Google, Facebook e Microsoft induzem usuário a escolher opções que reduzem a privacidade, diz relatório

A legislação obriga que as opções padrão sejam sempre no sentido de resguardar a privacidade e que qualquer modificação seja realizada apenas com o consentimento ''informado'' dos consumidores.

30/06/2018 - 23:27:23

   

Exemplo dado pelo estudo para desativar personalização de anúncios no Facebook: permitir requer apenas dois cliques, mas negar exige quatro cliques e opção só aparece após clicar em botão com fundo sem destaque ('Manage Data Settings'') (Foto: Reprodução)

Um estudo do Conselho Norueguês do Consumidor, uma entidade financiada pelo governo da Noruega, aponta que o Google, o Facebook e a Microsoft utilizam "padrões obscuros" na interface para induzir o usuário a fazer escolhas que ferem a privacidade. O material foi publicado nesta quarta-feira (27).

O estudo foi realizado em função da nova lei de proteção de dados da Europa (conhecida como "GDPR"). A legislação obriga que as opções padrão sejam sempre no sentido de resguardar a privacidade e que qualquer modificação seja realizada apenas com o consentimento "informado" dos consumidores.

Embora as empresas tenham adotado telas novas para adquirir o consentimento das pessoas, o estudo norueguês mostra que as empresas empregaram truques para que as pessoas optem pelas opções mais invasivas.

No caso do Google e especialmente do Facebook, as empresas escondem as telas onde é possível desativar parte da coleta de dados. O linguajar usado também informa apenas os pontos negativos (como "não ver mais anúncios do seu interesse") e não os impactos de longo ou situações que o consumidor poderia reprovar. O estudo levantou dúvidas se essa abordagem é suficiente para atender ao critério de informação exigido pela lei.

Além disso, aceitar a coleta de dados nesses serviços exige um único clique, mas desativar exige passar por uma segunda tela, ver mais texto e realizar mais um clique.

No caso da Microsoft, os noruegueses avaliaram as novas opções de privacidade do Windows 10. Diferente do Facebook e do Google, o número de cliques para aceitar ou recusar a coleta de informações é o mesmo. Porém, o Windows sempre coloca a opção mais invasiva em primeiro, destaca os pontos negativos de bloquear a coleta de dados e ainda utiliza ícones diferentes para cada opção, com o ícone mais "positivo" sendo sempre aquele que coleta mais dados.

As três empresas defenderam suas práticas. A Microsoft informou que cumprir a lei europeia é uma "prioridade". O Google afirmou que vem melhorando constantemente os meios que permitem que o usuário faça suas escolhas. Já o Facebook declarou que deixou todas as opções de privacidade mais claras, que cumpre a lei e que suas práticas estão de acordo com recomendações de especialistas em privacidade e interface.

Apesar de o estudo ter sido baseado na legislação europeia, oito entidades nos Estados Unidos estão pedindo para que a Comissão Federal do Comércio (FTC, na sigla em inglês), uma agência reguladora, inicie uma investigação sobre possíveis práticas enganosas adotadas pelas empresas.

“Padrões obscuros”

O estudo afirma que o emprego de elementos visuais para induzir o usuário a fazer escolhas contrárias ao seu próprio interesse, mas que beneficiam a empresa responsável pelo serviço ou aplicativo, são casos de "dark pattents" ("padrões obscuros", em tradução livre para o português). O termo foi criado por Harry Brignull, um especialista em desenvolvimento de interfaces.

O estudo encontrou exemplos dos seguintes "padrões obscuros":

  • Os padrões sugeridos, mais fáceis de serem aceitos, não favoreciam a privacidade;
  • Os textos explicativos induziam o usuário a escolher a opção contrária à privacidade;
  • Foram empregados elementos de cor e ícones para induzir o usuário a aceitar a coleta de dados;
  • O usuário recebe as opções de privacidade na forma de "alertas", dando a entender que ele precisa liberar o acesso aos dados;
  • A configuração é oferecida com "urgência", não deixando claro como o usuário pode continuar usando o serviço e decidir dar seu consentimento mais tarde.

As telas analisadas pelo estudo norueguês foram criadas para entrar em conformidade com a nova legislação europeia, o que significa que consumidores de fora da Europa -- como é o caso do Brasil -- não receberam esses avisos.

Porém, as opções de privacidade das redes sociais estão disponíveis para todos:

  • Facebook: tela de privacidade (https://www.facebook.com/privacy/)
  • Google: personalização de anúncios (https://adssettings.google.com/authenticated) e check-up de privacidade (https://myaccount.google.com/privacycheckup/)
  • Windows: do menu Iniciar, acesse Configurações > Privacidade

MT Agora - G1

Mais Noticias

Sensor Silencioso

Como um pequeno sensor no seu celular pode revelar sua senha e captar conversas

Inovação

Programa TechD investirá R$ 19 milhões em projetos inovadores

Falha

Facebook libera por erro contatos de 800 mil usuários bloqueados

Inteligência Artificial

Facebook cria inteligência artificial que ''abre'' olhos de quem piscar em fotos

20/06/2018 -

Facebook lança programa de parcerias entre produtores de vídeo e anunciantes

O Facebook também disse que está permitindo que mais criadores de conteúdo façam anúncios em vídeos mais longos e ofereçam assinaturas de US$ 4,99 por mês para os fãs.

24/05/2018 -

Caminhoneiros organizam movimento grevista em MT usando as redes sociais, diz representante

Caminhoneiros iniciaram greve há quatro dias, com bloqueios de rodovias em todo o estado. Grupos conversam por meio do WhatsApp para definir pontos de protesto.

11/04/2018 -

Na Câmara dos EUA, Zuckerberg nega que Facebook venda dados e diz estar aberto a regulamentação

O CEO do Facebook afirmou respondeu perguntas de deputados sobre lida com a privacidade de seus usuários.

09/04/2018 -

''Não fizemos o suficiente'', dirá Zuckerberg a deputados dos EUA sobre escândalo de dados

''Não basta conectar pessoas, temos que garantir que essas conexões sejam positivas'', afirmará o CEO da rede social na quarta, antes de responder a perguntas dos deputados.

08/03/2018 -

Pedidos de bloqueio de celular por roubo ou extravio já somam 9,5 milhões

As operadoras receberam, em fevereiro, 122 mil novos pedidos de bloqueio do acesso de aparelhos

05/03/2018 -

Mais de 96% dos mato-grossenses têm acesso à internet pelo celular, diz IBGE

Maioria utiliza a internet para trocar mensagens de texto, de voz, imagens e vídeos por aplicativos de celular. Dados da PNAD foram divulgados nesta segunda-feira.

02/02/2018 -

Número de assinantes de TV por assinatura cai 5% em 2017

Em dezembro houve uma redução de 0,7% em relação a novembro de 2017, com menos 125,7 mil assinantes.

25/01/2018 -

WhatsApp Business começa a funcionar no Brasil

O aplicativo especial permite a criação de um perfil empresarial com informações sobre o negócio.

05/01/2018 -

Pela primeira vez, vício em games é considerado distúrbio mental pela OMS

Comportamento viciado em videogame, sem controle de frequência e intensidade, pode representar um problema de saúde mental.

15/12/2017 -

Cell Store é inaugurada com linhas da Apple e JBL em Lucas

Linha de Produtos da Apple e JBL estão sendo oferecidos em uma estrutura inovadora.

09/12/2017 -

MT tem mais de um celular por habitante; jornalista com 15 aparelhos cita hobby

São quatro milhões de aparelhos em todo o estado. O índice corresponde a 20% da média na região Centro-Oeste.

27/11/2017 -

Estão usando sua Netflix de graça? saiba o que fazer

Descubra em alguns passos simples se alguma pessoa esteja usando sua conta Netflix

20/11/2017 -

iPhone X começa a ser vendido em 8 de dezembro no Brasil

Aparelho é a edição comemorativa de 10 anos da linha de smartphones da Apple.

20/11/2017 -

Apple inicia venda de versão ''desconectada'' do relógio inteligente Watch Series 3 no Brasil

Principal novidade da terceira geração do aparelho é acessar a internet sem precisar de um iPhone; modelos 'limitados' custam a partir de R$ 2,6 mil.

16/11/2017 -

Moto Z ganha acessório da Polaroid que imprime fotos

Gadget pode colocar no papel imagens tiradas pela câmera do aparelho ou de Facebook, Instagram e Google Photos.

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

Tempo Agora