Economia

Arrecadação federal cresce 7,25% e bate recorde em agosto

Melhora da economia e recolhimento atípico impulsionaram receita

Fonte:EBC
23 de Setembro de 2021 as 15h 00min

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Impulsionada pela recuperação da economia e por recolhimentos atípicos de algumas grandes empresas, a arrecadação federal em abril bateu recorde para meses de agosto. Segundo dados divulgados hoje (23) pela Receita Federal, o governo arrecadou R$ 146,463 bilhões no mês passado, com aumento de 7,25% acima da inflação em valores corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O valor é o maior da história para meses de agosto desde o início da série histórica da Receita Federal, em 1995, em valores corrigidos pela inflação. Nos oito primeiros meses do ano, a arrecadação federal soma R$ 1,199 trilhão, com alta de 23,53% acima da inflação pelo IPCA, também recorde para o período.

A arrecadação superou as previsões das instituições financeiras. No relatório Prisma Fiscal, pesquisa divulgada pelo Ministério da Economia, os analistas de mercado estimavam que o valor arrecadado ficaria em R$ 134,184 bilhões em agosto, pelo critério da mediana (valor central em torno dos quais um dado oscila).

Desaceleração

Apesar do recorde em agosto, o crescimento da arrecadação sobre o mesmo mês do ano anterior está se desacelerando. Com a amenização das medidas de distanciamento social e de restrições a atividades econômicas em agosto do ano passado, a produção e o consumo passaram a subir em relação aos primeiros meses da pandemia de covid-19. Isso aumenta a base de comparação, diminuindo a alta da arrecadação em relação a agosto de 2020.

Também em agosto do ano passado, começaram a deixar de vigorar o adiamento de diversos tributos suspensos no início da pandemia, como as cotas do Simples Nacional e das contribuições patronais para a Previdência Social. O pagamento de tributos diferidos (adiados) caiu de R$ 17,1 bilhões em agosto do ano passado, para R$ 5 bilhões em agosto deste ano.

Recolhimentos atípicos

Também influiu na alta da arrecadação o recolhimento atípico (que não se repetirá em outros anos) de cerca de R$ 5 bilhões em agosto em Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e em Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) por grandes empresas ligadas à exportação de commodities (bens primários com cotação internacional). Nos oito primeiros meses do ano, os recolhimentos atípicos somam R$ 29 bilhões, contra apenas R$ 2,8 bilhões no mesmo período de 2020.

Ao longo de 2021, esses recolhimentos fora de época têm impulsionado a arrecadação por causa de empresas que registraram lucros maiores que o previsto e tiveram de pagar a diferença. Por causa do sigilo fiscal, a Receita não pode informar o nome e a atividade dessas grandes companhias. As compensações tributárias, quando um contribuinte pede abatimento ou desconto em tributos a pagar, caíram R$ 6,2 bilhões em agosto, impulsionando a arrecadação.

A redução a zero da alíquota de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), que vigorou até o fim do ano passado, também aumentou a arrecadação em R$ 2,35 bilhões em agosto de 2021. De abril a dezembro do ano passado, o IOF sobre operações de crédito foi zerado para baratear as linhas de crédito emergenciais concedidas durante a pandemia.

Tributos

Na divisão por tributos, as maiores altas em agosto – em relação ao mesmo mês de 2020 – foram registradas na arrecadação do IRPJ e da CSLL, alta de R$ 7,56 bilhões (41,75%) acima da inflação pelo IPCA, impulsionados pelo recolhimento atípico de grandes empresas. Em seguida vem o IOF, com crescimento de R$ 3,42 bilhões (342,91%) acima da inflação, por causa do fim da isenção que vigorou em 2020.

Em terceiro lugar, está o Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF), decorrente da recuperação do emprego. No entanto, outros tributos apresentaram queda. A arrecadação do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), caiu 7,91% descontada a inflação, e a arrecadação da Previdência Social recuou 11,27%.

Atrelados ao faturamento, o PIS e a Cofins medem o consumo. A arrecadação da Previdência mede o emprego formal. No entanto, a desaceleração nesses dois indicadores nos últimos meses não explica totalmente a queda em agosto. Isso porque, no mesmo mês do ano passado, acabaram diversas suspensões ligadas a esses tributos, que vigoraram para ajudar empresas afetadas pela pandemia. Como esses pagamentos foram recolhidos em dobro ao longo do segundo semestre do ano passado, a base de comparação foi afetada.


Siga MT Agora no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para entrar em nosso grupo do WhatsApp clicando AQUI e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros

COMENTARIOS

Mais de Economia

Economia

Governador destaca trabalho que garante MT como Estado com segurança jurídica para investidores

Mauro Mendes apresentou as potencialidades econômicas do Estado durante o 1º Encontro de Líderes e Empreendedores do Brasil

15 de Outubro de 2021 as 19h45

Economia

Sefaz implementa nova atividade de monitoramento de devedores e recupera quase R$ 25 milhões em ICMS

Foram selecionadas empresas que propositalmente deixaram de recolher o imposto

15 de Outubro de 2021 as 16h45

Economia

Trabalhadores nascidos em setembro já podem sacar auxílio emergencial

Parcela havia sido depositada em 30 de setembro

15 de Outubro de 2021 as 15h30

Economia

Inflação em setembro foi maior para as famílias de renda menor

Índice foi de 1,3% para renda muito baixa e de 1,09% para renda alta

15 de Outubro de 2021 as 11h00

Economia

IGP-10 registra queda de 0,31% em outubro

No ano, foi registrada inflação de 16,08%

15 de Outubro de 2021 as 09h00

Economia

Ministro pede que FMI amplie financiamentos a países pobres

Paulo Guedes disse que Brasil cumpre requisitos para entrar na OCDE

14 de Outubro de 2021 as 21h45

Economia

BC: consórcios terão política de relacionamento com clientes

Banco centrou aprovou hoje resolução com a determinação

14 de Outubro de 2021 as 21h00

Economia

Fintechs deverão ter políticas de relacionamento iguais às dos bancos

Exigência também vale para bancos digitais e consórcios

14 de Outubro de 2021 as 20h15

Economia

Pedidos de recuperação judicial caem 34,5% em setembro

Os dados são da Serasa Experian

14 de Outubro de 2021 as 16h00

Economia

Sefaz completa 110 anos em momento histórico para Mato Grosso

Desde sua fundação, a pasta fazendária passou por transformações significativas e hoje vive um bom momento com o alcance do equilíbrio fiscal

14 de Outubro de 2021 as 15h30

Economia

Consumo nos lares brasileiros recua 2,33% em agosto, mostra pesquisa

Queda reflete fatores como alta da inflação e desemprego, diz Abras

14 de Outubro de 2021 as 13h15

Economia

Ministro diz que governo não trabalha com hipótese de racionamento

Bento Albuquerque destacou “o sucesso” em todos os 11 leilões feitos

14 de Outubro de 2021 as 11h30

Economia

Impostômetro chega à marca de R$ 2 trilhões, informa associação de SP

Em 2020, a marca foi atingida em 22 de dezembro

14 de Outubro de 2021 as 09h45

Economia

Brasil ajudará países vizinhos após concluir vacinação, diz Guedes

Para ministro, país crescerá mais que economias avançadas em 2021

13 de Outubro de 2021 as 20h00

Economia

Ataques hackers movimentam venda de seguros contra risco cibernético

Arrecadação do setor cresceu 161% de janeiro a agosto

13 de Outubro de 2021 as 19h00

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO