Senado pode votar ainda em 2017 projeto para legalizar jogos de azar

Segundo governadores, jogos podem gerar R$ 18 bi ao ano em impostos. Projeto legaliza jogo do bicho, bingo, videobingo, apostas e cassinos.

13/11/2017 - 21:38:15

   

O Senado pode votar, ainda em 2017, um projeto para legalizar os jogos de azar.

Quinze governadores se reuniram em Brasília e defenderam a proposta na semana passada. Querem arrecadar dinheiro para financiar o combate à violência. Calculam que a legalização poderia gerar de R$ 12 bilhões a R$ 18 bilhões ao ano em impostos.

O projeto do senador Ciro Nogueira, do Partido Progressista, teve relatório favorável do senador Benedito de Lira, do PP. O relatório legaliza jogo do bicho, bingo, vídeo-bingo, apostas esportivas e não esportivas e cassinos online ou em complexos de lazer integrados. Parte dos impostos arrecadados nas apostas iria para a segurança pública.

Um fundo semelhante, o Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, tem orçamento de mais de R$ 1 bilhão. Mas até agora, o governo só empenhou para pagamento de obras ou serviços contratados R$ 395 milhões. Ainda assim, R$ 126 milhões são para pagamento de dívidas de anos anteriores.

O Ministério da Justiça informou que, dos R$ 702 milhões disponíveis para execução, R$ 395 milhões já foram empenhados e o restante será em dezembro; R$ 199 milhões são de emendas parlamentares, que dependem da aprovação de projetos para serem empenhados.

O presidente do Senado admite que a proposta é polêmica, mas que deve ser analisada. “Não sou um defensor do projeto, mas sou o presidente da Casa e pautaria o projeto para que o Senado definisse sim ou não e acho que, se aprovarmos isso, essa questão dos jogos de azar, tem que ter uma legislação”, disse o senador Eunício Oliveira.

Há um outro projeto pronto para ser votado no plenário da Câmara, mas a visão do presidente da Casa, Rodrigo Maia, é diferente. Ele acredita que o caminho para resolver o problema da falta de dinheiro para a segurança passa primeiro pela reorganização das contas públicas, com reformas de estado. Entre elas, a da Previdência.

O procurador da Lava Jato Carlos Fernando dos Santos Lima disse, em uma rede social, que jogos de azar são uma forma corriqueira de lavagem de dinheiro. Geram corrupção e são dominados por máfias de jogos ilegais, como nossa recente história dos bingos demonstrou.

O esquema de lavagem de dinheiro funcionaria assim: primeiro, se combina a simulação de um prêmio com o dono da casa de jogos. A aposta é feita, o prêmio anunciado, mas o dinheiro entregue ao ganhador não é da casa de jogos e sim, do próprio apostador. Com o comprovante de que o valor foi ganho no jogo, o dinheiro de origem ilegal pode circular no sistema financeiro.

A Associação Nacional dos Juízes Federais disse que o jogo de azar é um dos principais meios de lavagem de dinheiro no mundo.

"O jogo pode servir, facilmente, para lavagem de dinheiro, por exemplo, advinda do tráfico de entorpecentes. Basta que o dono da casa de jogo seja também traficante, ele vai declarar à Receita que ganhou o dinheiro no jogo, vai pagar o tributo devido, e o dinheiro, assim, estará lavado. É uma facilidade, é um mecanismo de fácil utilização para lavagem de dinheiro", explicou o presidente da Ajufe, Roberto Veloso.

MT Agora - Jornal Nacional

Mais Noticias

Infraestrutura

Secretário de Política Agrícola participa de Estradeiro na BR 163

Reforma Ministerial

Planalto anuncia Alexandre Baldy como novo ministro das Cidades; posse será nesta quarta-feira

Criticou Declaração

''Ele se inteirou disso ou ele está falando por ordem de alguém?'', diz Janot sobre declaração de Segovia

Crítica

Procurador da Lava Jato critica declarações de novo diretor-geral da PF sobre investigações

20/11/2017 -

Segovia diz que Temer ''continuará a ser investigado, sem nenhum problema''

Delegado assumiu oficialmente o comando da Polícia Federal e defendeu o direito de a corporação fechar delações premiadas.

20/11/2017 -

CPMI da JBS quer pedir prisão de Janot, diz jornal

De acordo com informações do colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, Janot e pessoas próximas a ele poderão ser indiciados pela comissão, presidida pelo senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO).

20/11/2017 -

Segovia põe em dúvida se ''uma única mala'' é suficiente para apontar se Temer praticou corrupção

Novo diretor-geral questiona assim trabalho da própria Policia Federal, que conduziu parte da investigação. Ele criticou PGR e disse que, 'sob a égide da PF', investigação teria durado mais tempo.

20/11/2017 -

Segóvia defende prerrogativa da PF de fechar delações premiadas

O assunto é motivo de divergências entre o Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal.

20/11/2017 -

''Estou pronto para ficar e estou pronto para sair'', diz ministro da Agricultura

Blairo Maggi participou de Conferência Internacional sobre cooperação entre países em Brasília. ''O cargo é do presidente e ele determina o que pode ser feito'', disse, sobre reforma ministerial.

20/11/2017 -

Meirelles diz que nova versão da reforma da previdência ''deve ser apresentada ainda esta semana''

Idade mínima, regime único para servidores públicos e trabalhadores da iniciativa privada e regra de transição 'certamente' vão constar na versão, segundo ministro.

20/11/2017 -

Ministro dos Transportes participa de debate sobre a BR-163 nesta terça-feira (21), em Sinop

O debate será na Câmara de Vereadores de Sinop a partir das 9h.

20/11/2017 -

Segóvia defende atribuição da PF de fechar delações premiadas e diz que recebeu ''carta branca'' de Temer

Delegado assumiu oficialmente o comando da Polícia Federal e disse que a corporação não pode ter posicionamento político-partidário. Segóvia afirmou que terá atuação ''republicana''.

20/11/2017 -

Fernando Segóvia assume direção da PF e diz que combate à corrupção continuará ''agenda prioritária''

Delegado sucedeu Leandro Daiello, que comandou a PF por 6 anos. Novo diretor-geral prometeu 'continuidade' de operações, como a Lava Jato, e disse que há ''infeliz'' disputa com MP.

20/11/2017 -

No Dia da Consciência Negra, Temer destaca importância do combate ao preconceito

No Dia da Consciência Negra, o presidente Michel Temer usou sua conta no Twitter para destacar a importância do respeito à diversidade e do combate ao preconceito.

20/11/2017 -

Desde FHC, Temer é o presidente que, em média, mais edita medidas provisórias

Excesso de MPs provocou rusgas na relação de Temer com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Em 18 meses, peemedebista editou 83 MPs, média de uma a cada 6,5 dias de governo.

20/11/2017 -

Governador de MT participa de Missa de Ação de Graças em alusão aos 300 anos de Cuiabá

Cerimônia foi realizada na Catedral Basílica do Senhor Bom Jesus, no domingo.

20/11/2017 -

Sorriso: Câmara aprova projeto que institui o Dezembro Vermelho no Calendário Oficial de Eventos do Município

A Câmara de Sorriso aprovou o Projeto de Lei nº 145/17 que institui e inclui no Calendário Oficial de Eventos do Município de Sorriso o Dezembro Vermelho, mês de enfrentamento do HIV/AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis.

20/11/2017 -

Congresso deve debater aborto, porte de arma e foro privilegiado

Temas polêmicos devem dominar pauta do Senado e da Câmara. Deputados pretendem retomar votação de projetos sobre segurança pública

16/11/2017 -

Câmara paga por mês R$ 127,8 mil de aposentadoria para deputados cassados

Pagamento não é ilegal e é proporcional ao tempo de contribuição dos parlamentares. José Dirceu entrou com pedido de aposentadoria, que está pendente de decisão do presidente da Câmara.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora