Investigação

Doleiro diz que JBS fez doações a políticos de MT em troca de isenção de impostos

Lúcio Funaro prestou depoimento à CPI da Sonegação Fiscal, na Assembleia Legislativa. A sessão ocorreu a portas fechadas, o que causou surpresa ao próprio convidado.

Por: Ianara Garcia | G1
20 de Setembro de 2019 as 17h 50min

Lucio Funaro é apontado como operador de propinas e desvios da Caixa Econômica Federal e fundos de pensão. — Foto: TVCA

O doleiro Lúcio Funaro, convidado a prestar esclarecimentos nessa quinta-feira (19) na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Renúncia e Sonegação Fiscal da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, chegou no horário marcado, mas os deputados Dilmar Dal Bosco, Janaina Riva e Ondanir Bortolini, o Nininho, que são membros da CPI, pediram que a sessão fosse só entre o doleiro e os parlamentares. O pedido gerou discussão.

“A proposta de sessão secreta foi majoritária, por 3 votos a 1, meu voto foi contra, e então nós vamos fazer a sessão secreta”, disse Wilson Santos, presidente da CPI.

O sigilo da sessão causou surpresa até para o próprio doleiro.

“Se eu tivesse mandato de deputado, eu gostaria que tivesse no Brasil o estado democrático de direito e acho que a população tem que ter acesso a todo tipo de informação”, disse Funaro.

A sessão foi realizada na sala do Colégio de Líderes, na presidência da Assembleia. Os deputados que pediram que a sessão fosse secreta, não falaram com a impressa. Funaro foi convidado pela CPI da Assembleia Legislativa de Mato Grosso porque em outra CPI, na Câmara dos Deputados, em Brasília, citou envolvimento de um empresário e políticos de Mato Grosso em esquema de sonegação de impostos e concessão de crédito fiscal no estado.

Na CPI do BNDES no mês passado o doleiro afirmou que o empresário Joesley Batista, dono da JBS, poupou o primo dele, o empresário Fernando Mendonça, na delação premiada firmada com a Procuradoria Geral da República. Segundo Funaro, Fernando Mendonça, além de primo de Joesley Batista, também seria operador dele em esquemas ilegais no estado, como sonegação de ICMS da JBS em troca de pagamento de propina a políticos de Mato Grosso.

“Eu acho que um sujeito que foi pego em uma gravação e que todos tiveram acesso, tratando o Judiciário naqueles termos, os deputados naqueles termos, amigos, porque a gente se considerava amigo, nos termos que ele tratou, já deu prova que a JBS, não é questão nem de quadrilha, ali é facção criminosa”, disse Funaro.

O irmão de Joesley, Wesley Batista, também afirmou em delação premiada ter pago propina para o ex-governador Silval Barbosa, em troca de concessão de crédito de ICMS. Também em delação, Silval confirmou o esquema.

Fernando Mendonça é um dos investigados na Operação Ararath, da Polícia Federal, que revelou um esquema de desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro envolvendo políticos e empresários do estado. Nas investigações, a Polícia Federal apurou que Mendonça foi o maior doador da campanha de Pedro Taques ao Senado em 2010.

Lucio Funaro é apontado como operador de propinas e desvios da Caixa Econômica Federal e fundos de pensão. Foi preso em 2016 na Operação Lava Jato, é um dos principais delatores do esquema, hoje cumpre regime semiaberto. No fim da sessão dessa quinta-feira, o doleiro não gravou entrevista.

Fernando Mendonça afirmou, por telefone, que tem certeza que Funaro não possui nenhuma prova contra ele e que sua única ligação com a JBS é a de parentesco. Mendonça afirmou ainda que nunca tratou de assuntos ilícitos da JBS com ninguém no estado e que abrirá uma ação milionária de danos morais contra Funaro, pelas mentiras e difamação envolvendo seu nome.


COMENTARIOS

Mais de Política

Audiência Pública

Fávero vai à Sinop e garante cobrar e acompanhar implantação de escola cívico-militar no município

Segundo o deputado, a escola-cívico militar não vem para tirar emprego de professor ou pregar militarismo, “mas para somar e passar valores primordiais que se perderam”, concluiu.

29 de Novembro de 2019 as 16h25

Em Nobres

Vereador ostenta R$ 30 mil da venda de égua e diz não aguentar dinheiro

O dinheiro é resultado da venda de uma égua. Em seguida, numa mistura de brincadeira e deboche, joga os maços no chão, espalhando notas de R$ 50 reais e R$ 100 reais

21 de Novembro de 2019 as 11h14

Saúde

Fávero cobra do Estado melhorias para Saúde de Cáceres

Entre os pedidos está a compra de ambulância para o Hospital Regional do município.

19 de Novembro de 2019 as 20h10

Renúncia

Evo Morales renuncia à presidência da Bolívia

Anúncio foi feito em rede nacional; o vice, Álvaro García Linera, também deixa o cargo; antes de renunciar, Morales havia dito que convocaria novas eleições, pois uma auditoria da OEA encontrou indícios de fraude no pleito realizado no dia 20 de ou

10 de Novembro de 2019 as 18h45

Quem Diria...

Taques deve adotar manobra para tentar fugir da Justiça comum

O ex-governador pode se beneficiar de brecha, confirmada pelo STF, para ser julgado na Justiça Eleitoral

07 de Novembro de 2019 as 09h20

Direito do Consumidor

Fornecimento de energia elétrica não poderá ser interrompido na sexta-feira

o projeto também proíbe que seja realizado nos fins de semana, feriados e véspera de feriados e após o expediente bancário.

04 de Novembro de 2019 as 14h07

Unindo forças

Reunião debate melhorias para o Hospital Regional de Cáceres

Os representantes do Hospital Regional de Cáceres apresentaram as condições da instituição, mostraram os pontos positivos e negativos

21 de Outubro de 2019 as 14h47

Assistência

Projeto que destina produtos apreendidos a instituições deve ser sancionado nos próximos dias

A proposta, de autoria do deputado Silvio Fávero, irá contemplar crianças, adolescentes, mulheres e idosos.

21 de Outubro de 2019 as 10h43

5.946 assinaturas

Abaixo-assinado contra a Energisa será entregue hoje (18) durante audiência pública em Nova Mutum

As 5.946 assinaturas serão entregues pelo vereador Airton Callai ao deputado estadual Elizeu Nascimento, que preside a CPI da Energisa

18 de Outubro de 2019 as 14h24

Fora do horário

Vereador ataca servidora da educação por causa de veículo parado em supermercado

Qualquer denúncia relacionada à má utilização da frota deve ser informada na ouvidoria da prefeitura para que haja a investigação pertinente.

18 de Outubro de 2019 as 10h37

Audiência Pública

Audiência Pública irá debater melhorias para o Pedra 90 e região

Instalação do ‘Ganha Tempo’ está entre os assuntos que serão discutidos nesta quinta (17)

15 de Outubro de 2019 as 20h27

Investigação

Abaixo-assinado contra a Energisa mobiliza a população de Lucas do Rio Verde

O documento com milhares de assinaturas solicita a abertura de investigação contra a empresa, pelos serviços prestados, aumentos abusivos e cobranças indevidas

15 de Outubro de 2019 as 13h31

Redução de Taxas

Prefeitura propõe em projeto reduzir valores de taxas em Lucas do Rio Verde

O objetivo é reduzir o valor das taxas para comerciantes e agricultores.

15 de Outubro de 2019 as 08h03

Projeto Aprovado

Projeto é aprovado por unanimidade e MT deverá receber R$ 71 milhões

Para Mato Grosso, segundo as estimativas, o repasse previsto é de R$ 71,9 milhões

10 de Outubro de 2019 as 20h02

Pauta Trancada

Presidente Dirceu tranca a pauta de votações e exige explicações de Binotti

O prefeito terá que se retratar sobre as declarações que fez na imprensa e sobre a conduta do procurador municipal no processo de cobrança de IPTU da Novo Tempo Empreendimentos

08 de Outubro de 2019 as 11h37

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

veja +

COTAÇÃO