Saúde

Covid-19: internações de menores de 18 anos em UTI sobem 61% em SP

A informação foi divulgada pelo governador João Doria

Fonte:EBC
19 de Janeiro de 2022 as 14h 30min

© Rovena Rosa/Agência Brasi

Entre novembro do ano passado e janeiro deste ano, a internação de menores de 18 anos com covid-19 em unidades de terapia intensiva (UTI) cresceu 61,3%. A informação foi dada hoje (19) pelo governador de São Paulo, João Doria, que lembrou que esse dado reforça a necessidade de que esse público também seja vacinado contra a covid-19.

No dia 15 de novembro de 2021 haviam 106 pacientes menores de 18 anos internados em estado grave no estado de São Paulo por causa da covid-19. Já na última segunda-feira (17), esse número subiu para 171 internações em UTIs. “Os dados da Secretaria de Saúde mostram alta de 61% na hospitalização de menores de 18 anos em UTIs, nos últimos dois meses, no estado de São Paulo. Os dados evidenciam a necessidade de acelerarmos a vacinação infantil”, disse o governador.

“Os dados evidenciam que a variante Ômicron do novo coronavírus está contaminando rapidamente nossas crianças e que a vacinação é urgente e fundamental para prevenir casos graves, internações e óbitos nessa população”, reforçou Jean Gorinchteyn, secretário estadual de Saúde.

Crescimento de internações

Com a chegada da variante Ômicron, as internações em unidades de terapia intensiva de São Paulo cresceram não somente entre as crianças e adolescentes, mas em todos os públicos. “Temos observado uma crescente de novas internações nas últimas cinco semanas, mas especialmente nas últimas duas semanas epidemiológicas tivemos quase 89% de elevação”, falou o secretário.

Hoje, o estado tem uma taxa de ocupação de leitos de UTI de 54,17%, com 2.842 pessoas internadas em estado grave e 5.556 em enfermarias. Na semana passada, a taxa de ocupação estava em 39,01%, com 1.824 pessoas internadas em estado grave e 3.679 pessoas internadas em enfermarias de todo o estado. Apesar desse aumento, o número de pessoas internadas ainda é inferior ao que foi observado no pico da segunda onda da pandemia, ocorrida entre os meses de março e maio do ano passado.

"É muito importante lembrarmos que, a despeito desses números percentuais, quando olhamos o número absoluto, vemos que os internados em UTIs são 2.842. No pico da primeira onda, tivemos 6,5 mil internados. No pico da segunda onda, só nas UTIs, tivemos 13,1 mil pessoas internados. Portanto, é um número bem menor hoje", disse o secretário. Segundo ele, o menor número de pessoas internadas hoje se deve à vacinação. “Isso é o resultado sim da vacinação. Vacinar é proteger tanto das formas graves quanto das fatais”, disse ele.

Segundo João Gabbardo, secretário executivo do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, o aumento das internações neste momento ocorre principalmente por pessoas que estão internadas não por covid-19, mas por outras doenças e que acabam testando positivo para o novo coronavírus. “É muito diferente do que observamos em outras fases da pandemia. As pessoas procuravam atendimento porque apresentavam Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) com falta de ar, dispneia, baixa saturação. Elas internavam nas UTIS e enfermarias para tratar covid-19. Mas hoje as pessoas internam por outras razões: por um problema cardiológico, neurológico e ou mesmo a gestante que vai ao hospital para fazer o parto. Sem sintoma nenhum, elas são testadas e  apresentam teste positivo [para covid-19]”, disse ele, citando uma pesquisa feita na cidade de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, entre mulheres gestantes e que demonstrou que 40% delas apresentam teste positivo para a covid-19, mesmo sem apresentar quaisquer sintomas da doença.

“O que acontece: quando testa positivo para a covid-19 é creditado uma internação para paciente covid-19. Ele [paciente] não internou por problema de covid-19, mas ele é internado em leito de covid-19 porque ele precisa de isolamento”, explicou. “Esse aumento das internações hospitalares está ocorrendo em pessoas que internaram por outras razões e que foram testadas positivas para covid-19. Isso é consequência da vacinação. Elas apresentam positiva mas não apresentam sintomas ou sintomas leves”, explicou Gabbardo.

