Política

Ministro Marcelo Álvaro Antônio é exonerado do Turismo para tomar posse na Câmara

Decreto de exoneração saiu no ''Diário Oficial da União'' desta quarta (6). Antônio é o único deputado eleito que ainda não tomou posse. Ele deve reassumir o ministério nesta quinta (7).

Governo Bolsonaro | 06 de Fevereiro de 2019 as 16h 12min
Fonte: G1

O deputado federal Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG) durante sessão da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara — Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados

O presidente Jair Bolsonaro exonerou Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG) do cargo de ministro do Turismo. O decreto foi publicado na edição desta quarta-feira (6) do "Diário Oficial da União".

De acordo com a assessoria do ministro, ele foi exonerado da pasta para poder tomar posse no cargo de deputado. Parlamentares eleitos têm até 60 dias para tomar posse.

Antônio é um dos quatro ministros de Bolsonaro que também é deputado e o único que ainda não havia sido exonerado pelo presidente para tomar posse no mandato de parlamentar. Ele também é o único dos 513 deputados eleitos em 2018 que não compareceu à cerimônia de posse no dia 1º deste mês. Na ocasião, a assessoria do ministério afirmou que ele estava de licença médica.

Os outros três ministros – Onyx Lorenzoni (DEM-RS), da Casa Civil; Tereza Cristina (DEM-MS), da Agricultura; Osmar Terra (MDB-RS), da Cidadania – foram exonerados para tomar posse e já foram nomeados novamente.

Nesta manhã, o ministro afirmou em rede social que retomará as atividades no ministério nesta quinta-feira (7).

"Em tempos de fake news, importante avisar: hoje tomo posse na Câmara dos Deputados e amanhã retorno as atividades frente ao Ministério do Turismo", disse Marcelo Álvaro Antônio.

O Ministério do Turismo publicou em sua página oficial, em uma rede social, que o ato publicado no "Diário Oficial da União" desta quarta é uma "mera formalidade".

"O ministro do Turismo, @Marceloalvaroan, foi exonerado no Diário Oficial da União hoje para tomar posse na Câmara dos Deputados. O ato é mera formalidade. Como já confirmaram fontes da Casa Civil, amanhã o ministro retorna ao MTur para dar continuidade ao trabalho."

Íntegra do decreto

Leia abaixo a íntegra do decreto publicado no "Diário Oficial".

DECRETO DE 5 DE FEVEREIRO DE 2019

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84,caput, inciso I, da Constituição, resolve EXONERAR MARCELO HENRIQUE TEIXEIRA DIAS do cargo de Ministro de Estado do Turismo.

Brasília, 5 de fevereiro de 2019; 198º da Independência e 131º da República.

JAIR MESSIAS BOLSONARO

Sérgio Moro

A exoneração trata de Marcelo Henrique Teixeira Dias, mas ele é conhecido por Marcelo Álvaro Antônio.

Perfil

Marcelo Álvaro Antônio tem 44 anos e foi reeleito em outubro para o segundo mandato como deputado federal. Ele conquistou a vaga na Câmara como o candidato mais votado em Minas Gerais, com 230 mil votos.

Nascido em Belo Horizonte, Antônio foi vereador da capital mineira antes de se eleger deputado pela primeira vez, em 2014. O futuro ministro já foi filiado a PRP, MDB, PR e, neste ano, migrou para o PSL, partido de Bolsonaro.

O ministro do Turismo integra a frente parlamentar evangélica no Congresso Nacional. Na Câmara, participou de comissões externas de acompanhamento de ações sobre o vírus da zika e da situação hídrica dos municípios mineiros.

No ano passado, Marcelo Álvaro Antônio votou a favor do prosseguimento da denúncia contra o presidente Michel Temer para o Supremo Tribunal Federal (STF). Em 2016, votou a favor do impeachment de Dilma Rousseff.

Estrutura da pasta

O Ministério do Turismo foi criado em 2003, no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Compõem a estrutura da pasta o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur); a Secretaria Nacional de Estruturação do Turismo; e a Secretaria Nacional de Promoção e Qualificação do Turismo.

COMENTARIOS

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

COTAÇÃO