Deputados se opõem a idade mínima proposta por Temer

"Não somos obrigados a fazer nada empurrado pelo governo goela abaixo", diz deputado Mauro Pereira

01/03/2017 - 08:44:49

   

O presidente Michel Temer, que apresentou proposta para reforma da previdência

⁠⁠⁠Metade dos integrantes da comissão especial da Câmara dos Deputados que analisa a reforma da Previdência se opõe à exigência de idade mínima de 65 anos para aposentadoria, e a maioria discorda de outros pontos cruciais da proposta apresentada pelo presidente Michel Temer.

A idade mínima é um dos eixos do projeto, porque valeria para todos os trabalhadores e acabaria com o sistema que hoje permite aos que se aposentam por tempo de contribuição obter o benefício precocemente, em média aos 54 anos, idade muito mais baixa do que em outros países.

Levantamento feito pela Folha revela que 18 dos 36 integrantes da comissão especial são contra a idade mínima proposta por Temer. Sete entre eles defendem a fixação de idades inferiores a 65 anos.

A enquete mostra também que a maioria quer modificar pelo menos outros quatro pontos importantes do projeto do governo, prioridade legislativa de Temer neste ano. Entre os que defendem mudanças estão integrantes da base governista, inclusive do PMDB, partido do presidente.

"Não somos obrigados a fazer nada empurrado pelo governo goela abaixo", diz o peemedebista Mauro Pereira (RS), que defende idade mínima menor do que 65 anos. "Não se discute que a reforma é necessária, mas acho que alguns pontos [da proposta do governo] foram exagerados", diz o deputado Reinhold Stephanes (PSD-PR), ex-ministro da Previdência.

Apenas um integrante da comissão, Darcísio Perondi (PMDB-RS), vice-líder do governo na Câmara, diz apoiar as mudanças propostas para o BPC (Benefício de Prestação Continuada), benefício assistencial pago a idosos e pessoas com deficiência pobres.

O governo quer desvincular o benefício do salário mínimo, o que abriria caminho para reduzir seu valor, e aumentar a idade mínima para alcançá-lo, de 65 para 70 anos. "Se tem uma coisa cruel e sem escrúpulo, é essa desvinculação", disse o deputado Heitor Schuch (PSB-RS), cujo partido é da base de Temer.

A regra de transição proposta para quem está mais perto da aposentadoria, que beneficiaria mulheres com 45 anos ou mais e homens a partir dos 50, também desagrada à comissão. Só sete integrantes declararam apoio ao texto original, enquanto 26 disseram ser contrários a ele.

O relator do projeto, Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), já declarou que pretende alterar esse ponto. Ele quer uma regra mais proporcional, que leve em conta o tempo que falta para cada pessoa se aposentar.

MUDANÇAS
O PSDB, principal aliado do governo, também prepara mudanças. "A sensação, ao conversar com os colegas, é que muitos pontos têm que ser aprimorados ou revistos", diz Eduardo Barbosa (PSDB-MG).

Só nove deputados dizem apoiar a unificação de regras para homens e mulheres, como prevê o projeto de Temer. Outros 22 disseram ser contra a ideia, devido às diferenças que separam homens e mulheres no mercado de trabalho. "É um erro absurdo colocar as mesmas regras", afirmou Assis Carvalho (PT-PI).

O governo reconhece que muitas diferenças persistem, mas argumenta que elas têm diminuído e que problemas do mercado de trabalho não deveriam ser resolvidos pela Previdência. A comissão que votará o parecer do relator Arhur Maia tem só uma mulher como titular. Os outros 35 integrantes são homens.

Outro ponto criticado pela maioria é a nova fórmula de cálculo das aposentadorias, que obrigaria os trabalhadores a somar 49 anos de contribuição para ter direito ao benefício integral. Declaram-se contrários 25 deputados.

Principal voz do governo na comissão e único dos 35 entrevistados a declarar que a proposta não precisa de mudanças, Darcísio Perondi admite que há espaço para conversar. "Por enquanto, não tem o que mudar, mas o governo está aberto", afirmou.

