Trabalho Escravo

Ministério diz que portaria do trabalho escravo é legal, mas cumprirá decisão

A portaria do Ministério do Trabalho alterou a conceituação de trabalho escravo

24 de Outubro de 2017 as 15h 52min

Após a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber suspender liminarmente os efeitos de Portaria 1.129 do Ministério do Trabalho, que trata do trabalho escravo ou análogo à escravidão, a pasta divulgou uma nota em que defende a legalidade do instrumento, mas afirma que cumprirá integralmente a decisão.

“A minuta de texto legal que originou a Portaria n.º 1129 tramitou perante a Consultoria Jurídica do Ministério do Trabalho, órgão setorial da Advocacia-Geral da União, e sua legalidade foi subscrita por um advogado público de carreira”, registra o texto.

A nota afirma que “embora se trate de uma decisão monocrática de caráter precário, concedida liminarmente sem ouvir a parte contrária”, o Ministério do Trabalho cumprirá integralmente o teor da decisão.

A portaria do Ministério do Trabalho alterou a conceituação de trabalho escravo. A decisão da ministra foi dada hoje (24) em uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) aberta pela Rede na semana passada. A ministra determinou que a suspensão vigore até que o caso seja apreciado em caráter definitivo, mais aprofundadamente, o que deve ser feito pelo plenário do STF.

Rosa Weber acatou os argumentos da Rede de que a referida portaria abre margem para a violação de princípios fundamentais da Constituição, entre eles, o da dignidade humana, o do valor social do trabalho e o da livre inciativa.

De acordo com a nota do ministério, eventuais medidas jurídicas relacionadas a ADPF serão tratadas pela Advocacia-Geral da União.

Na nota, o ministério reiterou o compromisso de “continuar aprimorando ações de combate ao trabalho escravo no país a fim de livrar trabalhadores dessa condição que avilta a dignidade humana”. De acordo com o texto, isso será possível quando “se garantir a plena segurança jurídica” na divulgação do Cadastro de Empregadores que tenham submetido trabalhadores a condições análogas à de escravo, a chamada lista suja.

O texto acrescenta que o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, já havia decidido aprimorar a portaria acatando sugestões da procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

Na nota, o ministério lembra ainda que não é a primeira vez que o assunto “lista suja do trabalho escravo” chega ao exame do Supremo, uma vez que a Corte já suspendeu liminarmente a divulgação da lista no início de 2015, “tendo a divulgação ficado sobrestada por quase dois anos”.


MT Agora - Agência Brasil

COMENTARIOS

Mais de Política

Retorno dos Vereadores Mirins

Câmara de Vereadores retoma Programa Vereador Mirim - A escola vai a Câmara

O processo de seleção dos alunos começa no mês de maio e a primeira sessão está marcada para o dia 30

26 de Abril de 2019 as 08h58

Conduta Vedada

Ex-governador é condenado a pagar R$ 63 mil por uso de placas no período eleitoral

Taques foi condenado por 12 placas instaladas irregularmente e ainda cabe recurso

24 de Abril de 2019 as 09h43

Juíza Selma

Selma chora no plenário do Senado e diz que foi cassada por condenar “intocáveis”

Alguns senadores, como Major Jorge Olímpio e Jorge Kajuru, também se pronunciaram no plenário e defenderam a juíza mato-grossense.

23 de Abril de 2019 as 21h38

Balanço de Leis não Sancionadas

Câmara de Vereadores promulga leis não sancionadas pelo prefeito

De acordo com a Lei Orgânica, a sanção ou veto é de responsabilidade exclusiva do prefeito, quando ele não o faz dentro do prazo, a responsabilidade é do presidente do Legislativo

23 de Abril de 2019 as 18h06

Desenvolvimento Econômico

Vereadores aprovam lei que estabelece o turismo rural em Lucas do Rio Verde

O projeto é de autoria do vereador Fernando Pael e visa organizar e incentiva o turismo no município

17 de Abril de 2019 as 14h34

Transmissão ao vivo

Vereadores aprovam projeto e licitações deverão ser transmitidas pela internet

O objetivo é garantir mais transparência as ações do poder público e facilitar os acesso da população

17 de Abril de 2019 as 09h20

Senadora Cassada

Fávero: “Quem pretendia sentar na cadeira vai ter que esperar”

Caso um novo pleito ocorra, PSL deve colocar novo nome na disputa; Silvio Fávero pode ser um deles

13 de Abril de 2019 as 19h41

Educação

Vereadores, Paulista e professora Cristiani, conseguem a liberação de recurso atrasado

Foram liberados pouco mais de R$ 1 milhão, o valor será investido na ampliação do número de vagas da educação infantil

12 de Abril de 2019 as 19h46

Cenário Melhor

Rombo nas contas cai pela metade e fica em R$ 60 mi em março

Déficit no balanço poderia ser ainda menor se não fosse o pagamento de dívidas com bancos

12 de Abril de 2019 as 19h40

Cassação de Selma

Fávero declara que pode ser candidato e Janaina Riva afirma que faltou maturidade política a Selma

Selma Arruda era suspeita de ter praticado caixa dois e abuso de poder econômico durante o período de pré-campanha e campanha eleitoral do pleito de 2018.

12 de Abril de 2019 as 08h10

Apreensão de Veículos

Projeto apresentado na ALMT proíbe apreensão de veículos por falta de pagamento do IPVA

Caso aprovado, o projeto de Lei, de autoria do deputado Ulisses Morais, altera dispositivo da Lei nº 7.301, de 17 de Julho de 2000.

11 de Abril de 2019 as 10h04

Julgamento

Senadora Selma diz estar tranquila e vai recorrer da cassação decidida pelo TRE

“Não houve qualquer desequilíbrio. Não houve abuso de poder político. Todos os concorrentes ao Senado eram pessoas de alto poder econômico. Já entrando em outubro, ela estava em sexto lugar e um dos candidatos era um dos mais ricos”, concluiu.

11 de Abril de 2019 as 09h57

Senadora Cassada

TRE-MT cassa Selma Arruda e suplente por caixa 2 e abuso de poder econômico e determina nova eleição

Senadora do PSL omitiu o correspondente a 72% das despesas de campanha. Ela foi a mais votada para o cargo na eleição passada.

10 de Abril de 2019 as 19h38

Julgamento

TRE começa julgar ação que pode resultar na cassação do diploma da senadora Selma; assista

Duas ações foram propostas contra Selma, uma pelo candidato Sebastião Gomes de Carvalho (que foi candidato) e outra pelo diretório estadual do PSD, que teve como candidato ao Senado Carlos Favaro.

10 de Abril de 2019 as 09h46

Indicações

Vereador Pedro de Góis apresenta cinco indicações ao Poder Executivo

As indicações solicitam melhorias na parte pavimentação, iluminação pública, sinalização e recuperação de estradas

09 de Abril de 2019 as 10h20

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

veja +

COTAÇÃO