Vacinação

A vacinação de crianças entre 5 e 11 anos de idade teve início na última sexta-feira em São Paulo. Neste momento estão sendo vacinadas crianças indígenas, com comorbidades ou com deficiência. Para esta vacinação está sendo utilizado o imunizante da Pfizer/BioNTech, que é um pouco diferente da vacina que é aplicada em adultos e tem uma dosagem menor. Mas o governo de São Paulo espera que amanhã (20), a partir das 10h, a Agência Nacional da Vigilância Sanitária (Anvisa) aprove o uso da coronaVac, produzida pelo Instituto Butantan e pelo laboratório chinês Sinovac, para crianças e adolescentes entre 3 e 17 anos. Caso a Anvisa aprove esse imunizante, São Paulo tem um estoque de 15 milhões de doses dessa vacina, podendo vacinar todas as crianças do estado nessa faixa etária no prazo de três semanas e ainda distribuir parte das doses para outros estados.

Segunda Dimas Covas, presidente do Instituto Butantan, os estudos feitos em crianças com a vacina CoronaVac tem demonstrado uma efetividade de cerca de 90% para prevenção de casos graves, superior ao que é observado entre adultos. O esquema vacinal é o mesmo para o adulto: são aplicadas duas doses, com intervalo de 28 dias entre elas. Essa vacina já vem sendo aplicada em crianças em países como Chile e China e tem se mostrado segura.


Siga MT Agora no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para entrar em nosso grupo do WhatsApp clicando AQUI e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros

COMENTARIOS

Mais de Ciência e Saúde

Saúde

Rio de Janeiro vacina grupos prioritários de 30 a 39 anos contra gripe

Campanha de vacinação termina em 3 de junho

23 de Maio de 2022 as 10h00

Saúde

Enxaqueca requer tratamento médico, alerta neurologista

"Não é uma doencinha qualquer", diz especialista Leandro Calia

23 de Maio de 2022 as 05h45

Saúde

Brasil tem 12,6 mil novas infecções por covid-19 em 24h

De ontem para hoje, 99 pessoas perderam a vida

22 de Maio de 2022 as 18h00

Saúde

Esporte melhora saúde e autoestima de transplantados

Iniciativas também ajudam a incentivar a doação de órgãos

22 de Maio de 2022 as 10h30

Saúde

Covid-19: chega ao fim estado de emergência em saúde pública no Brasil

Segundo o governo, nenhuma política pública de saúde será interrompida

22 de Maio de 2022 as 10h15

Saúde

Insônia em crianças pode ser tratada com higiene do sono, diz médico

Rotina e hábitos antes de dormir ajudam a evitar a insônia em pequenos

22 de Maio de 2022 as 09h15

Saúde

Pessoas com asma devem redobrar cuidados no outono e no inverno

Brasil registra mais de 20 milhões de pessoas com asma

21 de Maio de 2022 as 11h30

Saúde

Ministério da Saúde abre consulta sobre diagnóstico do câncer de pele

Contribuições devem ser enviadas para a Conitec até 8 de junho

20 de Maio de 2022 as 08h30

Saúde

Covid-19: em 24 horas, Brasil teve 10,4 mil casos e 114 mortes

Pacientes recuperados da doença são 29,7 milhões

19 de Maio de 2022 as 20h00

Saúde

No Rio, caminhada no Leme dá largada a projeto de incentivo à saúde

Unidades básicas terão profissionais para orientar usuários do SUS

19 de Maio de 2022 as 17h15

Saúde

Ministério inclui covid-19 em lista de notificação compulsória

Medida é obrigatória para médicos e profissionais de saúde

19 de Maio de 2022 as 17h15

Saúde

Prazo de inscrição para a 2ª etapa do Revalida 2022 acaba hoje

Pagamento da taxa poderá ser feito até o dia 20

19 de Maio de 2022 as 17h15

Saúde

Covid-19: Butantan identifica nova variante recombinante em São Paulo

Trata-se da variante XG da cepa Ômicron

19 de Maio de 2022 as 17h15

Saúde

Doação de leite humano só atende metade da demanda no Brasil

Ministério da Saúde lançou campanha para ampliar estoques públicos

19 de Maio de 2022 as 17h15

Saúde

Covid-19: Brasil tem 26,3 mil novos casos e 229 mortes em 24 horas

Mais de 428,9 milhões de doses de vacinas foram aplicadas no país

19 de Maio de 2022 as 17h15

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO