Como homem que vivia com ajuda do governo fundou o WhatApp e virou multimilionário do Vale do Silício

Imigrante da Ucrânia, Jan Koum tinha uma renda familiar baixa e precisou de subsídios do governo americano para sobreviver; hoje, faz parte da direção do Facebook, que comprou sua empresa, e tem uma fortuna estimada em R$ 31,7 bilhões.

16/11/2017 - 23:20:34

   

Jan Koum, CEO do WhatsApp, durante fala na feira MWC, em Barcelona, em imagem de 2014 (Foto: Albert Gea/Reuters)

Aos 16 anos ele chegou à Califórnia, vindo da capital da Ucrânia, Kiev. E antes de galgar posições no Vale do Silício, precisou de subsídios do governo americano conhecidos como "food stamps" - uma espécie de vale-refeição - para viver.

Essa é a história de Jan Koum, que se tornaria engenheiro do Yahoo e criador do WhatsApp, um dos aplicativos mais bem-sucedidos do mundo - e que, de tão popular, acabou sendo vendido para o Facebook.

Apaixonado por tecnologia, Koum e aprendeu a programar antes mesmo de entrar na universidade. E logo depois de começar os estudos, ele resolveu abandonar as aulas para se dedicar aos próprios projetos.

No início dos anos 1990, não existiam as atuais regras de segurança tecnológica e legislação que protegem empresas e pessoas. Então Koum e seus amigos se divertiam usando "wardialers", programas que utilizam chamadas telefônicas para ter acesso a computadores e redes.

"A internet era muito insegura nessa época", diz ele, hoje aos 41 anos, em entrevista à revista Forbes. "Fiz isso mais por curiosidade, como um desafio."

O empresário reconhece que fez parte de um grupo de hackers chamado w00w00, onde se tornou amigo dos futuros fundadores do Napster. Mas Koum garante que nunca fez algo ilegal - quando surgiu, nos anos 90, o site foi acusado de violar direitos autorais para compartilhar músicas de forma gratuita na internet.

Koum se recusa a dar mais informações sobre suas aventuras adolescentes no mundo hacker. Revelar suas manobras para quebrar protocolos de segurança da internet provavelmente não seja algo útil para o cofundador e atual diretor executivo do WhatsApp, um dos aplicativos de mensagem mais famosos do mundo.

Segundo a revista Forbes, a fortuna dele chega a US$ 9,7 bilhões - R$ 31,7 bilhões.

Hoje, Koum ocupa o 28º lugar no ranking de bilionários no setor de tecnologia e passou a fazer parte da direção do Facebook - a empresa de Mark Zuckerberg comprou o WhatsApp há três anos.

Mochilão pela América Latina

O primeiro trabalho de Koum na área de tecnologia foi na empresa Ernst & Young, onde trabalhou na área de segurança de informática. Nela, ele conheceu Brian Acton, com quem criaria o WhatsApp.

Depois, eles trabalharam no Yahoo por nove anos antes de tirarem um ano sabático para fazer uma viagem pela América Latina. Os dois só levaram uma câmera, algumas ideias e um notebook.

Foi nessa viagem que conceberam a ideia do aplicativo, cujo nome foi inspirado na expressão em inglês "what's up?"- em português, a frase significa algo como "e aí, tudo bem?".

Jan Koum e Brian Acton tentaram trabalhar no Facebook, mas foram rejeitados pela empresa. A recusa, no entanto, acabou incentivando a dupla a tocar seus projetos independentes.

No começo de 2009, conta Koum, ele comprou um iPhone e, ao entrar na tela de aplicativos, percebeu que havia um grande mercado a explorar. O projeto de mensagens instantâneas se desenvolveu e rapidamente se popularizou - chamando atenção de Zuckerberg, que entrou em contato com o empreendedor.

Passaram-se os anos até que finalmente o WhatsApp foi vendido para o gigante da tecnologia por US$ 20 bilhões (R$ 65 bilhões, em valores corrigidos).

