Prefeito de MT é condenado a perda da função pública após ação do MPE

O gestor terá que pagar ao município, o valor correspondente a 100 vezes a sua remuneração mensal.

27/02/2017 - 22:03:49

   

Justiça julgou procedente ação civil pública proposta pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso e condenou o prefeito de Alto Taquari, Lairto João Sperandio, a perda da função pública por atos recorrentes de improbidade administrativa.

O gestor teve, ainda, os seus direitos políticos suspensos pelo prazo de cinco anos e terá que pagar ao município, a título de multa civil, o valor correspondente a 100 vezes a sua remuneração mensal recebida à época dos fatos.

Conforme a sentença, o prefeito está proibido de contratar com o poder público ou receber benefícios fiscais, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de três anos. A decisão é passível de recurso.

Segundo o Ministério Público, a condenação refere-se a fatos ocorridos no ano de 2007, quando Sperandio também estava à frente da Prefeitura. Na ocasião, o município firmou contrato com a empresa M.A Fortes Vano – ME relativo à construção do centro de convivência do idoso. Ocorre que, apenas parte dos serviços foi licitada, o que caracterizou fragmentação de despesa e dispensa de licitação sem amparo legal.

Tal fato não se confunde com mera distração ou erro material, ao revés, configura nítido dolo em afrontar os princípios da administração pública Consta nos autos, que a construção do centro custou R$ 99.300,00, dois quais apenas R$ 84.300,00 foram licitados. Os R$ 15 mil restantes não foram objeto de licitação.

Na sentença, o juiz de Direito, Pedro Flory Diniz Nogueira, ressalta que ficou evidente a intenção do gestor em mascarar a ilegalidade da fragmentação.

“Ora, o dolo é claro, porquanto se mudou a classificação da despesa para que não fosse percebida a fragmentação da licitação. Tal fato não se confunde com mera distração ou erro material, ao revés, configura nítido dolo em afrontar os princípios da administração pública”, destacou o magistrado.

Foi comprovado ainda, conforme o MPE, que o gestor realizou pagamentos antecipados à empresa M.A Fontes Vano.

Dois cheques foram emitidos antes mesmo do julgamento do certame e adjudicação do serviço licitado.

“A inobservância das regras da legalidade e moralidade dos atos do gestor da coisa pública, independente do valor nominal do patrimônio agredido ou dilapidado, faz gerar na sociedade prejuízo incalculável, criando a presunção de que qualquer cidadão poderá, também, desrespeitar as leis vigentes, porque o contribuinte é inspirado no modelo apresentado pelo prefeito”, destacou o magistrado, em um trecho da sentença.

MT Agora - A Tribuna MT

Mais Noticias

Nova Estrutura

Prefeitura terá nova estrutura administrativa organizacional

Qualificação

Escola do Senai de Lucas do Rio Verde será construída no Bairro Menino Deus

Acusação

Ex-governador do MT acusa Blairo de pagar para testemunha mudar depoimento

Tratamento de Resíduos

Novas tecnologias para o tratamento de resíduos serão discutidas em fórum nesta segunda-feira (14)

11/08/2017 -

Vereador Mano e presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho viabilizam recurso para a ampliação da Apae

Foram viabilizados R$ 140 mil, que correspondem a metade do valor orçado para a construção de três salas de aula e sanitários

08/08/2017 -

TSE mantém prefeito eleito de Primavera do Leste (MT) fora do cargo

Viana foi denunciado pela realização de despesas não legítimas com refeições e hospedagens, aquisição de bens e serviços sem processo licitatório e contratação e manutenção de servidores sem concurso público.

07/08/2017 -

Blairo confirma que presidente Temer estará 6ª em Lucas do Rio Verde inaugurando usina e lançando colheita

É a primeira vez que o presidente Michel Temer (PMDB) visitará Mato Grosso desde que assumiu a presidência, ano passad

04/08/2017 -

Primo de governador, ex-secretário é preso suspeito de mandar grampear políticos e jornalista

Paulo Taques foi secretário chefe da Casa Civil na gestão de Pedro Taques (PSDB). Ele foi preso nesta sexta-feira (4).

03/08/2017 -

Temer se livra de denúncia; 7 de MT votam contra investigação

O voto de número 172 foi da deputada Rosângela Gomes (PRB-RJ); presidente não será investigado pelo STF

28/07/2017 -

Vereador Callai cobra do Executivo auxílio aos universitários que estudam nos municípios da região

Em 2016, foram destinados R$ 61 mil para auxiliar no transporte dos acadêmicos que estudam em Sorriso e Nova Mutum esse valor deve ser reajustado.

19/07/2017 -

Vereadores aprovam destinação de recurso para melhorias na Central de Processamento de Resíduos da Construção Civil

Serão investidos R$ 77 mil em obras de readequação, instalação e ampliação da rede trifásica de energia elétrica

19/07/2017 -

Vereadores aprovam novo formato de Avaliação de Desempenho Individual dos servidores

A proposta foi aprovada com duas emendas, de autoria do vereador Callai, que garantem o recebimento do retroativo, referente ao primeiro semestre deste ano

19/07/2017 -

Vereadores aprovam projeto e agricultura familiar será beneficiada com 10 pasteurizadores

Serão investidos R$ 127 mil. Os recursos foram viabilizados por meio de um convênio com o Ministério da Agricultura

18/07/2017 -

Última sessão do semestre, termina com troca de ‘farpas’ entre vereadores

A sessão acabou sendo interrompida em razão da falta de energia no bairro

12/07/2017 -

Reforma trabalhista é aprovada no Senado; confira o que muda na lei

As alterações mexem em pontos como férias, jornada de trabalho, remuneração e plano de carreira; texto ainda depende da sanção do presidente da República.

10/07/2017 -

Vereador Callai recebe resposta do Executivo em relação as indicações

A devolutiva da prefeitura só foi possível graças ao Projeto de Lei n. 02/17, de autoria do vereador Dr. Jaime, que determina que o Executivo responda as indicações

05/07/2017 -

Vereadores aprovam dois projetos e apresentam seis indicações ao Executivo

Além da sessão ordinária, foi realizada uma extraordinária para a votação do projeto n. 46, que abre crédito suplementar no valor de R$ 1.2 milhão em favor do Saae

10/07/2017 -

Defesa nega que José Riva tenha feito delação e incriminado Blairo Maggi

Riva não fechou acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR)

10/07/2017 -

Blairo Maggi usou precatórios para comprar apoio em MT, diz delator

Os pagamentos de precatórios foram realizados entre março de 2009 e dezembro de 2012.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora