Eleição Suplementar

Pivetta aposta em apoio de Mauro Mendes na disputa pelo Senado

A eleição já possui uma lista de pré-candidatos com pelo menos 20 postulantes

Fonte: Marisa Batalha - O Bom da Notícia
22 de Janeiro de 2020 as 15h 46min

Se na volta do recesso forense, nesta quarta-feira (22), a prioridade dos integrantes do Tribunal Regional Eleitoral for, de fato, uma decisão sobre a fixação de uma data para a eleição suplementar ao Senado federal, após a cassação da senadora Selma Arruda, o novo pleito pode ocorrer já em abril.

Ainda que o TRE-MT possa escolher entre as datas autorizadas pelo TSE - por meio da Portaria nº 821/2019 -, que define que a realização de eleições suplementares, em 2020, podem ser realizadas nas seguintes datas: 2 de fevereiro, 8 de março, 26 de abril, 10 de maio, 21 de junho, 22 de novembro e 6 de dezembro. Mas tida como a ideal o dia 26 de abril.

A senadora do Podemos foi cassada em dezembro, do ano passado, pelo Tribunal Superior Eleitoral, por caixa 2, abuso do poder econômico e arrecadação ilícita de recursos nas eleições de 2018. Validando decisão unânime da Justiça Eleitoral de Mato Grosso, em abril de 2019.

A eleição já possui uma lista de pré-candidatos com pelo menos 20 postulantes. Lista, contudo, que não para de crescer, com uma tendência enorme que eleve muito mais o número de políticos que arrisquem nesta disputa.

Só no grupo que compõem a base do governo Mauro Mendes (DEM), pelo menos seis partidos estão na briga pela vaga aberta no Senado. Diante da quantidade de pré-candidatos, Mendes que já havia se posicionado no final do ano passado, em conversa com jornalista, que poderia dar apoio ao terceiro colocado nas eleições de 2018, o ex-vice-governador Carlos Fávaro, recentemente, recuou do posicionamento e já defende a tese de ficar fora destas articulações.

Porém, nesta segunda-feira (20), em entrevista ao A Notícia de Frente, da TV Vila Real, o vice-governador Otaviano Pivetta (PDT), garantiu que receberá o apoio político do governador para o seu projeto de eleição suplementar ao Senado.

Na entrevista, o pedetista ressaltou que torceu pela continuidade de Selma Arruda (Podemos) no Senado, porém, mas com sua cassação, manifestou seu interesse nesta disputa. Destacando que dentre as bandeiras que defende ao Senado, uma delas não abre mão, que é o combate à corrupção, em claro aceno à principal bandeira defendida no Congresso pela senadora e, claro, ao seu eleitorado.

"O Mauro é uma pessoa de coerência, o fato dele ter falado isso naquele momento não quer dizer que ele não mude de opinião. Eu também me curvo quando dou uma declaração e me convencem do contrário. Eu posso mudar de ideia. Eu entendo perfeitamente e, claro, não vou botar pressão", disse.

Frisando, contudo, que acredita que mais perto do processo eleitoral, o governador terá oportunidade de decidir sobre quem vai apoiar para ocupar à vaga deixada por Selma. 

Ainda de acordo com o vice-governador pedetista, com 40 anos de Mato Grosso, e aos 60 anos, acredita que sua experiência política e administrativa o qualifica para esta disputa. Mais do que isto, neste momento, sua atuação poderia ajudar profundamente o estado.

"[...]Eu pensei muito. Já tenho 40 anos de Mato Grosso do meu 60 anos, assim, 20 de gaúcho e 40 de mato-grossense. Ainda levando em consideração que já tive 12 anos de mandato Executivo, como prefeito de Lucas do Rio Verde. Também passei pelo Legislativo estadual,como deputado estadual. E vejo que hoje posso servir melhor Mato Grosso, no Senado Federal. A minha experiência política, associada ao conhecimento que tenho da iniciativa privada. Sobretudo, com conhecimento do setor público, municipal e estadual, poderemos avançar na luta de importantes reformas que o Brasil precisa. Então eu estou determinado a ser candidato ao Senado para ser um parlamentar reformista. [...] É por lá que nós vamos conseguir fazer as grandes mudanças, por isso decidi que na altura da minha vida, não tem nenhum lugar melhor onde eu possa servir melhor o meu Estado".

Pivetta diz ainda que pautou sua decisão de 'peitar esta disputa', pois acredita que está na hora de mudar a maneira como o brasileiro enxerga o Congresso. E que é preciso dar qualidade à representação política no Senado Federal, propondo reformas necessárias, como a reforma política, depois a tributária, além do pacto federativo e a prisão em segunda instância. Mas, sobretudo, colocar um ponto final em cenas comuns no país, que apontam para uma realidade cruel, onde a grande maioria dos presos brasileiros, por exemplo, são pretos e pobres. Lembrando que só agora que começaram, inclusive, as prisões dos poderosos. "Assim, tenho dito a amigos e possíveis apoiadores, que quero ser senador na condição de me tornar um instrumento da sociedade mato-grossense, para acelerar as reformas que o Brasil precisa".

Últimos nomes que apareceram
Na semana passada, um dos últimos postulantes a entrarem nesta briga foi o eterno presidente do diretório estadual do MDB, Carlos Bezerra, que veio a público para revelar que a sigla vai entrar na disputa. Gisela Simona (Pros) também se posicionou favoravelmente.

Bezerra foi o único deputado federal do Estado que conseguiu se reeleger em 2018 para o seu 10º mandato eletivo. Bezerra já foi prefeito de Rondonópolis (MT), governador, deputado estadual e federal e senador. Já Gisele, caso eleita, será a primeira mulher negra de Mato Grosso a assumir o Senado. E deve enfrentar grandes nomes da disputa. Nas eleições de 2018, a suplente concorreu a uma das oito vagas de Mato Grosso na Câmara Federal e obteve 50.682 votos, sendo a candidata mais votada em Cuiabá. Ela não conseguiu a vaga por uma diferença de 333 votos em relação a Rosa Neide (PT). 

Outros candidatos
Nomes como dos vereadores por Cuiabá Abílio Júnior (PSC), Mário Nadaf (PV) e Juca do Guaraná (Avante), do ex-prefeito de Rondonópolis e ex-deputado federal Adilton Sachetti (PRB), do ex-vice governador Carlos Fávaro (PSD), dos ex-deputados federais Carlos Abicalil (PT) e Victório Galli (Patriotas), do ex-senador Cidinho Santos (PL), do ex-governador e ex-deputado federal, Júlio Campos (DEM), estão entre os aventados para a disputa.

E as especulações não param por ai. Tem ainda os deputados federais Dr. Leonardo (Solidariedade), José Medeiros (Podemos) e Nelson Barbudo (PSL) e dos deputados estaduais: Elizeu Nascimento (DC), Lúdio Cabral (PT), Max Russi (PSB) e Silvio Fávero (PSL). Ainda o vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) e os candidatos derrotados ao Senado em 2018, Sebastião Carlos (Rede) e Waldir Caldas (Novo).


COMENTARIOS

Mais de Política

Escola Militar

Emenda garante R$ 480 mil para escolas militares; recurso contempla Lucas do Rio Verde

Meio milhão de reais não é nada perto do que realmente queremos destaca o deputado Silvio Fávero

22 de Fevereiro de 2020 as 13h51

Novo Batalhão

Com emenda de deputados, prefeitura inicia primeira fase das obras do novo Batalhão da PM em Lucas do Rio Verde

O município de Lucas do Rio Verde foi contemplado com R$ 2 milhões em emendas parlamentar para a construção do novo batalhão

22 de Fevereiro de 2020 as 13h45

Afastamento

Justiça determina o afastamento de presidente da Câmara de Campos de Júlio (MT)

Rodrigo Lemes de Paula (Pros) foi afastado e está proibido de acessar as dependências do Legislativo e do Executivo. Segundo o MP, há indícios de que ele estava tentando atrapalhar investigação.

20 de Fevereiro de 2020 as 09h07

Energia Elétrica

Fávero quer isenção de ICMS para pacientes do sistema ‘Home Care’

O proprietário do imóvel deverá requer o benefício junto ao sistema de processo eletrônico da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz).

18 de Fevereiro de 2020 as 11h31

Eleições Suplementares

Candidatos ao Senado em MT podem gastar no máximo R$ 3 milhões cada durante a campanha

A eleição suplementar acontecerá no dia 26 de abril. Vaga foi aberta depois de cassação de Selma Arruda (Podemos).

18 de Fevereiro de 2020 as 07h06

Ameaça

Vereador procura a polícia e diz que está sendo ameaçado de morte após votar pela cassação de colega em Cuiabá

Toninho de Souza conta que na noite desse domingo (16) recebeu um telefonema de um homem teria dito que é “defensor do vereador Abílio”.

18 de Fevereiro de 2020 as 07h04

Limpa Pauta

Deputados devem votar 35 vetos para limpar pauta da Assembleia Legislativa de MT

As sessões ordinárias são realizadas na terça-, quarta e quinta-feira na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

17 de Fevereiro de 2020 as 14h38

Capital do Nortão

Fávero apresenta pacote de indicações que contemplam Sinop

Pedidos foram encaminhados ao Governo do Estado e ao DNIT.

11 de Fevereiro de 2020 as 09h13

Decisão STF

Senadora de MT cassada ingressa com ação contra decisão do STF que determinou posse de 3º colocado

Selma foi cassada pela Justiça Eleitoral por abuso de poder econômico e caixa dois na campanha eleitoral de 2018.

04 de Fevereiro de 2020 as 09h44

Aposentadoria

Deputados de MT votam alteração nas regras da aposentadoria e cota zero durante a semana

O presidente da ALMT também adiantou que os deputados precisam votar em redação final o projeto do aumento da alíquota previdenciária do funcionalismo de 11% para 14%.

04 de Fevereiro de 2020 as 09h43

Saúde

Indicação aponta necessidade de ambulância com UTI para Lucas do Rio Verde

Pedido foi encaminhado ao Governo do Estado, com cópia à Secretaria de Estado de Saúde (SES).

02 de Fevereiro de 2020 as 19h00

Senado

Toffoli manda terceiro colocado assumir vaga no Senado pelo MT até o resultado das novas eleições

Decisão valerá se Senado declarar vacância do cargo da juíza Selma Arruda, cassada no ano passado. Escolha de novo senador está marcada para 26 de abril.

02 de Fevereiro de 2020 as 09h55

Banda Larga

Fávero propõe ‘MT Conectado’ para alcançar localidades socialmente vulneráveis

Intuito, segundo o parlamentar, é desenvolver e fomentar ações que diminuam as desigualdades e dificuldades de acesso às tecnologias de informação e comunicação

30 de Janeiro de 2020 as 10h40

Artilheiro

Fávero é o único parlamentar de MT que mais teve leis sancionadas na AL

Em 11 meses de mandato, o parlamentar conseguiu sancionar 11 leis que já estão em vigor em Mato Grosso.

28 de Janeiro de 2020 as 14h30

Fundo Antidroga

Arrecadação para Fundo Antidrogas dobra em 2019

Ministro Moro promete quintuplicar valor até 2022

14 de Janeiro de 2020 as 19h09

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO