“Querem jogar o nome da minha família no lixo; não vou permitir”

Governador do Estado disse nesta quinta que não conhece processo e citou direito à ampla defesa

10/05/2018 - 13:31:43

   

O governador Pedro Taques (PSDB) afirmou que não aceitará que o nome de sua família seja "jogado no lixo" em razão das prisões de seus primos, Jorge Zamar Taques e Paulo Taques.

Ambos os advogados foram presos, na manhã de quarta-feira (09), na Operação Bônus, 2ª fase da Bereré, que apura esquema de fraude, desvio e lavagem de dinheiro no âmbito do Detran-MT.

Em conversa com a imprensa, nesta quinta-feira (10), o tucano disse não ter compromisso com o erro de ninguém, mas que não irá julgar os primos por não conhecer o teor do processo.

“Este fato precisa ser investigado, mas eu não costumo e não vou julgar as pessoas antes de conhecer o processo. Não conheço o processo, não li o processo. As pessoas precisam ter direito ao contraditório e à ampla defesa e, aí, o Judiciário vai decidir”, disse.

“Estão querendo jogar o nome da minha família no lixo, e isso não vou permitir. Os adversários, aventureiros, aqueles que querem voltar ao passado, esses não preciso convencer. Me cabe falar ao cidadão. O nosso governo tem procurado fazer tudo o que é correto. Agora, eu não posso ser responsável por todos os atos de todos os servidores. Aliás, não sei nem se houve ato na nossa administração”, disse.

Taques negou que o ex-secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, tenha influência ainda no Governo, segundo apontaram as investigações do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco).

Afirmou que sua administração fez o que foi possível em relação ao contrato da EIG Mercados (empresa pivô do esquema) com o Detran.

“Eu não converso com Paulo Taques há quase ano. Não há nenhuma influência dele no Governo, tanto que todas as áreas [da Casa Civil] já foram preenchidas. Mas precisa provar qual ato foi esse. Qual ato o nosso Governo praticou de errado, de ilícito, de imoral, para que seja responsabilizado. Objetivamente é isso”, afirmou.

“Vou querer saber qual ato foi praticado na nossa administração que trouxe prejuízo ao cidadão. Porque nós praticamos todos os atos necessários. Fomos ao MPE, todos os secretários foram lá. Se foi praticado algum ato [errado], as pessoas têm que ser responsabilizadas. Ninguém está acima da lei. Minha família está aqui desde 1720. Não vou permitir que aqueles que roubaram Mato Grosso possam enxovalhar, menoscabar, minha família”, disse.

Sem temor
Taques disse não temer que a prisão dos primos possa macular sua imagem. Disse que seu julgamento ocorrerá no momento certo pelo cidadão.

“Isso quem vai avaliar é o cidadão no momento correto. Eu não tenho medo de julgamento. Não tenho medo de investigação. De absolutamente nada disso. Aliás, o processo é um instrumento de dignidade. Serve para condenar, mas também para absolver”, afirmou.

“Mas é fato que hoje, no que se denomina pós-verdade, um grupo de WhatsApp que joga uma mentira se propala. Infelizmente, hoje ser político é a profissão mais perigosa que existe no Brasil”, completou.

“Bônus”
A segunda fase da Operação Bereré, batizada de Bônus, é coordenada pelo Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco/Criminal) e pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco).

A ação apura um esquema que pode ter desviado R$ 27 milhões por meio de um contrato do Detran com a empresa EIG Mercados.

Na manhã de quarta-feira (9) foram cumpridos mandados de prisão em Cuiabá e Brasília. São alvos: o deputado estadual Mauro Savi (DEM), o ex-secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, os empresários Roque Anildo Reinheimer e Claudemir Pereira dos Santos, proprietários da Santos Treinamento, empresa que, segundo as investigações, era usada para lavagem do dinheiro desviado do órgão.

Em Brasília (DF), os policiais prenderam o empresário José Kobori, ex-diretor-presidente da EIG Mercados, apontada pelo Gaeco como pivô do suposto esquema. Já o advogado Pedro Jorge Zamar Taques, irmão de Paulo Taques, apresentou ao Gaeco no final da manhã.

A operação é resultado da análise dos documentos apreendidos na primeira fase da Bereré, dos depoimentos prestados no inquérito policial e colaborações premiadas.

MT Agora - Douglas Trielli | Mídia News

Mais Noticias

Forças Federais

Temer diz que governo acionou 'forças federais' para desbloquear estradas

Acordo

Governo e caminhoneiros anunciam proposta de acordo para suspender paralisação por 15 dias

Segurança

Vereadores aprovam a destinação de área para a construção de quartel da PM

Política

Vereadores aprovam projeto que proíbe a inauguração de obras não concluídas

22/05/2018 -

Vereadores aprovam a destinação de recursos para o Hospital São Lucas e Alpatas

Serão destinados R$ 1 milhão para o HSL e R$ 43 mil para a Alpatas. Os valores serão investidos na manutenção dos serviços

21/05/2018 -

Presidente da Câmara Mano discute RGA com representantes dos sindicatos dos servidores

Os servidores não aceitam a proposta apresentada pelo Executivo, 3.3% e R$ 240 de vale-alimentação. O Sinserpm solicita 8% e Sintep no mínimo 6.81%

18/05/2018 -

Vereadores aprovam novos projetos denominando ruas do município

Vereadores aprovam novos projetos denominando ruas do município

17/05/2018 -

“Eu fui punido porque o Câmara Cidadã fazia as funções do Executivo”, afirma Callai

A decisão do Tribunal de Contas não interfere no atual mandato, uma vez que em 2016, o processo estava em julgamento. O resultado ainda cabe recurso

16/05/2018 -

Traficante preso no nortão pode estar envolvido com políticos

Esquema teria envolvido 200 laranjas e movimentado até R$100 milhões entre 2014 e 2017

15/05/2018 -

Voluntários de Lucas do Rio Verde retomam campanha em prol do Hospital de Câncer de Mato Grosso

Serão arrecadados donativos que serão sorteado e leiloados, após almoço beneficente. O evento será no dia 8 de julho

14/05/2018 -

Vereador Dr. Wagner cria projeto de incentivo a doação de medicamentos

A ideia é que os medicamentos sejam entregues nas unidades de saúde e destinados as famílias carentes

14/05/2018 -

Vereadores se comprometem em discutir RGA com o Poder Executivo

A proposta encaminhada pela prefeitura é 3.3% de revisão anual e R$ 240 de vale-alimentação. Os servidores pedem 8% e R$ 280 de vale-alimentação

11/05/2018 -

"Pivetta é o candidato, independentemente do DEM", diz Zeca

Deputado diz que Democratas não definiu se é "oposição ou situação"

10/05/2018 -

Sócio da EIG diz ter pago R$ 2,6 mi de propina a Paulo Taques

José Gonçalves Neto contou que valor era para que Estado mantivesse a contratação da empresa

09/05/2018 -

Assembleia não pode revogar prisão de deputado preso durante operação em MT, diz desembargador

Deputados revogaram decisão do STF e soltaram deputado preso no ano passado. Magistrado destacou que deputados estaduais não possuem as mesmas prerrogativas de deputados federais e senadores.

09/05/2018 -

Deputado Savi e ex-secretário Paulo Taques são presos pelo Gaeco por propina no Detran

Estão presos o deputado estadual Mauro Savi, que também foi afastado do Parlamento Estadual e o ex-chefe da Casa Civil, Paulo César Zamar Taques.

08/05/2018 -

TCE homologa veto a 13º salário de vereadores na atual legislatura

Conselheiro diz que aprovação de benefício por parlamentares atuais fere disposto constitucional

08/05/2018 -

Sefaz diz ter desarticulado esquema que sonegou R$ 13 milhões em MT

Mercadorias eram vendidas sem o recolhimento do ICMS em operações sujeitas a regime especial

08/05/2018 -

Deputados de MT retornam após feriadão prolongado do Dia do Trabalho e 13 dias sem sessão

Atividades devem ser retomadas nesta terça-feira (8). Última sessão foi realizada no dia 25 do mês passado.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora