Tecnologia

Como homem que vivia com ajuda do governo fundou o WhatApp e virou multimilionário do Vale do Silício

Imigrante da Ucrânia, Jan Koum tinha uma renda familiar baixa e precisou de subsídios do governo americano para sobreviver; hoje, faz parte da direção do Facebook, que comprou sua empresa, e tem uma fortuna estimada em R$ 31,7 bilhões.

Jan Koum | 16 de Novembro de 2017 as 23h 20min
MT Agora - BBC

Jan Koum, CEO do WhatsApp, durante fala na feira MWC, em Barcelona, em imagem de 2014 (Foto: Albert Gea/Reuters)

Aos 16 anos ele chegou à Califórnia, vindo da capital da Ucrânia, Kiev. E antes de galgar posições no Vale do Silício, precisou de subsídios do governo americano conhecidos como "food stamps" - uma espécie de vale-refeição - para viver.

Essa é a história de Jan Koum, que se tornaria engenheiro do Yahoo e criador do WhatsApp, um dos aplicativos mais bem-sucedidos do mundo - e que, de tão popular, acabou sendo vendido para o Facebook.

Apaixonado por tecnologia, Koum e aprendeu a programar antes mesmo de entrar na universidade. E logo depois de começar os estudos, ele resolveu abandonar as aulas para se dedicar aos próprios projetos.

No início dos anos 1990, não existiam as atuais regras de segurança tecnológica e legislação que protegem empresas e pessoas. Então Koum e seus amigos se divertiam usando "wardialers", programas que utilizam chamadas telefônicas para ter acesso a computadores e redes.

"A internet era muito insegura nessa época", diz ele, hoje aos 41 anos, em entrevista à revista Forbes. "Fiz isso mais por curiosidade, como um desafio."

O empresário reconhece que fez parte de um grupo de hackers chamado w00w00, onde se tornou amigo dos futuros fundadores do Napster. Mas Koum garante que nunca fez algo ilegal - quando surgiu, nos anos 90, o site foi acusado de violar direitos autorais para compartilhar músicas de forma gratuita na internet.

Koum se recusa a dar mais informações sobre suas aventuras adolescentes no mundo hacker. Revelar suas manobras para quebrar protocolos de segurança da internet provavelmente não seja algo útil para o cofundador e atual diretor executivo do WhatsApp, um dos aplicativos de mensagem mais famosos do mundo.

Segundo a revista Forbes, a fortuna dele chega a US$ 9,7 bilhões - R$ 31,7 bilhões.

Hoje, Koum ocupa o 28º lugar no ranking de bilionários no setor de tecnologia e passou a fazer parte da direção do Facebook - a empresa de Mark Zuckerberg comprou o WhatsApp há três anos.

Mochilão pela América Latina

O primeiro trabalho de Koum na área de tecnologia foi na empresa Ernst & Young, onde trabalhou na área de segurança de informática. Nela, ele conheceu Brian Acton, com quem criaria o WhatsApp.

Depois, eles trabalharam no Yahoo por nove anos antes de tirarem um ano sabático para fazer uma viagem pela América Latina. Os dois só levaram uma câmera, algumas ideias e um notebook.

Foi nessa viagem que conceberam a ideia do aplicativo, cujo nome foi inspirado na expressão em inglês "what's up?"- em português, a frase significa algo como "e aí, tudo bem?".

Jan Koum e Brian Acton tentaram trabalhar no Facebook, mas foram rejeitados pela empresa. A recusa, no entanto, acabou incentivando a dupla a tocar seus projetos independentes.

No começo de 2009, conta Koum, ele comprou um iPhone e, ao entrar na tela de aplicativos, percebeu que havia um grande mercado a explorar. O projeto de mensagens instantâneas se desenvolveu e rapidamente se popularizou - chamando atenção de Zuckerberg, que entrou em contato com o empreendedor.

Passaram-se os anos até que finalmente o WhatsApp foi vendido para o gigante da tecnologia por US$ 20 bilhões (R$ 65 bilhões, em valores corrigidos).

Koum enfim concretizou o plano de trabalhar no Facebook, e em grande estilo. Hoje, ações que lhe permitem aumentar sua fortuna. Uma riqueza que o adolescente de 16 anos, imigrante de Kiev, nunca havia imaginado.

COMENTARIOS

Mais de Tecnologia

Lançamento

Asus lança linha de smartphones Zenfone 5 no Brasil

Os preços vão de R$ 1.349, preço de lançamento para a versão mais básica do Max, até R$ 3.399, para o modelo mais poderoso da linha top 5Z.

18 de Agosto de 2018 as 01h33

Combate a Fake News

WhatsApp anuncia planos para tentar combater fake news no Brasil

O gerente de políticas públicas disse que está trabalhando para tornar o aplicativo mais seguro e pretende realizar campanhas para conscientizar os usuários

17 de Agosto de 2018 as 16h08

Proteção de Dados Pessoais

Temer sanciona com vetos lei de proteção de dados pessoais

Legislação regulamenta uso, proteção e transferência de dados pessoais no país. Projeto que deu origem à lei foi aprovado pelo Congresso Nacional no mês passado.

14 de Agosto de 2018 as 16h38

Alerta

Quais os riscos de carregar o celular com um cabo estragado, falso ou defeituoso?

Especialistas alertam que uso inadequado destes itens pode danificar aparelho e, em casos mais preocupantes, machucar pessoas.

07 de Agosto de 2018 as 23h29

Carro Elétrico

Carro elétrico movido a energia solar se recarrega enquanto anda

Desenvolvido pela alemã Sono Motors, modelo Sion tem 330 células solares conectadas ao teto, capô e laterais do veículo.

07 de Agosto de 2018 as 23h24

Cobrança Iniciada

Versão do WhatsApp para empresas inicia cobrança de taxas para envio de mensagens

A cobrança começa em um momento em que a companhia enfrenta desaceleração no crescimento de sua receita.

01 de Agosto de 2018 as 22h55

Veja Mais
Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Sábado

Lucas do Rio Verde, MT

Tempo limpo

20º

COTAÇÃO