Operação Lava Jato

STF nega pedido da defesa e mantém com Moro inquéritos contra Lula

No pedido, a defesa de Lula questionou a competência do juiz federal Sergio Moro para conduzir três inquéritos contra ele no âmbito da Operação Lava Jato.

MT Agora - Agência Brasil
09 de Setembro de 2016 as 00h 55min

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou um pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que investigações contra ele que estão nas mãos do juiz Sergio Moro, da Justiça Federal do Paraná, fossem suspensas e remetidas ao Supremo.

No pedido, a defesa de Lula questionou a competência do juiz federal Sergio Moro para conduzir três inquéritos contra ele no âmbito da Operação Lava Jato, alegando que os mesmos fatos apurados já são investigados pelo STF em outro inquérito que envolve pessoas com foro privilegiado.

Em maio, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a Zavascki que incluísse Lula no inquérito do STF que apura o esquema de desvios na Petrobras. Janot disse que “pelo panorama dos elementos probatórios colhidos até aqui (...), essa organização criminosa jamais poderia ter funcionado por tantos anos e de uma forma tão ampla e agressiva no âmbito do governo federal sem que o ex-presidente Lula dela participasse”. Mais 30 pessoas foram envolvidas.

O advogado de Lula, Cristiano Zanin, usou a argumentação de Janot como elemento para comprovar a ocorrência de uma “usurpação de competência” do STF pelo juiz Sergio Moro, que nos autos haveria inclusive se referido ao ex-presidente como “arquiteto do esquema”.

Zavascki, que é relator da Lava Jato no Supremo, negou a reclamação protocolada pela defesa de Lula, afirmando que o pedido de inclusão do ex-presidente no inquérito do STF diz respeito somente à acusação de organização criminosa, “de modo que a apuração dos demais fatos relacionados ao reclamante, alusivos a possível recebimento de vantagens indevidas, permanecem no juízo da 13ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Curitiba”.

Tentativa de embaraçar apurações

O ministro do STF lembrou que a defesa de Lula protocolou outra reclamação em que questiona a competência de Moro de fazer interceptação telefônica de conversas do ex-presidente com ministros e parlamentares. Para Zavascki, os sucessivos recursos ilustram “uma das diversas tentativas da defesa de embaraçar as apurações”.

“Apesar de esses argumentos serem objeto de análise naqueles autos, tal quadro revela a insistência do reclamante em dar aos procedimentos investigatórios contornos de ilegalidade, como se isso fosse a regra”, escreveu Zavascki ao negar o recurso.

Os três inquéritos contra Lula que tramitam na Justiça Federal do Paraná investigam se ele recebeu vantagens indevidas provenientes de empreiteiras, por meio da reforma de um sítio em Atibaia (SP), da aquisição de um apartamento no Guarujá (SP) e do pagamento de palestras.

Outro lado

O advogado de Lula, Cristiano Zanin, divulgou um posicionamento no qual afirma que Lula tem sido vítima de "clara perseguição pessoal e política". Ele acrescenta que a decisão tomada hoje (8) por Zavascki reforça a pertinência do processo aberto por Lula na Corte Internacional de Direitos Humanos da ONU, em julho, "diante da ausência de um remédio eficaz" para corrigir as "graves ilegalidades" praticadas pelo juiz Sergio Moro.

 

Confira a íntegra do comunicado: 

O STF, por meio de decisões do ministro Teori Zavascki, já reconheceu ilegalidades praticadas pelo juiz Sergio Moro na condução da Operação Lava Jato, inclusive em relação ao ex-presidente Lula. Isso ocorreu, por exemplo, no tocante à autorização dada por Moro para a divulgação de conversas interceptadas envolvendo Lula e, ainda, no tocante ao monitoramento dos advogados do ex-presidente. Lula, como qualquer cidadão, tem o direito de usar dos instrumentos legais para impugnar decisões judiciais que estão sendo proferidas no âmbito de procedimentos investigatórios que ostentam clara perseguição pessoal e política. A defesa de Lula reafirma que seu cliente é vítima de diversas outras graves ilegalidades praticadas pelo juiz Sérgio Moro e que a decisão proferida neste momento pelo STF reforça o cabimento do comunicado feito à ONU em julho, diante da ausência de um remédio eficaz para corrigi-las.


COMENTARIOS

Mais de Política

Valorização

Fávero vota a favor do direito à aposentadoria especial aos professores

Parlamentar foi o relator na CCJR da proposta que contempla os profissionais.

17 de Setembro de 2019 as 19h20

Homenagem

Fávero presta homenagem ao prefeito de Colatina-ES

Sérgio Meneguelli esteve na Assembleia Legislativa de MT para receber a homenagem.

17 de Setembro de 2019 as 16h01

Abertura de Crédito

Vereadores aprovam a abertura de crédito para a construção de PSF no Vida Nova

O valor total da obra é de mais de R$ 1.3 milhão, R$ 408 mil é a contrapartida do município, o restante, cerca de R$ 900 mil, foi viabilizado por meio de convênio com o Ministério da Saúde

17 de Setembro de 2019 as 13h41

Saúde

Vereadores aprovam a destinação de mais de R$ 3.1 milhões para a saúde

R$ 2.7 milhões serão destinados ao Hospital São Lucas para o pagamento de despesas relacionadas aos atendimentos SUS e R$ 450 mil, para a compra de exames e cirurgias, via Consórcio de Saúde

17 de Setembro de 2019 as 13h36

Pós-Mandato

Fávero quer prazo para ex-prefeito acessar registros

A proposta começou tramitar na Casa de Leis na semana passada

16 de Setembro de 2019 as 21h53

Regularização Fundiária

Meta do governo federal é regularizar 600 mil lotes no Brasil até 2022

Secretário Nacional da Agricultura, Luiz Antônio Nabhan, esteve na Assembleia de Mato Grosso, nesta sexta-feira (13), para debater os entraves da reforma agrária em Mato Grosso.

16 de Setembro de 2019 as 08h50

Últimos Dias

Selma se mostra incomodada com PSL e diz que não é Bolsonaro ‘até debaixo d’água’

A juíza aposentada afirmou que o PSL é um partido que a incomoda

15 de Setembro de 2019 as 18h47

Regularização

Secretário Nacional de Agricultura confirma presença em debate promovido por Fávero e Barbudo

Encontro será nesta sexta-feira (13 de setembro, no auditório Milton Figueiredo, às 10 horas, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

11 de Setembro de 2019 as 15h53

R$ 3.000,00 por Sessão

Botelho desconta salário e V.I. de Xuxu, que sugere perseguição

Presidente da Assembleia Legislativa "ignorou" a justificativa de ausência apresentada pelo colega

11 de Setembro de 2019 as 13h45

Almoço no Paiaguás

Base se reúne com Mendes e cobra pagamento de emendas

Nesta semana foi aprovado um requerimento pedindo que Mendes apresente dados sobre valores pagos

11 de Setembro de 2019 as 13h41

Parecer Favorável

PECs que facilitam a expansão da Unemat e susta atos do Judiciário e TCE são aprovados na CCJR

As propostas receberam parecer favorável, durante reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), dessa terça-feira (10).

10 de Setembro de 2019 as 18h33

Política

Mourão: governo deve negociar com o Congresso com clareza e paciência

Mourão esteve reunido na manhã desta terça-feira com os ministros da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos.

10 de Setembro de 2019 as 15h20

Prioridade

Fávero vai à Jaciara debater implantação da escola militar

Parlamentar é autor da Lei nº 10.920/2019, que facilita a implantação e construção de escolas cívico/militar nos municípios mato-grossenses.

10 de Setembro de 2019 as 11h49

Venda de Terrenos

Prefeita sanciona projeto e autoriza venda de 80 terrenos públicos em Sinop

o projeto detalha que os imóveis do Jardim Florença têm avaliações entre R$ 93 mil e 190 mil.

09 de Setembro de 2019 as 09h23

Servidores

Vereadores aprovam criação de estatuto e alteração no PCCS dos servidores do Legislativo

Com a alteração no PCCS, foram criados novos cargos que serão preenchidos por meio de concurso público

06 de Setembro de 2019 as 13h25

Guia MT

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Enquete

Quem é o maior responsável pelas queimadas em Mato Grosso?

A população

As autoridades públicas

Os órgãos ambientais

O clima

Parcial
veja +

COTAÇÃO