Política

Lucas: Vereadores se manifestam contra o fechamento da Escola Municipal Bernardo Guimarães

Mano e Marcos Paulista participaram de uma reunião com os moradores da comunidade e representantes da Secretaria Municipal de Educação

Educação | 03 de Novembro de 2017 as 19h 32min
MT Agora - Ascom

O presidente da Câmara, vereador Mano (PDT) e o vereador Marcos Paulista (PTB) se manifestaram contra o fechamento da Escola Municipal Bernardo Guimarães, localizada na Comunidade do Campinho Verde.

 Os dois participaram de uma reunião na última quarta-feira (01), com a comunidade. O encontro foi promovido pela Secretaria Municipal de Educação com o objetivo de explicar aos pais, os motivos do encerramento das atividades da escola, marcado para dezembro deste ano.

Segundo o vereador Mano, o alto custo de manutenção da unidade  e uma possível queda no rendimento dos alunos não podem ser justificativas para o fechamento da escola, que atende as famílias da zona rural.

"Esses dados apresentados pela Secretaria Municipal de Educação precisam ser melhor discutidos. Vamos conversar com o prefeito Luiz Binotti e se necessário, vamos propor uma audiência pública, para que a comunidade possa se manifestar."

A secretária-adjunta de Educação Eliane Dias, explicou que, as discussões em relação ao fechamento da escola não são novidade para a comunidade. E que todos os levantamentos apontam para a inviabilidade do funcionamento da escola.

"Se na área urbana, o custo anual por aluno, exceto as escolas de ensino integral,  gira em torno de R$ 5 mil. Na Bernardo Guimarães, por conta do número pequeno de estudantes, o valor é quatro vezes maior."

Atualmente, a escola  possui 70 alunos matriculados, filhos de trabalhadores das fazendas da região. A unidade oferece do ensino infantil (IV e V) até o quinto ano do fundamental.

Moradora há seis anos na comunidade, Daniela Soares, revelou que contava com a escola para matricular a filha, que no ano que vem irá completar cinco anos de idade. Segundo ela, faltou diálogo do poder público com a comunidade.

"Eu estou lutando para que a escola continue funcionando, porque eu quero que a minha filha estude perto de casa. O que nós estamos discutindo não são valores, é o fechamento de uma escola e isso envolve toda a administração."

Um documento com a assinatura de 50 pais solicita a manutenção da escola, uma das mais antigas do município. Inaugurada em junho de 1990, pelo primeiro prefeito, Werner Kothrade, a escola completou  27 anos de história.

Professor e pai de dois filhos matriculados na Bernardo Guimarães, Eliverton Daniel, ressaltou que a comunidade está se organizando para entrar com uma ação no Ministério Público contra o fechamento da escola.

"Em 41 anos de vida, é a primeira vez que eu vejo uma ação desse tipo. Já vi município se mobilizar para abrir mais escolas, mas pra fechar,  é a primeira vez que eu vejo. A maioria da comunidade é contra o fechamento e nós vamos nos organizar e vamos entrar na justiça pra impedir o fechamento da escola."

O vereador Marcos Paulista lembrou a aprovação do convênio de R$ 3 milhões, com a Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat) e ressaltou a responsabilidade do município com o ensino fundamental.

"Como eu disse na minha fala com a comunidade, meu nome ficou marcado na história por um negócio bom, a implantação de dois cursos de graduação. Jamais eu quero participar na minha gestão como vereador do fechamento de uma escola."

COMENTARIOS

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Quarta Feira

Lucas do Rio Verde, MT

º

COTAÇÃO