Economia

Desestatização da Codesa trará cerca de R$ 1 bilhão em investimentos

O governo federal publicou as regras para a desestatização da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa). De acord

Fonte:EBC
11 de Junho de 2021 as 11h 10min


O governo federal publicou as regras para a desestatização da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa). De acordo com a medida, a ação acontecerá por meio da venda de 100% das ações da estatal.

O documento foi publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira (9). Segundo o Ministério da Infraestrutura, a previsão é que o leilão ocorra no último trimestre de 2021, com expectativa de captação de investimentos de até R$ 1 bilhão.

O secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni, disse que a privatização chega em momento oportuno, já que o Brasil passa por uma situação de restrição fiscal e busca atrair novos investimentos.

“A ideia é que tenhamos uma condição de competitividade muito melhor, com portos muito mais dinâmicos, sem o peso trazido pelo modelo de gestão estatal e também pelas flutuações políticas. O concessionário assumirá o negócio com a obrigação de realizar investimentos, com metas de melhoria de parâmetros de desempenho”, acrescentou.

De acordo com as expectativas da pasta, a desestatização deverá gerar uma receita de R$ 480 milhões em outorgas fixas, somadas a R$ 770 milhões em outorgas variáveis - que serão pagas no prazo de 25 anos. Para Diogo Piloni, ainda há a expectativa de dividendos de cerca de R$ 480 milhões ao longo de 35 anos - uma espécie de divisão de lucros que será devida ao governo federal por quem arrematar a Codesa.

“Estamos muito confiantes de que a desestatização vai gerar bons resultados para as cadeias logísticas que dependem desses portos. A desestatização da Codesa mira, acima de tudo, serviços mais eficientes e dinâmicos, e vai gerar uma redução de custos logísticos para enfrentarmos um dos principais problemas do país: o custo de transporte de mercadorias”, afirmou o secretário.

BR do mar

Segundo o Ministério da Infraestrutura, as ações de desestatização são confluentes com o novo marco do setor de transportes aquaviários BR do mar, que visa a diminuir os custos logísticos e portuários do transporte de carga por cabotagem - a movimentação marítima que ocorre nas linhas da costa brasileira.

O secretário Diogo Piloni destacou a campanha bem-sucedida de leilões promovida pela pasta. “O número de leilões feitos desde 2019 não encontra paralelo na história do setor. Foram 26 leilões - mais de R$ 4 bilhões em investimentos autorizados. Temos ainda 17 terminais para serem leiloados, o que resultará em mais R$ 3 bilhões em investimentos".

Além do leilão da Codesa, o Ministério da Infraestrutura planeja realizar os leilões do Porto de Santos - o maior do Brasil -, de São Sebastião, de Itajaí e da Companhia Docas da Bahia até 2022. Leilões de arrendamento portuário também estão previstos ao longo deste ano e de 2022.

“Com certeza teremos a geração de muitos empregos diretos, indiretos e geração de renda. Esse é um dos grandes objetivos do ministério em todos os modais de transporte, além do acréscimo em eficiência para a logística do país”, concluiu Piloni. 


Siga MT Agora no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para entrar em nosso grupo do WhatsApp clicando AQUI e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros

COMENTARIOS

Mais de Economia

Economia

Trabalhadores nascidos em novembro podem sacar auxílio emergencial

Parcela foi depositada em 5 de julho

16 de Junho de 2021 as 05h15

Economia

Batata-doce lidera alta de preços entre produtos da cesta junina

Levantamento da Apas mostra elevação média de até 7% nos 10 principais itens mais consumidos durante esta época do ano

16 de Junho de 2021 as 01h15

Economia

Decisão sobre reajuste de bandeiras tarifárias deve sair até o dia 30

Aumento pode passar de 20%, diz diretor da Aneel

15 de Junho de 2021 as 15h00

Economia

Ao vivo: Pedro Guimarães tira dúvidas sobre adiantamento de 3ª parcela

Calendário revisado do auxílio emergencial passa a valer nesta sexta

15 de Junho de 2021 as 14h15

Economia

Aneel prorroga proibição de corte de luz por inadimplência

Medida vale para consumidores de baixa renda

15 de Junho de 2021 as 12h15

Economia

Agências Fazendárias reabrem cumprindo protocolos sanitários

Atendimentos presenciais são feitos mediante agendamento

15 de Junho de 2021 as 09h15

Economia

Trabalhadores nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial

Recursos também podem ser transferidos para conta-corrente

15 de Junho de 2021 as 05h15

Economia

Ipea lança estudo inédito sobre mercado de trabalho

Índice de Qualidade do Trabalho analisa dados de escolaridade

14 de Junho de 2021 as 16h15

Economia

Famílias de renda mais baixa sofrem maior impacto da inflação em maio

É o que revela pesquisa feita pelo Ipea

14 de Junho de 2021 as 15h45

Economia

Atividade econômica cresce 0,44% em abril, diz BC

No ano, índice tem crescimento de 4,77%

14 de Junho de 2021 as 09h00

Economia

Trabalhadores nascidos em setembro podem sacar o auxílio emergencial

Dinheiro também pode ser transferido para conta-corrente

14 de Junho de 2021 as 05h30

Economia

Concursos públicos oferecem mais de 6,5 mil vagas em todo o país

São oportunidades para diferentes áreas de atuação e níveis de escolaridade, desde o fundamental ao superior

14 de Junho de 2021 as 01h15

Economia

Ministério lança Rota da Fruticultura no Distrito Federal

Investimento é de R$ 1 milhão

12 de Junho de 2021 as 13h45

Economia

Devolução do auxílio emergencial supera R$ 900 milhões no IR 2021 

Foram 311.931 pagamentos DARF de contribuintes que receberam o benefício, mas tiveram rendimentos acima de R$ 22.847,76

12 de Junho de 2021 as 09h15

Economia

Dia dos Namorados: casais contam como dividir vida a dois e negócios

Neste sábado (12) é comemorado o Dia dos Namorados. Conheça histórias de afinidade e cumplicidade também na vida empresarial

12 de Junho de 2021 as 01h30

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO