ocupará a vaga da vereadora professora Cristiani Dias que se tornou primeira suplente

23/05/2017 -

Vereadores aprovam projeto e Executivo terá 30 dias para responder as indicações

Segundo o autor do projeto, vereador dr. Jaime, o objetivo é poder dar uma resposta a população

23/05/2017 -

Vereadores aprovam projeto e Saae poderá contratar reeducandos do sistema penitenciário

Inicialmente, serão contratados seis detentos que serão responsáveis pela fabricação de tubos de concreto, utilizados nas obras públicas

17/05/2017 -

Dono da JBS gravou Temer dando aval para comprar silêncio de Cunha, diz jornal

Planalto nega que presidente tenha solicitado pagamentos. Segundo o colunista Lauro Jardim, de 'O Globo', informação faz parte do conteúdo da delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista. Depoimentos também citam Aécio Neves e Guido Mantega.

17/05/2017 -

Joelson Souza deixa secretaria da gestão Binotti Fábio Raabe assume

Fábio Raabe já trabalhou por quatro anos no serviço público na Gestão do ex-prefeito Marino Franz onde agregou experiência na área de desenvolvimento.

17/05/2017 -

Vereadores aprovam projeto e garantem a reposição salarial dos servidores municipais

Os servidores terão 7% de reajuste e os profissionais da educação, terão 9%. O aumento será pago no salário do mês de maio

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora