Economia

Estiagem causa prejuízos à agricultura e ameaça o abastecimento

Inmet emite alerta sobre possível onda de calor em todo o RS

Fonte:EBC
13 de Janeiro de 2022 as 18h 15min

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Enquanto a população de parte do Brasil sofre com as chuvas e suas consequências, como o transbordo de rios e inundações, mais de 700 municípios da Região Sul do país se veem às voltas com uma onda de calor severa.

Embora chuvas isoladas tenham sido registradas desde ontem (12), o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu esta manhã um alerta no qual informa que 727 cidades do Rio Grande do Sul e parte do Paraná e de Santa Catarina estão passíveis de registrar, até o próximo dia 16, temperaturas 5°C acima da média histórica desta época do ano.

O alerta laranja emitido pelo instituto vale para praticamente todo o Rio Grande do Sul, para as regiões oeste e sul de Santa Catarina e para as regiões oeste, sudeste, sudoeste, centro-ocidental e centro-sul do Paraná. 

Os efeitos da estiagem na Região Sul vêm se agravando desde o fim do ano passado, causando prejuízos econômicos e ameaçando o abastecimento hídrico. No Rio Grande do Sul, 200 cidades já tinham decretado situação de emergência até esta quarta-feira (12). Levantamento feito pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Sul (Emater-RS) aponta que, até sexta-feira (7), mais de 195 mil propriedades rurais já contabilizavam perdas na produção. 

Uma das regiões gaúchas mais castigadas pela falta de chuvas é a do Alto da Serra do Botucaraí, onde, desde meados de novembro, o volume de chuvas é insuficiente para recuperar a condição dos rios e do sistema freático, o que prejudicou o plantio de soja e milho.

“A soja teve que ser replantada e ainda ficou uns 30% a 35% por semear. Então, nesses 16 municípios [do Alto da Serra do Botucaraí], só na soja se chega a algo em torno de R$ 750 milhões de perdas. Somadas às perdas do milho e leite, [o prejuízo, na região] chega a R$ 850 milhões”, informou, em nota, o extensionista rural agropecuário da Emater-RS em Soledade Josemar Parise.

Em Santa Catarina, além de irregulares, as chuvas do fim do ano passado ficaram abaixo do esperado durante o mês de dezembro, deixando ao menos 17 dos 295 municípios em estado de alerta e outros nove em estado crítico no que diz respeito às condições para garantir o abastecimento hídrico urbano, principalmente nas regiões oeste e extremo oeste do estado.

“Neste momento é importante que a população das regiões onde a estiagem se intensificou usem a água com consciência e evitem o desperdício. Além disso, é acompanhar as orientações e alertas dos órgãos competentes”, alertou, em nota, o secretário-executivo de Meio Ambiente, Leonardo Porto Ferreira.

No Paraná, no último dia 30, o governo estadual decretou situação de emergência em função da estiagem. O objetivo da medida é agilizar a execução de medidas de apoio aos agricultores e a outros setores afetados pela falta de chuvas. 

Hoje (13), a secretaria estadual da Agricultura e do Abastecimento divulgou um relatório no qual aponta que a situação já causou ao menos R$ 25,6 bilhões de prejuízos para os produtores rurais. O levantamento foi entregue à ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina, que, desde ontem, está visitando áreas rurais atingidas pela crise hídrica nos três estados da Região Sul, além do Mato Grosso do Sul, na Região Centro-Oeste.

Em Cascavel (PR), a ministra explicou que, de posse de um diagnóstico da situação das lavouras nos quatro estados visitados, os técnicos do Mapa e do Ministério da Economia elaborarão um plano de ajuda aos produtores. O foco, neste primeiro momento, é garantir que os agricultores atingidos pela seca tenham condições de plantar.

“Nossa preocupação é agilidade nessas ações, para que a gente possa plantar com segurança. Para que o agricultor possa saber o que vai acontecer na segunda safra, que é a safrinha, que é muito importante, pois é quando se tem a maior parte do plantio de milho nesses estados”, destacou Teresa Cristina.


Siga MT Agora no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para entrar em nosso grupo do WhatsApp clicando AQUI e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros

COMENTARIOS

Mais de Economia

Economia

Emissões de debêntures incentivadas batem recorde em 2021

Papéis financiam projetos de infraestrutura com isenção de IR

21 de Janeiro de 2022 as 16h00

Economia

BC comunica vazamento de dados de 160,1 mil chaves Pix

Foram vazados dados cadastrais da Acesso Pagamentos

21 de Janeiro de 2022 as 15h45

Economia

ANTT publica tabela com valores atualizados de frete rodoviário

Novos preços mínimos para a atividade estão no Diário Oficial da União

21 de Janeiro de 2022 as 15h45

Economia

Desempenho do varejo deve ser negativo no 1º trimestre, diz Ibevar

Projeções do varejo ampliado indicam queda de 2,22%

21 de Janeiro de 2022 as 15h30

Economia

SP: capital tem recorde de 74% das famílias endividadas em 2021

Já inadimplência apresentou estabilidade

21 de Janeiro de 2022 as 14h45

Economia

Receita abre segunda-feira consulta a lote residual do IR

Mais de 240 mil contribuintes receberão crédito bancário no dia 31

21 de Janeiro de 2022 as 13h45

Economia

Experiência ajudou Brasil a tomar medidas contra inflação, diz Guedes

Ministro da Economia participou do Fórum Econômico Mundial

21 de Janeiro de 2022 as 13h00

Economia

Caixa paga hoje Auxílio Brasil a cadastrados com NIS final 4

Valor mínimo para cada família é de R$ 400

21 de Janeiro de 2022 as 05h15

Economia

Banco do Brasil volta a ser eleito o mais sustentável do mundo

Ranking Global 100 analisa mais de 7 mil empresas

20 de Janeiro de 2022 as 17h30

Economia

Conab: Programa Modernização do Mercado Hortigranjeiro tem 1º boletim

Ceasas registram queda no preço da batata e alta da cebola

20 de Janeiro de 2022 as 10h30

Economia

Edital de privatização da Codesa será publicado amanhã

O evento está previsto para ocorrer no dia 25 de março

20 de Janeiro de 2022 as 10h15

Economia

Governo define reajustes de benefícios e contribuições previdenciários

Portaria foi publicada hoje no Diário Oficial da União

20 de Janeiro de 2022 as 08h30

Economia

Auxílio Brasil: Caixa paga hoje famílias cadastradas com NIS final 3

Repasse mínimo a cada família é de R$ 400

20 de Janeiro de 2022 as 07h15

Economia

Plano de recuperação do RJ poderá passar por ajustes, diz governador

Texto voltará a ser discutido com Ministério da Economia em 15 dias

19 de Janeiro de 2022 as 20h45

Economia

Auxílio Brasil deve injetar, no mínimo, R$ 84 bilhões na economia

Estudo da CNC aponta que 70% deste valor será para consumo imediato

19 de Janeiro de 2022 as 18h30

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO