Crise Na Venezuela

Número de refugiados e migrantes da Venezuela chega a 4 milhões

Os venezuelanos são o segundo maior grupo populacional deslocado do mundo, ficando atrás apenas dos refugiados sírios, que alcançam 5,6 milhões de pessoas.

07 de Junho de 2019 as 23h 48min

O número de venezuelanos que deixou o país chegou a quatro milhões, divulgaram nesta sexta-feira (7) em um comunicado a Organização Internacional para as Migrações (OIM) e a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). 

Os venezuelanos são o segundo maior grupo populacional deslocado do mundo, ficando atrás apenas dos refugiados sírios, que alcançam 5,6 milhões de pessoas.

Desde o agravamento na crise no país governado por Nicolás Maduro, o ritmo de saída de população da Venezuela tem crescido de maneira acelerada.

De cerca de 695 mil no final de 2015, o número de refugiados e migrantes venezuelanos disparou para mais de 4 milhões até meados de 2019, segundo dados de autoridades nacionais de imigração e outras fontes. Em apenas sete meses desde novembro de 2018, o número aumentou um milhão, explica a nota.

Os países latino-americanos recebem a grande maioria dos venezuelanos: Colômbia (1,3 milhão), o Peru (768 mil), Chile (288 mil), Equador (263 mil), Brasil (168 mil) e Argentina (130 mil). O México e os países da América Central e do Caribe também recebem um número significativo de refugiados e migrantes da Venezuela.

"Estes números são alarmantes e ressaltam a necessidade urgente de apoiar comunidades de amparo nos países receptores", comentou o representante especial da Acnur-OIM para refugiados e migrantes venezuelanos, Eduardo Stein.

Stein elogiou países da América Latina e do Caribe "por fazerem parte da resposta a esta crise sem precedentes", mas acrescentou que eles não podem continuar sozinhos, sem ajuda internacional.

Ambos os organismos tentam prestar parte desse apoio através de um plano regional lançado em dezembro, e que pode permitir ajudar 2,2 milhões de venezuelanos nos países receptores e 580 mil pessoas em comunidades de amparo em 16 países. Porém, o maior problema é o escasso financiamento que o plano recebeu, já que somente 21% do orçamento planejado foi coberto.

Há alguns anos, a Venezuela está em uma grave crise econômica, acirrada por instabilidades políticas. No mês passado, o Banco Central da Venezuela (BCV) rompeu um silêncio de três anos sobre os dados econômicos do país e informou que a inflação chegou a 130.060% em 2018. A instabilidade política fez com que o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, fosse proclamado pela Casa como presidente interino do país em 23 de janeiro, durante um protesto contra o governo de Nicolás Maduro em Caracas. Guaidó é reconhecido como presidente por mais de 50 países, entre eles, Brasil e Alemanha.


Fonte: Deutsche Welle

COMENTARIOS

Mais de Política

Trânsito

Vereadores aprovam alterações na lei que regulamenta o transporte por aplicativo

As mudanças foram solicitadas pelos condutores. Entre as principais alterações, está o aumento para oito anos no tempo de uso do veículo

25 de Junho de 2019 as 14h39

Devido A Viagem

Sergio Moro adia ida à Câmara para falar sobre troca de mensagens

O ministro já se colocou à disposição para participar da audiência em outra data a ser definida.

24 de Junho de 2019 as 23h17

Nova Lei

Cartórios devem informar óbitos em até 24 horas, diz Bolsonaro

No Twitter, ele citou nova lei de combate a fraudes previdenciárias.

24 de Junho de 2019 as 23h12

Agências Reguladoras

Bolsonaro diz que vai vetar lista tríplice para agências reguladoras

Presidente quer manter poder de influência nos órgãos.

24 de Junho de 2019 as 23h02

Reforma Da Previdência

Governo deve apresentar mudanças na reforma da Previdência

Devem ser feitas alterações em regras do BPC e para policiais federais.

24 de Junho de 2019 as 22h50

Secretaria Geral

Jorge Oliveira assume a Secretaria-Geral que passa a ter novas atribuições

Secretaria passa a abranger a Subchefia para Assuntos Jurídicos (SAJ) e a Imprensa Nacional, responsável pelo Diário Oficial da União.

24 de Junho de 2019 as 21h41

Cerimônia De Posse

Novo ministro da Secretaria-Geral toma posse no Palácio do Planalto

Na cerimônia, Floriano Peixoto assume presidência dos Correios.

24 de Junho de 2019 as 21h33

Xingamentos

Deputado é acionado por quebra de decoro e pode perder mandato

PSB diz que José Medeiros quebrou decoro na discussão em que chamou colega de

24 de Junho de 2019 as 10h58

Declaração

Bolsonaro diz que Legislativo quer deixá-lo como rainha da Inglaterra

Bolsonaro diz que Legislativo quer deixá-lo como rainha da Inglaterra

22 de Junho de 2019 as 16h15

Projeto De Lei

Bolsonaro vai enviar projeto para dar garantia jurídica a policiais

Ele quer militares ''condecorados e não processados'' após uma missão

22 de Junho de 2019 as 01h25

Mudança No Poder

Sem falar em privatização dos Correios, novo presidente diz que missão é resgatar ''credibilidade''

Sem falar em privatização dos Correios, novo presidente diz que missão é resgatar 'credibilidade'

22 de Junho de 2019 as 01h13

Governo Bolsonaro

Jorge Oliveira é o novo ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República

O presidente Bolsonaro anunciou ainda que o ex-ministro Floriano Peixoto irá presidir os Correios

21 de Junho de 2019 as 23h18

Governo Bolsonaro

Floriano Peixoto, ministro da Secretaria-Geral, deve ser nomeado presidente dos Correios

General da reserva, Peixoto assumirá no lugar do general Juarez Cunha, cuja demissão foi anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro na semana passada.

20 de Junho de 2019 as 23h42

Governo Bolsonaro

Bolsonaro: abro mão da reeleição se Brasil passar por reforma política

Presidente participou da Marcha para Jesus em São Paulo.

20 de Junho de 2019 as 23h07

Aeronáutica

Presidente participa de Formatura de Sargentos da Aeronáutica em São Paulo

''Eu conto com vocês para que, juntos, façamos realmente um Brasil melhor para todos'', disse Bolsonaro

19 de Junho de 2019 as 22h44

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

Você é a favor ou contra a greve na Educação em Mato Grosso?

A favor

Contra

Tanto faz

Parcial
veja +

COTAÇÃO