Palácio Do Planalto

Presidente da República em exercício, Toffoli sanciona lei que torna crime importunação sexual

Presidente do Supremo Tribunal Federal assumiu temporariamente a Presidência da República em razão de viagem de Michel Temer ao exterior.

Fonte: Fernanda Calgaro | G1
24 de Setembro de 2018 as 23h 08min

Dias Toffoli durante solenidade no Palcio do Planalto para assinatura das novas leis Foto: Marcos Corra/Presidncia da Repblica

O presidente da República em exercício, ministro Dias Toffoli, sancionou na manhã desta segunda-feira (24) lei que torna crime a importunação sexual e aumenta a pena para estupro coletivo.

Recém-empossado como presidente do Supremo Tribunal FederaL (STF), Toffoli assumiu temporariamente a Presidência da República em razão da viagem do presidente Michel Temer para Nova York, para participar da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU). O retorno de Temer está previsto para esta terça-feira (25).

O presidente do Supremo é o quarto da linha sucessória. Como o país está sem vice-presidente, o segundo sucessor seria o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O terceiro, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE). Mas como ambos são candidatos à reeleição, eles deixam o país quando Temer viaja porque podem ficar inelegíveis caso assumam a Presidência.

Leis sancionadas

Pela lei sancionada, fica caracterizada importunação sexual o ato libidinoso praticado contra alguém, e sem a autorização, a fim de satisfazer desejo próprio ou de terceiro. A pena prevista é de um a cinco anos de cadeia.

A proposta ganhou força quando foram registrados casos de homens que se masturbaram e ejacularam em mulheres em ônibus. Um dos episódios de maior repercussão ocorreu em São Paulo.

O texto sancionado também torna crime a divulgação, por qualquer meio, vídeo e foto de cena de sexo ou nudez ou pornografia sem o consentimento da vítima, além da divulgação de cenas de estupro.

A lei aumenta a pena em até dois terços se o crime for praticado por pessoa que mantém ou tenha mantido relação íntima afetiva com a vítima, como namorado, namorada, marido ou esposa. A intenção é evitar casos conhecidos como pornografia de vingança.

Poder familiar

Toffofi também sancionou lei que amplia as situações em que pode haver perda do poder familiar. Até então, havia a possibilidade de perda do poder familiar se houvesse agressão contra o próprio filho ou filha.

Com a mudança na legislação, também poderão perder o poder familiar quem for condenado por crimes dolosos (com intenção) sujeitos à pena de reclusão cometidos contra pessoa que detém igual poder familiar ao condenado, por exemplo, seu cônjuge ou companheiro, mesmo que divorciado.

Ele sancionou ainda uma terceira lei, que assegura atendimento educacional, durante o período de internação, ao aluno do ensino básico que estiver internado para tratamento de saúde em regime hospitalar ou domiciliar por tempo prolongado.

Reserva de vagas

Toffoli também assinou um decreto que detalha as regras para que seja cumprida a reserva de ao menos 5% das vagas em concursos públicos federais para pessoas com deficiência.

Segundo o ministro dos Direitos Humanos, Gustavo do Vale Rocha, que acumula o cargo de sub-chefe de Assuntos Jurídicos (SAJ) da Casa Civil, a cota mínima de 5% já está prevista em lei, mas o decreto até então vigente precisava ser atualizado porque se baseava em uma legislação revogada.

"Isso [esse novo decreto] é um pleito muito forte das pessoas com deficiência porque havia locais que falavam que o decreto não tinha mais valor porque a legislação na qual ele se baseava havia sido revogada pela LDI [Lei Brasileira da Inclusão da Pessoa com Deficiência]", explicou Rocha.

Cerimônia

As leis foram sancionadas em uma cerimônia no Palácio do Planalto na presença de parlamentares e ministros. Foi liberado o acesso apenas aos cinegrafistas e fotógrafos.

Em um discurso de cerca de 15 minutos, Toffoli destacou o papel da Constituição e do Congresso Nacional na democracia do país e fez uma referência ao processo eleitoral de outubro.

"Já tive oportunidade de dizer que uma grande nação se faz com coragem. Se jogar o jogo democrático é demonstrar grande coragem e o jogo democrático é muito difícil e nós estamos exatamente passando por este momento do batismo das urnas, mas o fato é que o Congresso Nacional vem desempenhando e vem dando instrumentos necessários para as ações públicas e políticas públicas", afirmou.

Licença paternidade para militares

No período da tarde, também em cerimônia no Palácio do Planalto, Toffoli sancionou a lei que aumenta a licença-paternidade para militares das Forças Armadas de 5 para 20 dias.

Em 2016, a licença-paternidade de servidores públicos federais e trabalhadores de empresas privadas (que estiverem inscritas no Programa Empresa Cidadã) já havia sido ampliada de 5 para 20 dias.

"Uma licença mais longa é gesto de valorização da paternidade, que a sociedade contemporânea quer cada vez mais ativa", disse Toffoli.

"Oportunizando aqueles que se dedicam a esta vida, de mudanças, de transferências, para que possam formar-se e formar seus filhos", completou o presidente em exercício.


COMENTARIOS

Mais de Política

Audiência Pública

Fávero vai à Sinop e garante cobrar e acompanhar implantação de escola cívico-militar no município

Segundo o deputado, a escola-cívico militar não vem para tirar emprego de professor ou pregar militarismo, “mas para somar e passar valores primordiais que se perderam”, concluiu.

29 de Novembro de 2019 as 16h25

Em Nobres

Vereador ostenta R$ 30 mil da venda de égua e diz não aguentar dinheiro

O dinheiro é resultado da venda de uma égua. Em seguida, numa mistura de brincadeira e deboche, joga os maços no chão, espalhando notas de R$ 50 reais e R$ 100 reais

21 de Novembro de 2019 as 11h14

Saúde

Fávero cobra do Estado melhorias para Saúde de Cáceres

Entre os pedidos está a compra de ambulância para o Hospital Regional do município.

19 de Novembro de 2019 as 20h10

Renúncia

Evo Morales renuncia à presidência da Bolívia

Anúncio foi feito em rede nacional; o vice, Álvaro García Linera, também deixa o cargo; antes de renunciar, Morales havia dito que convocaria novas eleições, pois uma auditoria da OEA encontrou indícios de fraude no pleito realizado no dia 20 de ou

10 de Novembro de 2019 as 18h45

Quem Diria...

Taques deve adotar manobra para tentar fugir da Justiça comum

O ex-governador pode se beneficiar de brecha, confirmada pelo STF, para ser julgado na Justiça Eleitoral

07 de Novembro de 2019 as 09h20

Direito do Consumidor

Fornecimento de energia elétrica não poderá ser interrompido na sexta-feira

o projeto também proíbe que seja realizado nos fins de semana, feriados e véspera de feriados e após o expediente bancário.

04 de Novembro de 2019 as 14h07

Unindo forças

Reunião debate melhorias para o Hospital Regional de Cáceres

Os representantes do Hospital Regional de Cáceres apresentaram as condições da instituição, mostraram os pontos positivos e negativos

21 de Outubro de 2019 as 14h47

Assistência

Projeto que destina produtos apreendidos a instituições deve ser sancionado nos próximos dias

A proposta, de autoria do deputado Silvio Fávero, irá contemplar crianças, adolescentes, mulheres e idosos.

21 de Outubro de 2019 as 10h43

5.946 assinaturas

Abaixo-assinado contra a Energisa será entregue hoje (18) durante audiência pública em Nova Mutum

As 5.946 assinaturas serão entregues pelo vereador Airton Callai ao deputado estadual Elizeu Nascimento, que preside a CPI da Energisa

18 de Outubro de 2019 as 14h24

Fora do horário

Vereador ataca servidora da educação por causa de veículo parado em supermercado

Qualquer denúncia relacionada à má utilização da frota deve ser informada na ouvidoria da prefeitura para que haja a investigação pertinente.

18 de Outubro de 2019 as 10h37

Audiência Pública

Audiência Pública irá debater melhorias para o Pedra 90 e região

Instalação do ‘Ganha Tempo’ está entre os assuntos que serão discutidos nesta quinta (17)

15 de Outubro de 2019 as 20h27

Investigação

Abaixo-assinado contra a Energisa mobiliza a população de Lucas do Rio Verde

O documento com milhares de assinaturas solicita a abertura de investigação contra a empresa, pelos serviços prestados, aumentos abusivos e cobranças indevidas

15 de Outubro de 2019 as 13h31

Redução de Taxas

Prefeitura propõe em projeto reduzir valores de taxas em Lucas do Rio Verde

O objetivo é reduzir o valor das taxas para comerciantes e agricultores.

15 de Outubro de 2019 as 08h03

Projeto Aprovado

Projeto é aprovado por unanimidade e MT deverá receber R$ 71 milhões

Para Mato Grosso, segundo as estimativas, o repasse previsto é de R$ 71,9 milhões

10 de Outubro de 2019 as 20h02

Pauta Trancada

Presidente Dirceu tranca a pauta de votações e exige explicações de Binotti

O prefeito terá que se retratar sobre as declarações que fez na imprensa e sobre a conduta do procurador municipal no processo de cobrança de IPTU da Novo Tempo Empreendimentos

08 de Outubro de 2019 as 11h37

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

veja +

COTAÇÃO