Eleição Em Números

Justiça Eleitoral rejeita 2,6 mil candidaturas, 6% por Ficha Limpa

Quase metade desses candidatos ainda se mantém na disputa, entretanto, porque recorreram da decisão e aguardam novo julgamento.

Fonte: G1
20 de Setembro de 2018 as 14h 56min

A Lei da Ficha Limpa motivou a rejeição de 157 candidaturas nas eleições de 2018 até agora, segundo dados parciais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O número representa 6% das 2.599 candidaturas cassadas.

Esse total está dividido em 2 grupos

  • 1.255 estão fora das eleições de 2018, pois não cabe mais recurso. Elas são chamadas de indeferidas, e 80 foram barradas por conta da Ficha Limpa.
  • 1.344 candidaturas foram rejeitadas, mas continuam na disputa, porque há um recurso ainda não analisado. Elas são chamadas indeferidas com recurso, e 77 estão nessa situação por conta da Ficha Limpa.

Sancionada em 2010, a lei impede de concorrer nas eleições quem foi condenado em 2º instância, renunciou ao mandato após abertura de processo ou teve as contas rejeitadas pelos tribunais de contas. Os dados de motivo de cassação de candidaturas começaram a ser divulgados pelo TSE em 2016, portanto não é possível fazer uma comparação com a última eleição majoritária, de 2014.

Para dois especialistas ouvidos pelo G1, os partidos podem ter evitado apresentar candidaturas de quem se enquadra na Ficha Limpa e, por isso, a fatia de rejeições por conta da legislação é de apenas 6%.

O motivo principal para a rejeição de candidaturas é a ausência de requisito de registro, que ocorre quando o candidato não apresentou todos os documentos ou preencheu todos os requisitos exigidos pela lei eleitoral. Das 2.599, 2.251 foram rejeitadas por conta disso (veja a tabela detalhada abaixo).

Como o impedimento pode se dar com base em mais de um motivo, o número total deles (2.950) é superior ao de candidaturas rejeitadas (2.599).

92% foram aprovados

No total, 29.098 candidatos apresentaram pedidos para concorrer nas eleições de outubro aos cargos de presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual, segundo o último balanço disponível, de quarta-feira (19). Dessas, 27.402 (92,9%) são consideradas aptas, o que inclui as deferidas, as indeferidas com recurso e as que estão pendentes de julgamento.

As inaptas são 1.970. Elas incluem as indeferidas sem possibilidade de recurso, as renúncias, os pedidos que sequer foram apreciados pelo juiz, as canceladas e as de candidatos que morreram. Há ainda 86 que não tiveram a tramitação iniciada.

Esses números ainda podem mudar. A Justiça Eleitoral tinha até segunda-feira (17) para julgar todos os pedidos de candidaturas, mas nem todos foram analisados ou tiveram os resultados computados nas estatísticas divulgadas pelo TSE.

O TSE explica que o prazo de 17 de setembro para que os tribunais julgassem os pedidos é considerado um "marco legal", e que o descumprimento não acarreta punição aos TREs, que seguirão analisando os pedidos e, no caso das instâncias superiores, os recursos.

Candidatos indeferidos estarão nas urnas?

Diferentemente do que ocorre com a análise inicial, o TSE diz que não há prazo para que os recursos apresentados pelos candidatos sejam julgados. Por causa disso, alguns deles podem chegar ao dia da votação com a candidatura ainda indeferida com recurso.

Nesses casos, o nome do candidato aparece na urna eletrônica, mas os votos que ele receber só serão computados depois que o pedido for julgado. Se o candidato for declarado inapto, os votos que ele recebeu serão considerados nulos.

Enquanto isso, todos os candidatos que ainda não foram oficialmente considerados aptos poderão seguir fazendo campanha eleitoral, exceto nos casos nos quais o juiz proíbe expressamente.

Assim que um pedido é indeferido pela Justiça Eleitoral, o candidato tem até três dias para apresentar um recurso – independentemente de o indeferimento ter acontecido antes ou depois do dia 17.

Por que a Ficha Limpa barra poucos candidatos

Uma hipótese para explicar os 6% de candidaturas barradas pela Ficha Limpa é a diminuição da inscrição de candidatos condenados por corrupção. "Essas candidaturas podem estar diminuindo, porque os candidatos, preventivamente, vislumbram que serão enquadrados", afirma William Nozaki, professor de ciência política da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (Fespsp).

Para Sérgio Praça, cientista político da Fundação Getúlio Vargas, os próprios partidos podem ter rejeitado candidatos com esse perfil. "Pela quantidade de casos de corrupção que vimos nos últimos anos, previa-se que mais candidatos seriam enquadrados na Lei da Ficha Limpa."


COMENTARIOS

Mais de Política

Verba Pública

Bancada de MT gastou R$ 2 mi com cotão da Câmara; Neri lidera

Em segundo lugar aparece a deputada petista Rosa Neide; o menos gastador é Nelson Barbudo

10 de Dezembro de 2019 as 14h18

Audiência Pública

Fávero vai à Sinop e garante cobrar e acompanhar implantação de escola cívico-militar no município

Segundo o deputado, a escola-cívico militar não vem para tirar emprego de professor ou pregar militarismo, “mas para somar e passar valores primordiais que se perderam”, concluiu.

29 de Novembro de 2019 as 16h25

Em Nobres

Vereador ostenta R$ 30 mil da venda de égua e diz não aguentar dinheiro

O dinheiro é resultado da venda de uma égua. Em seguida, numa mistura de brincadeira e deboche, joga os maços no chão, espalhando notas de R$ 50 reais e R$ 100 reais

21 de Novembro de 2019 as 11h14

Saúde

Fávero cobra do Estado melhorias para Saúde de Cáceres

Entre os pedidos está a compra de ambulância para o Hospital Regional do município.

19 de Novembro de 2019 as 20h10

Renúncia

Evo Morales renuncia à presidência da Bolívia

Anúncio foi feito em rede nacional; o vice, Álvaro García Linera, também deixa o cargo; antes de renunciar, Morales havia dito que convocaria novas eleições, pois uma auditoria da OEA encontrou indícios de fraude no pleito realizado no dia 20 de ou

10 de Novembro de 2019 as 18h45

Quem Diria...

Taques deve adotar manobra para tentar fugir da Justiça comum

O ex-governador pode se beneficiar de brecha, confirmada pelo STF, para ser julgado na Justiça Eleitoral

07 de Novembro de 2019 as 09h20

Direito do Consumidor

Fornecimento de energia elétrica não poderá ser interrompido na sexta-feira

o projeto também proíbe que seja realizado nos fins de semana, feriados e véspera de feriados e após o expediente bancário.

04 de Novembro de 2019 as 14h07

Unindo forças

Reunião debate melhorias para o Hospital Regional de Cáceres

Os representantes do Hospital Regional de Cáceres apresentaram as condições da instituição, mostraram os pontos positivos e negativos

21 de Outubro de 2019 as 14h47

Assistência

Projeto que destina produtos apreendidos a instituições deve ser sancionado nos próximos dias

A proposta, de autoria do deputado Silvio Fávero, irá contemplar crianças, adolescentes, mulheres e idosos.

21 de Outubro de 2019 as 10h43

5.946 assinaturas

Abaixo-assinado contra a Energisa será entregue hoje (18) durante audiência pública em Nova Mutum

As 5.946 assinaturas serão entregues pelo vereador Airton Callai ao deputado estadual Elizeu Nascimento, que preside a CPI da Energisa

18 de Outubro de 2019 as 14h24

Fora do horário

Vereador ataca servidora da educação por causa de veículo parado em supermercado

Qualquer denúncia relacionada à má utilização da frota deve ser informada na ouvidoria da prefeitura para que haja a investigação pertinente.

18 de Outubro de 2019 as 10h37

Audiência Pública

Audiência Pública irá debater melhorias para o Pedra 90 e região

Instalação do ‘Ganha Tempo’ está entre os assuntos que serão discutidos nesta quinta (17)

15 de Outubro de 2019 as 20h27

Investigação

Abaixo-assinado contra a Energisa mobiliza a população de Lucas do Rio Verde

O documento com milhares de assinaturas solicita a abertura de investigação contra a empresa, pelos serviços prestados, aumentos abusivos e cobranças indevidas

15 de Outubro de 2019 as 13h31

Redução de Taxas

Prefeitura propõe em projeto reduzir valores de taxas em Lucas do Rio Verde

O objetivo é reduzir o valor das taxas para comerciantes e agricultores.

15 de Outubro de 2019 as 08h03

Projeto Aprovado

Projeto é aprovado por unanimidade e MT deverá receber R$ 71 milhões

Para Mato Grosso, segundo as estimativas, o repasse previsto é de R$ 71,9 milhões

10 de Outubro de 2019 as 20h02

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

veja +

COTAÇÃO