A comissão especial é onde ocorre a primeira etapa da discussão da reforma. O relator Arthur Maia promete apresentar na última semana de março seu parecer, que será votado pelo colegiado e depois encaminhado para o plenário, onde a reforma precisa do apoio de pelo menos 308 dos 513 deputados federais.

MT Agora - Folha de São Paulo

Mais Noticias

Nova Estrutura

Prefeitura terá nova estrutura administrativa organizacional

Qualificação

Escola do Senai de Lucas do Rio Verde será construída no Bairro Menino Deus

Acusação

Ex-governador do MT acusa Blairo de pagar para testemunha mudar depoimento

Tratamento de Resíduos

Novas tecnologias para o tratamento de resíduos serão discutidas em fórum nesta segunda-feira (14)

11/08/2017 -

Vereador Mano e presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho viabilizam recurso para a ampliação da Apae

Foram viabilizados R$ 140 mil, que correspondem a metade do valor orçado para a construção de três salas de aula e sanitários

08/08/2017 -

TSE mantém prefeito eleito de Primavera do Leste (MT) fora do cargo

Viana foi denunciado pela realização de despesas não legítimas com refeições e hospedagens, aquisição de bens e serviços sem processo licitatório e contratação e manutenção de servidores sem concurso público.

07/08/2017 -

Blairo confirma que presidente Temer estará 6ª em Lucas do Rio Verde inaugurando usina e lançando colheita

É a primeira vez que o presidente Michel Temer (PMDB) visitará Mato Grosso desde que assumiu a presidência, ano passad

04/08/2017 -

Primo de governador, ex-secretário é preso suspeito de mandar grampear políticos e jornalista

Paulo Taques foi secretário chefe da Casa Civil na gestão de Pedro Taques (PSDB). Ele foi preso nesta sexta-feira (4).

03/08/2017 -

Temer se livra de denúncia; 7 de MT votam contra investigação

O voto de número 172 foi da deputada Rosângela Gomes (PRB-RJ); presidente não será investigado pelo STF

28/07/2017 -

Vereador Callai cobra do Executivo auxílio aos universitários que estudam nos municípios da região

Em 2016, foram destinados R$ 61 mil para auxiliar no transporte dos acadêmicos que estudam em Sorriso e Nova Mutum esse valor deve ser reajustado.

19/07/2017 -

Vereadores aprovam destinação de recurso para melhorias na Central de Processamento de Resíduos da Construção Civil

Serão investidos R$ 77 mil em obras de readequação, instalação e ampliação da rede trifásica de energia elétrica

19/07/2017 -

Vereadores aprovam novo formato de Avaliação de Desempenho Individual dos servidores

A proposta foi aprovada com duas emendas, de autoria do vereador Callai, que garantem o recebimento do retroativo, referente ao primeiro semestre deste ano

19/07/2017 -

Vereadores aprovam projeto e agricultura familiar será beneficiada com 10 pasteurizadores

Serão investidos R$ 127 mil. Os recursos foram viabilizados por meio de um convênio com o Ministério da Agricultura

18/07/2017 -

Última sessão do semestre, termina com troca de ‘farpas’ entre vereadores

A sessão acabou sendo interrompida em razão da falta de energia no bairro

12/07/2017 -

Reforma trabalhista é aprovada no Senado; confira o que muda na lei

As alterações mexem em pontos como férias, jornada de trabalho, remuneração e plano de carreira; texto ainda depende da sanção do presidente da República.

10/07/2017 -

Vereador Callai recebe resposta do Executivo em relação as indicações

A devolutiva da prefeitura só foi possível graças ao Projeto de Lei n. 02/17, de autoria do vereador Dr. Jaime, que determina que o Executivo responda as indicações

05/07/2017 -

Vereadores aprovam dois projetos e apresentam seis indicações ao Executivo

Além da sessão ordinária, foi realizada uma extraordinária para a votação do projeto n. 46, que abre crédito suplementar no valor de R$ 1.2 milhão em favor do Saae

10/07/2017 -

Defesa nega que José Riva tenha feito delação e incriminado Blairo Maggi

Riva não fechou acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR)

10/07/2017 -

Blairo Maggi usou precatórios para comprar apoio em MT, diz delator

Os pagamentos de precatórios foram realizados entre março de 2009 e dezembro de 2012.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora