Saúde

Perfil genético torna pacientes mais suscetíveis a ter covid-19

Pesquisa que contou com a participação de professores da Escola de Medicina da Pontifícia Universidade Cat...

Fonte:EBC Saúde
12 de Maio de 2021 as 16h 50min

© Reuters/Phil Noble/Direitos Reservados

Pesquisa que contou com a participação de professores da Escola de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) verificou que o perfil genético pode tornar pacientes mais suscetíveis para desenvolver a covid-19.

A equipe de pesquisadores analisou amostras de 20 pacientes que morreram em decorrência do novo coronavírus no Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba, entre abril e setembro de 2020, e de dez pacientes infectados pelo H1N1 que faleceram, a fim de comparar os casos. A coleta foi autorizada pelas famílias e pelo Conselho Nacional de Ética em Pesquisa (Conep).

As amostras foram comparadas também com dez casos de pacientes controle, que não morreram por causas respiratórias. "A gente estudou, especificamente, uma proteína chamada interleucina 17 (IL-17). Ela tem uma ação antiviral bem conhecida", disse hoje (12) à Agência Brasil a professora da escola de medicina, que participou do projeto, Lúcia de Noronha. Segundo a médica, já existem várias publicações no mundo sobre a interleucina 17 (IL 17) no H1N1 e na Influenza.

De acordo com Lúcia, já  havia desconfiança dos pesquisadores em relação ao perfil genético, pelo fato de alguns pacientes desenvolverem a covid-19 leve, enquanto outros tinham a forma mais grave da doença. Há casos de, em uma mesma família, algumas pessoas pegarem a covid-19 e outras não, outras ainda ficarem assintomáticas, algumas terem a forma leve.

"A gente já desconfiava de situações como essa, de pessoas que ficam junto a pessoas com covid e não pegam, fazem a forma assintomática, e outras fazem a forma grave".

Padrão genético

Um aspecto observado é que, às vezes, uma família inteira pega a doença. "Isso aponta para um padrão genético que possa ter uma suscetibilidade. Fizemos, então, uma genotipagem por pontos específicos dentro do gene, que são chamados polimorfismos, e que podem estar presentes em algumas pessoas e em outras não. A surpresa foi que todos os 20 pacientes da covid-19 tinham um tipo de polimorfismo que não aparecia nem no H1N1, nem no grupo controle. Isso pode estar mostrando que o polimorfismo pode estar deixando a pessoa mais suscetível à forma mais grave da doença."

Em geral, o polimorfismo produz uma proteína diferente, segundo a professora. "Então, pode ser que ele produza uma proteína mais frágil, pouco funcional ou em menor ou maior quantidade. O polimorfismo muda a proteína. Nesse caso, parece que ele produz menos interleucina 17 e ela tem uma ação antiviral. Então, o paciente passa a perder essa ação", afirmou a professora..

Os pesquisadores estão, agora, fazendo genotipagem de vários outros tipos de interleucina, como a 4 e a 6. Lúcia de Noronha afirmou que, como não existe um tratamento para prevenir ou para curar os pacientes da covid-19, "a coisa mais efetiva do ponto de vista de saúde pública seria proteger os suscetíveis. É o que estamos fazendo. O idoso fica em casa, é vacinado antes, o que tem diabetes também é vacinado antes. Já sabemos quais são os suscetíveis pela idade ou pela comorbidade. O estudo genético acrescentaria mais um fator para a gente encontrar o suscetível", disse.

Testagem em massa

Segundo a professora, se há outras pessoas além de idosos e pacientes com comorbidades internados indo a óbito, isso significa que não são esses somente os suscetíveis. Há outras pessoas que são suscetíveis. "É o fator genético. Isso ajudaria na proteção aos suscetíveis". Ao mesmo tempo, isso ajudaria a identificar quem teria mais chance de ter uma covid-19 grave. "Conseguir entender que além da comorbidade, mais um grupo da população poderia ter mais chance de desenvolver a doença em sua forma mais grave".

O teste genético é o único modo de conhecer se a pessoa é mais suscetível ou não à covid. É um teste simples no qual a coleta de saliva é suficiente para fazer um exame genético no paciente, mas o único problema é seu valor elevado.

Lúcia afirmou que, no momento, isso impede a testagem em massa de pessoas, muito menos no Sistema Único de Saúde (SUS), "mas daria para entender que tem uma população suscetível".

