Nota

Para Dilma, citação ao nome dela em gravação não tem ''credibilidade''

Em conversa com Machado, Sarney citou suposto pagamento de campanha. Para presidente afastada tentativas de envolvê-la em situações são ''escusas''.

MT Agora - G1
27 de Maio de 2016 as 19h 25min

A presidente afastada Dilma Rousseff afirmou na noite desta quinta-feira (26), por meio de nota enviada por sua assessoria de imprensa, que as citações ao nome dela em conversa entre o ex-presidente da República José Sarney e o ex-senador e ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado não tem "credibilidade". Dilma também disse que as tentativas de envolvê-la em "situações" das quais, segundo ela, não participou, são "escusas" e "direcionadas".

As conversas em que o nome de Dilma aparecem foram gravadas por Sérgio Machado, que teve acordo de delação premiada homologado nesta quarta-feira (25). A presidente foi citada em um diálogo em que Sérgio Machado e José Sarney discutem a delação de executivos da Odebrecht, e Sarney cita suposta tentativa de acordo geral para barrar a operação Lava Jato.

"A Odebrecht [...] vão abrir, vão contar tudo. Vão livrar a cara do Lula. E vão pegar a Dilma. Porque foi com ele. Quem tratou diretamente sobre o pagamento do João Santana foi ela [Dilma]. Então eles vão fazer. Porque isso tudo foi muito ruim pra eles. Com isso não tem jeito. Agora precisa se armar. Como vamos fazer com essa situação. A oposição não vai aceitar. Vamos ter que fazer um acordo geral com tudo isso", diz Sarney na conversa.

Denunciado ações da Lava Jato, João Santana trabalhou como marqueteiro em campanhas do PT entre os anos de 2002 e 2014. Dentre as campanhas, estiveram as duas eleições de Dilma Rousseff. Santana foi preso na Lava Jato sob suspeita de ter recebido propina de esquema envolvendo contratos da Petrobras.

Na nota, Dilma critica o fato de a citação ao nome dela nas conversas entre Machado e Sarney ter sido feita por quem estava distante da coordenação de campanha. "É curioso que pessoas que estiveram distantes da coordenação da campanha presidencial, de sua tesouraria, possam dar informações de como foram pagos e contabilizados os recursos arrecadados legalmente para a sua realização. Comentários feitos em conversas entre terceiros e que não apontam a origem das informações não têm nenhuma credibilidade", afirmou a presidente afastada.

"As tentativas de envolver o nome da presidenta Dilma Rousseff em situações das quais ela nunca participou ou teve qualquer responsabilidade são escusas e direcionadas. E só se explicam em razão de interesses inconfessáveis", declarou a nota.

 

Veja a íntegra da nota de Dilma:
NOTA DE ESCLARECIMENTO

Acerca da divulgação do teor de conversas gravadas em que se atribui à presidenta Dilma Rousseff a solicitação de pagamento ao publicitário João Santana pela empresa Odebrecht, cumpre esclarecer que:

1. Todos os pagamentos feitos ao publicitário João Santana, na campanha da reeleição de Dilma Rousseff totalizaram R$ 70 milhões (R$ 50 milhões no primeiro turno e R$ 20 milhões no segundo turno). Os referidos pagamentos foram regularmente contabilizados na prestação de contas aprovadas pelo TSE.

2. Os valores destinados ao pagamento do publicitário, conforme indica a prestação de contas, demonstram por si só a falsidade de qualquer tentativa de que teria havido outro pagamento não contabilizado para a remuneração dos serviços prestados.

3. É curioso que pessoas que estiveram distantes da coordenação da campanha presidencial, de sua tesouraria, possam dar informações de como foram pagos e contabilizados os recursos arrecadados legalmente para a sua realização. Comentários feitos em conversas entre terceiros e que não apontam a origem das informações não têm nenhuma credibilidade.

4. As tentativas de envolver o nome da presidenta Dilma Rousseff em situações das quais ela nunca participou ou teve qualquer responsabilidade são escusas e direcionadas. E só se explicam em razão de interessem inconfessáveis. 

Assessoria de Imprensa
Presidenta Dilma Rousseff

 


COMENTARIOS

Mais de Política

Valorização

Fávero vota a favor do direito à aposentadoria especial aos professores

Parlamentar foi o relator na CCJR da proposta que contempla os profissionais.

17 de Setembro de 2019 as 19h20

Homenagem

Fávero presta homenagem ao prefeito de Colatina-ES

Sérgio Meneguelli esteve na Assembleia Legislativa de MT para receber a homenagem.

17 de Setembro de 2019 as 16h01

Abertura de Crédito

Vereadores aprovam a abertura de crédito para a construção de PSF no Vida Nova

O valor total da obra é de mais de R$ 1.3 milhão, R$ 408 mil é a contrapartida do município, o restante, cerca de R$ 900 mil, foi viabilizado por meio de convênio com o Ministério da Saúde

17 de Setembro de 2019 as 13h41

Saúde

Vereadores aprovam a destinação de mais de R$ 3.1 milhões para a saúde

R$ 2.7 milhões serão destinados ao Hospital São Lucas para o pagamento de despesas relacionadas aos atendimentos SUS e R$ 450 mil, para a compra de exames e cirurgias, via Consórcio de Saúde

17 de Setembro de 2019 as 13h36

Pós-Mandato

Fávero quer prazo para ex-prefeito acessar registros

A proposta começou tramitar na Casa de Leis na semana passada

16 de Setembro de 2019 as 21h53

Regularização Fundiária

Meta do governo federal é regularizar 600 mil lotes no Brasil até 2022

Secretário Nacional da Agricultura, Luiz Antônio Nabhan, esteve na Assembleia de Mato Grosso, nesta sexta-feira (13), para debater os entraves da reforma agrária em Mato Grosso.

16 de Setembro de 2019 as 08h50

Últimos Dias

Selma se mostra incomodada com PSL e diz que não é Bolsonaro ‘até debaixo d’água’

A juíza aposentada afirmou que o PSL é um partido que a incomoda

15 de Setembro de 2019 as 18h47

Regularização

Secretário Nacional de Agricultura confirma presença em debate promovido por Fávero e Barbudo

Encontro será nesta sexta-feira (13 de setembro, no auditório Milton Figueiredo, às 10 horas, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

11 de Setembro de 2019 as 15h53

R$ 3.000,00 por Sessão

Botelho desconta salário e V.I. de Xuxu, que sugere perseguição

Presidente da Assembleia Legislativa "ignorou" a justificativa de ausência apresentada pelo colega

11 de Setembro de 2019 as 13h45

Almoço no Paiaguás

Base se reúne com Mendes e cobra pagamento de emendas

Nesta semana foi aprovado um requerimento pedindo que Mendes apresente dados sobre valores pagos

11 de Setembro de 2019 as 13h41

Parecer Favorável

PECs que facilitam a expansão da Unemat e susta atos do Judiciário e TCE são aprovados na CCJR

As propostas receberam parecer favorável, durante reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), dessa terça-feira (10).

10 de Setembro de 2019 as 18h33

Política

Mourão: governo deve negociar com o Congresso com clareza e paciência

Mourão esteve reunido na manhã desta terça-feira com os ministros da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos.

10 de Setembro de 2019 as 15h20

Prioridade

Fávero vai à Jaciara debater implantação da escola militar

Parlamentar é autor da Lei nº 10.920/2019, que facilita a implantação e construção de escolas cívico/militar nos municípios mato-grossenses.

10 de Setembro de 2019 as 11h49

Venda de Terrenos

Prefeita sanciona projeto e autoriza venda de 80 terrenos públicos em Sinop

o projeto detalha que os imóveis do Jardim Florença têm avaliações entre R$ 93 mil e 190 mil.

09 de Setembro de 2019 as 09h23

Servidores

Vereadores aprovam criação de estatuto e alteração no PCCS dos servidores do Legislativo

Com a alteração no PCCS, foram criados novos cargos que serão preenchidos por meio de concurso público

06 de Setembro de 2019 as 13h25

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

Quem é o maior responsável pelas queimadas em Mato Grosso?

A população

As autoridades públicas

Os órgãos ambientais

O clima

Parcial
veja +

COTAÇÃO