Internação Compulsória De Dependentes

No Twitter, Bolsonaro defende internação compulsória de dependentes

A medida foi sancionada na última quarta-feira (5) e prevê que a internação involuntária deverá ocorrer no prazo de tempo necessário à desintoxicação do paciente, com prazo máximo de 90 dias.

08 de Junho de 2019 as 00h 13min

O presidente Jair Bolsonaro usou o Twitter na noite de hoje (7) para defender a lei que autoriza internação compulsória de dependentes químicos. A medida foi sancionada na última quarta-feira (5) e prevê que a internação involuntária deverá ocorrer no prazo de tempo necessário à desintoxicação do paciente, com prazo máximo de 90 dias. Segundo Bolsonaro, a internação é um recurso possível para evitar "um mal maior". 

"Nesta semana, sancionei lei que autoriza a internação compulsória de dependentes químicos, podendo ser solicitada pela família ou responsável legal. Por vezes, esse é o último recurso possível para impedir um mal ainda maior. O dependente não é livre, é um escravo da droga", tuitou.

 Segundo a lei, caberá ao médico responsável determinar o prazo e a família ou o representante legal do dependente poderá, a qualquer tempo, requerer ao médico a interrupção do tratamento. A norma prevê também que todas as internações e altas deverão ser informadas, em, no máximo, de 72 horas, ao Ministério Público, à Defensoria Pública e a outros órgãos de fiscalização, por meio de “sistema informatizado único”.

No seu artigo 23-A, o texto diz que o tratamento do usuário ou dependente de drogas deverá ser realizado em uma rede de atenção à saúde, com prioridade para as modalidades de tratamento ambulatorial, incluindo "excepcionalmente formas de internação em unidades de saúde e hospitais gerais nos termos de normas dispostas pela União e articuladas com os serviços de assistência social e em etapas".

Entre essas etapas, está a que trata da internação do dependente, que somente deverá ser feita em “unidades de saúde ou hospitais gerais, dotados de equipes multidisciplinares e deverá ser obrigatoriamente autorizada por médico devidamente registrado no Conselho Regional de Medicina (CRM) do estado onde se localize o estabelecimento no qual se dará a internação”.

De acordo com a lei, serão consideradas dois tipos de internação: voluntária e involuntária. Na internação involuntária, o texto diz que ela deve ser realizada após a formalização da decisão por "médico responsável e indicada depois da avaliação sobre o tipo de droga utilizada, o padrão de uso e na hipótese comprovada da impossibilidade de utilização de outras alternativas terapêuticas previstas na rede de atenção à saúde”.


Fonte: Pedro Rafael Vilela | Agência Brasil

COMENTARIOS

Mais de Política

Trânsito

Vereadores aprovam alterações na lei que regulamenta o transporte por aplicativo

As mudanças foram solicitadas pelos condutores. Entre as principais alterações, está o aumento para oito anos no tempo de uso do veículo

25 de Junho de 2019 as 14h39

Devido A Viagem

Sergio Moro adia ida à Câmara para falar sobre troca de mensagens

O ministro já se colocou à disposição para participar da audiência em outra data a ser definida.

24 de Junho de 2019 as 23h17

Nova Lei

Cartórios devem informar óbitos em até 24 horas, diz Bolsonaro

No Twitter, ele citou nova lei de combate a fraudes previdenciárias.

24 de Junho de 2019 as 23h12

Agências Reguladoras

Bolsonaro diz que vai vetar lista tríplice para agências reguladoras

Presidente quer manter poder de influência nos órgãos.

24 de Junho de 2019 as 23h02

Reforma Da Previdência

Governo deve apresentar mudanças na reforma da Previdência

Devem ser feitas alterações em regras do BPC e para policiais federais.

24 de Junho de 2019 as 22h50

Secretaria Geral

Jorge Oliveira assume a Secretaria-Geral que passa a ter novas atribuições

Secretaria passa a abranger a Subchefia para Assuntos Jurídicos (SAJ) e a Imprensa Nacional, responsável pelo Diário Oficial da União.

24 de Junho de 2019 as 21h41

Cerimônia De Posse

Novo ministro da Secretaria-Geral toma posse no Palácio do Planalto

Na cerimônia, Floriano Peixoto assume presidência dos Correios.

24 de Junho de 2019 as 21h33

Xingamentos

Deputado é acionado por quebra de decoro e pode perder mandato

PSB diz que José Medeiros quebrou decoro na discussão em que chamou colega de

24 de Junho de 2019 as 10h58

Declaração

Bolsonaro diz que Legislativo quer deixá-lo como rainha da Inglaterra

Bolsonaro diz que Legislativo quer deixá-lo como rainha da Inglaterra

22 de Junho de 2019 as 16h15

Projeto De Lei

Bolsonaro vai enviar projeto para dar garantia jurídica a policiais

Ele quer militares ''condecorados e não processados'' após uma missão

22 de Junho de 2019 as 01h25

Mudança No Poder

Sem falar em privatização dos Correios, novo presidente diz que missão é resgatar ''credibilidade''

Sem falar em privatização dos Correios, novo presidente diz que missão é resgatar 'credibilidade'

22 de Junho de 2019 as 01h13

Governo Bolsonaro

Jorge Oliveira é o novo ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República

O presidente Bolsonaro anunciou ainda que o ex-ministro Floriano Peixoto irá presidir os Correios

21 de Junho de 2019 as 23h18

Governo Bolsonaro

Floriano Peixoto, ministro da Secretaria-Geral, deve ser nomeado presidente dos Correios

General da reserva, Peixoto assumirá no lugar do general Juarez Cunha, cuja demissão foi anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro na semana passada.

20 de Junho de 2019 as 23h42

Governo Bolsonaro

Bolsonaro: abro mão da reeleição se Brasil passar por reforma política

Presidente participou da Marcha para Jesus em São Paulo.

20 de Junho de 2019 as 23h07

Aeronáutica

Presidente participa de Formatura de Sargentos da Aeronáutica em São Paulo

''Eu conto com vocês para que, juntos, façamos realmente um Brasil melhor para todos'', disse Bolsonaro

19 de Junho de 2019 as 22h44

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

Você é a favor ou contra a greve na Educação em Mato Grosso?

A favor

Contra

Tanto faz

Parcial
veja +

COTAÇÃO