Koum enfim concretizou o plano de trabalhar no Facebook, e em grande estilo. Hoje, ações que lhe permitem aumentar sua fortuna. Uma riqueza que o adolescente de 16 anos, imigrante de Kiev, nunca havia imaginado.

MT Agora - BBC

Mais Noticias

Escândalo Do Facebook

Na Câmara dos EUA, Zuckerberg nega que Facebook venda dados e diz estar aberto a regulamentação

Escândalo Da Rede Social

''Não fizemos o suficiente'', dirá Zuckerberg a deputados dos EUA sobre escândalo de dados

Bloqueio de Celular

Pedidos de bloqueio de celular por roubo ou extravio já somam 9,5 milhões

Uso do Celular

Mais de 96% dos mato-grossenses têm acesso à internet pelo celular, diz IBGE

02/02/2018 -

Número de assinantes de TV por assinatura cai 5% em 2017

Em dezembro houve uma redução de 0,7% em relação a novembro de 2017, com menos 125,7 mil assinantes.

25/01/2018 -

WhatsApp Business começa a funcionar no Brasil

O aplicativo especial permite a criação de um perfil empresarial com informações sobre o negócio.

05/01/2018 -

Pela primeira vez, vício em games é considerado distúrbio mental pela OMS

Comportamento viciado em videogame, sem controle de frequência e intensidade, pode representar um problema de saúde mental.

15/12/2017 -

Cell Store é inaugurada com linhas da Apple e JBL em Lucas

Linha de Produtos da Apple e JBL estão sendo oferecidos em uma estrutura inovadora.

09/12/2017 -

MT tem mais de um celular por habitante; jornalista com 15 aparelhos cita hobby

São quatro milhões de aparelhos em todo o estado. O índice corresponde a 20% da média na região Centro-Oeste.

27/11/2017 -

Estão usando sua Netflix de graça? saiba o que fazer

Descubra em alguns passos simples se alguma pessoa esteja usando sua conta Netflix

20/11/2017 -

iPhone X começa a ser vendido em 8 de dezembro no Brasil

Aparelho é a edição comemorativa de 10 anos da linha de smartphones da Apple.

20/11/2017 -

Apple inicia venda de versão ''desconectada'' do relógio inteligente Watch Series 3 no Brasil

Principal novidade da terceira geração do aparelho é acessar a internet sem precisar de um iPhone; modelos 'limitados' custam a partir de R$ 2,6 mil.

16/11/2017 -

Moto Z ganha acessório da Polaroid que imprime fotos

Gadget pode colocar no papel imagens tiradas pela câmera do aparelho ou de Facebook, Instagram e Google Photos.

13/11/2017 -

China e Taiwan desenvolvem satélite para prever terremotos

Tremores geram anomalias eletromagnéticas antes de ocorrer e podem ser antecipados. Cooperação é considerada marco.

17/10/2017 -

WhatsApp vai ganhar compartilhamento de localização em tempo real

Usuários poderão enviar posição atual e determinar por quanto tempo sua movimentação poderá ser vista. Novidade chega para aparelhos Android e iOS nas próximas semanas.

15/10/2017 -

EUA rejeitam proposta de taxar gigantes da tecnologia

Ministro francês defendeu esta semana a proposta de seu governo de cobrar tributos sobre o volume de vendas das empresas e não por seus lucros.

06/10/2017 -

Russos usaram antivírus da Kaspersky para roubar arquivos da NSA, diz jornal

''Wall Street Journal'' diz que material secreto da agência dos EUA foi roubado usando programa antivírus desenvolvido por agência russa.

05/10/2017 -

Galaxy Note 8 vai custar R$ 4,4 mil no Brasil

Modelo chega em 21 de outubro ao país. Volta da linha Galaxy Note ocorre após o último modelo ter sido retirado do mercado por causa de baterias que podiam pegar fogo.

05/10/2017 -

Google anuncia Home Mini e Max, novas versões de dispositivo inteligente controlado por voz

Mini é modelo compacto, enquanto Max aposta na qualidade de som. Produtos serão lançados a partir de outubro em apenas sete países. Brasil está fora.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora