Variedades

Conheça as diferentes técnicas de implante capilar

O resultado final é obtido de nove a 12 meses após a cirurgia.

Implante | 15 de Maio de 2017 as 20h 45min
MT Agora

Motivo de desespero e baixa autoestima para muitos homens e mulheres, a calvície é uma das principais causas da perda permanente de cabelo. A boa notícia é que, atualmente, com os progressos que estão acontecendo na área de transplante capilar, os tratamentos para enxerto de fios artificiais no couro cabeludo têm apresentado resultados cada vez mais positivos.

Também chamado de transplante capilar ou microtransplante capilar, trata-se de uma cirurgia (com ou sem corte) de recolocação de fios, os quais são retirados do próprio paciente para serem transplantados na região da calvície.

Atualmente, são dois os principais métodos de implante capilar (o FUE e o FUT), que se diferenciam, principalmente, pela forma como os folículos (fios de cabelo) são retirados da região doadora.

Diferentes técnicas de implante capilar

  1. Técnica capilar FUE (Extração de Unidades Foliculares)

Nesse processo, o implante ocorre sem incisão do bisturi, pois os fios são levemente puxados do couro cabeludo um a um. Por esse motivo, a técnica capilar não deixa nenhuma cicatriz visível na região doadora.

Como o procedimento é feito fio a fio, para realizar a cirurgia, o paciente precisa raspar a cabeça. Com o fio comprido fica difícil manusear corretamente a instrumentação necessária, já que a extremidade do equipamento possui dimensão inferior a 1 mm.

O resultado final é obtido de nove a 12 meses após a cirurgia.

Vantagens da técnica:

  • Pós-operatório sem dor;
  • Não exige corte na área doadora, portanto, não tem cicatriz visível;
  • O paciente pode usar o corte de cabelo no tamanho que desejar;
  • Não há relevância na elasticidade do couro cabeludo;
  • É possível fazer a extração dos fios de outras partes do corpo (barba e tórax).
  1. Técnica capilar FUT (Transplante de Unidades Foliculares)

O procedimento é realizado a partir da retirada de uma faixa de tecido (fios de cabelo e pele) da área doadora por meio de incisão com bisturi. Logo depois, as unidades formadas pelos fios de cabelo são separadas para serem transplantadas na área calva.

A região onde ocorreram as incisões é fechada com fios de sutura, deixando uma pequena cicatriz linear, pouco perceptível, já que pode ser camuflada pelos fios de cabelos vizinhos. Por esse motivo, é recomendado deixar o corte do cabelo mais comprido, para evitar deixar a cicatriz à mostra.

O resultado final será obtido por volta de nove meses depois de realizada a cirurgia.

Vantagens da técnica:

  • Tempo cirúrgico menor;
  • Percepção mais rápida de resultados;
  • Não há possibilidade de perdas foliculares.

As duas técnicas de implante capilar são muito úteis e oferecem vantagens para os pacientes. A escolha de uma delas ou da combinação dos dois procedimentos é uma decisão do cirurgião de calvície, baseada nos seus conhecimentos, nos objetivos e no nível de calvície do paciente.

Ao contrário do que muitos pensam e do que possa parecer, o implante não causa dor, já que, independentemente do tipo de técnica utilizada, a cirurgia é feita após anestesia local e sedativo. E no pós-operatório podem ser receitados analgésicos comuns, como paracetamol e dipirona.

COMENTARIOS

Disk Bem

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

TEMPO AGORA

Hoje, Segunda Feira

Lucas do Rio Verde, MT

Tempo nublado

26º

COTAÇÃO