Na pesquisa, o teste genético chega a custar perto de R$ 1 mil. A professora percebeu que, provavelmente, não é um gene só (da interleucina 17). Os pesquisadores vão testar outros genes. Eles esperam encontrar um perfil genético. "Um perfil que suscetibilize o paciente", a exemplo do que ocorre em testes para câncer de mama, onde os preços variam entre R$ 1,5 mil a R$ 14 mil cada exame.

O estudo dos pesquisadores da PUCPR, intitulado "Lung Neutrophilic Recruitment and IL-8/IL-17A Tissue Expression in COVID-19" foi publicado na revista científica Frontiers in Immunology, referência na área de imunologia.

Além de pesquisadores da Escola de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, participaram do estudo profissionais da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e das Faculdades Pequeno Príncipe. O artigo completo pode ser acessado neste endereço

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Saúde

Siga MT Agora no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para entrar em nosso grupo do WhatsApp clicando AQUI e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros

COMENTARIOS

Mais de Ciência e Saúde

Saúde

Cientistas dos EUA desenvolvem vacina contra vários coronavírus

23 de Junho de 2021 as 01h15

Saúde

Governo de MT já pactuou mais de 90% das doses recebidas; veja quanto cada município aplicou

Das 1.404.590 doses já retiradas pelos municípios, as prefeituras aplicaram 1.136.645 (80%)

22 de Junho de 2021 as 20h30

Saúde

Covid-19: cinco capitais suspendem vacinação total ou parcialmente

Em algumas cidades, vacinação foi restrita à segunda dose

22 de Junho de 2021 as 16h45

Saúde

Mais de 60% desconhecem vacinação ampliada para doenças crônicas

Pesquisa foi feita pela farmacêutica Pfizer

22 de Junho de 2021 as 04h00

Saúde

Anvisa nega autorização de uso emergencial do Avifavir para covid-19

Segundo decisão unânime, remédio não atendeu às expectativa da agência

22 de Junho de 2021 as 15h30

Saúde

Anvisa rejeita uso emergencial antiviral oral russo contra covid

Área técnica da agência reguladora encontrou lacunas que deixaram dúvidas sobre a eficácia e segurança do medicamento

22 de Junho de 2021 as 13h30

Saúde

Após esgotar vacina, capital paulista deve ser reabastecida hoje

Imunização será retomada amanhã para pessoas com 49 anos

22 de Junho de 2021 as 13h30

Saúde

6 a cada 10 não sabem que são de grupo de risco e podem vacinar

Pesquisa mostra que maioria dos imunossuprimidos não sabem de calendário especial de vacinação e não se reconhecem como risco 

22 de Junho de 2021 as 12h00

Saúde

Presidente da Anvisa apela à população que tome segunda dose da vacina

Antonio Barra Torres recomenda também o uso de máscaras

22 de Junho de 2021 as 10h45

Saúde

SES retoma Feira SUStentável a partir do dia 24 de junho

Feira é uma atividade coordenada pela Coordenadoria de Promoção e Humanização da Saúde da Secretaria Estadual

22 de Junho de 2021 as 10h30

Saúde

Dois novos testes de covid criados no Brasil são patenteados

Exames têm alta sensibilidade e podem facilitar testagem em massa dos brasileiros e, assim, resolver gargalos da pandemia aqui 

22 de Junho de 2021 as 08h00

Saúde

Segunda-feira (21): Mato Grosso registra 440.582 casos e 11.711 óbitos por Covid-19

Há 474 internações em UTIs públicas e 373 em enfermarias públicas; taxa de ocupação está em 85% para UTIs e 42% em enfermaria

21 de Junho de 2021 as 18h30

Saúde

Capital paulista faz até amanhã repescagem de vacinação contra covid

Público-alvo são as pessoas de 50 a 59 anos de idade

21 de Junho de 2021 as 18h30

Saúde

SES promove capacitação em protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas das Hepatites B e C

Capacitação em Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas das Hepatites B e C ocorrerá nos dias 22 e 23 de junho, a partir das 19h

21 de Junho de 2021 as 15h30

Saúde

Especialistas recomendam vacinas contra doenças mais comuns no inverno

Imunizantes podem ser encontrados no SUS e em clínicas privadas

21 de Junho de 2021 as 13h45

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO