Processo De Impeachment De Temer

Ministro do STF libera ação que pede abertura de impeachment de Temer

Marco Aurélio Mello liberou processo para julgamento no plenário da Corte. Agora, caberá ao presidente do Supremo marcar a data do julgamento.

17 de Maio de 2016 as 17h 30min

Em abril, Marco Aurélio mandou a Câmara instalar comissão especial para analisar impeachment de Temer (Foto: Carlos Humberto/SCO/STF)

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou para julgamento no plenário da Corte a ação que pede a abertura de processo de impeachment contra o presidente da República em exercício, Michel Temer.

No começo do mês passado, Marco Aurélio concedeu uma liminar determinando a instalação de uma comissão especial para analisar o pedido de impeachment de Temer nos moldes do que ocorreu com a presidente afastada, Dilma Rousseff.

Agora, caberá ao presidente do Supremo, ministro Ricardo Lewandowski, marcar uma data para o julgamento do caso.

A decisão de Marco Aurélio foi tomada após pedido do advogado Mariel Marley Marra contra decisão do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), tomada em 5 de janeiro, que rejeitou abrir processo por entender que não havia indício de crime.

Na ação judicial, o advogado autor do pedido de impeachment argumentou que Temer cometeu o mesmo ato de Dilma ao assinar decretos que abriram créditos suplementares sem autorização do Congresso, incompatíveis com a meta de resultado primário.

A assinatura dos decretos é um dos pontos que embasaram o pedido de afastamento de Dilma protocolado pelos juristas Miguel Reale Jr, Hélio Bicudo e Janaina Paschoal.

Na ocasião, Mariel Marley Marra também havia solicitado ao Supremo a suspensão do processo de impeachment de Dilma para que o processo de Temer fosse anexado ao da petista. Marco Aurélio, entretanto, havia negado esse ponto.

Parecer da PGR

Depois de ordenar que a Câmara instaurasse a comissão especial para analisar o pedido de impeachment de Temer, Marco Aurélio Mello notificou todos os envolvidos para que opinassem sobre o tema e o Supremo pudesse julgar definitivamente o caso.

Na semana passada, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou parecer ao STF no qual ponderou que, na opinião dele, não houve ilegalidade por parte de Eduardo Cunha no momento em que o peemedebista rejeitou o pedido de impeachment de Temer. Por conta deste entendimento, o chefe do Ministério Público defendeu que a liminar concedida por Marco Aurélio Mello fosse cassada.

"Assim, nos limites estabelecidos para a apreciação dos atos do Congresso Nacional pelo Poder Judiciário, não se verifica violação de norma constitucional ou conduta abusiva por parte do impetrado. Ante o exposto, opina a Procuradoria-Geral da República pela denegação da segurança, cassada a liminar anteriormente concedida", diz Janot no parecer.

Em seu parecer, Janot lembrou que Eduardo Cunha explicitou que negou o pedido sobre Michel Temer porque os decretos foram assinados pelo vice-presidente antes da mudança da meta de resultado primário.

"O Presidente da Câmara dos Deputados, ao apreciar os decretos não numerados de responsabilidade da Presidente da República e do Vice-Presidente da República adotou os mesmos critérios em ambos os casos, e o resultado oposto em uma e outra, a primeira com acolhimento da denúncia e a segunda com a declaração de inépcia, decorre do marco cronológico adotado pelo Congresso Nacional para reconhecer o descumprimento da meta fiscal", afirmou o procurador.

Segundo Janot, quando o governo mudou a meta de responsabilidade fiscal deveria ter observado o cumprimento da meta. Embora ele não cite diretamente o caso da presidente Dilma Rousseff, o procurador afirma que o governo deveria ter observado a meta. Foi a primeira manifestação de Janot sobre possível irregularidade por parte da presidente na assinatura de decretos.


MT Agora - G1

COMENTARIOS

Mais de Política

Governo Bolsonaro

Governo prevê anúncio de liberação do FGTS essa semana

''É uma pequena injeção na economia'', disse presidente após Cúpula do Mercosul na Argentina

17 de Julho de 2019 as 23h20

Medida

Mercosul assina acordo para fim do roaming internacional entre os países do bloco

Medida ainda deve ser aprovada pelo parlamento de cada nação.

17 de Julho de 2019 as 23h17

Homenagem

Vereadores aprovam quatro títulos de Cidadão Honorário e cinco Moções de Aplausos

O objetivo das homenagens é reconhecer o trabalho de pessoas e entidades em prol do desenvolvimento do município

17 de Julho de 2019 as 14h43

Eliminador de ar na Tubulação

PL autoriza morador a instalar equipamento eliminador de ar na tubulação de água em Sorriso

O redutor é colocado antes do hidrômetro para impedir que o ar seja calculado na conta mensal do consumidor

17 de Julho de 2019 as 11h23

Homenagem

Concha Acústica no Marco Zero foi denominada José Vitório Aragão Moura em Sorriso

Zé Aragão  era pescador profissional, participou de todos os festivais de pesca do município que hoje leva seu nome

17 de Julho de 2019 as 11h19

Saúde

Vereadores aprovam dois projetos com a destinação de recursos para a saúde

Serão destinados recursos ao Hospital São Lucas para a compra de serviços médicos e ao Consórcio de Saúde, para a compra de cirurgias de Catarata e Pterígio

16 de Julho de 2019 as 14h49

Educação

Vereadores aprovam novo Plano de Cargos e Carreira dos servidores não docentes da Educação

O projeto beneficia mais de 350 servidores, entre secretárias, monitores, auxiliares de serviços gerais, merendeiras e motoristas de transporte escolar

16 de Julho de 2019 as 14h47

Reforma Da Previdência

Senadores estudam proposta paralela para incluir estados na Previdência

PSB decide abrir processo contra os 11 deputados que votaram a favor da reforma da Previdência e contrariaram a orientação do partido.

15 de Julho de 2019 as 22h38

Governo Bolsonaro

Críticas a Eduardo na embaixada mostram que filho é pessoa ''adequada'' ao posto, diz Bolsonaro

Presidente fez um discurso durante solenidade na Câmara. Na semana passada, ele disse que cogitava indicar o filho Eduardo para o posto de embaixador do Brasil em Washington.

15 de Julho de 2019 as 22h17

Governo Bolsonaro

Presidente diz que missão do governo é fazer um Brasil melhor

''O Brasil precisa de uma quimioterapia para que não pereça'', disse na Câmara dos Deputados.

15 de Julho de 2019 as 21h58

Congresso Nacional

Câmara pode votar destaques à nova Lei de Licitações

Após a conclusão da votação da matéria no plenário da Câmara, o projeto segue para o Senado.

14 de Julho de 2019 as 23h59

Política Internacional

Entenda a importância da embaixada brasileira nos EUA

Poder econômico norte-americano e tamanho da comunidade brasileira nos EUA tornam o cargo um dos mais visados pelos diplomatas de carreira. Veja quem já ocupou o posto.

13 de Julho de 2019 as 21h47

Infraestrutura

Decreto regulamenta parceria com associações e produtores para asfaltar estradas em MT e prevê cobrança de pedágio

Estão em análise 23 propostas de parcerias de associações que preveem a pavimentação total de 1,249 mil quilômetros de estrada de chão.

12 de Julho de 2019 as 22h22

Reforma Da Previdência

Câmara conclui 1º turno e aprova reforma da Previdência com quatro mudanças no texto-base

Deputados terminaram de votar nesta sexta-feira os destaques que estavam pendentes. Segundo turno está marcado para se iniciar em 6 de agosto, após o recesso parlamentar.

12 de Julho de 2019 as 20h42

Nepotismo

''Não estou preocupado com crítica'', diz Bolsonaro sobre indicar o filho como embaixador nos EUA

Deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) pode ser indicado pelo pai para chefiar a embaixada em Washington. Presidente considera o filho melhor preparado do que ele próprio.

12 de Julho de 2019 as 20h36

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

veja +

COTAÇÃO