Economia

Formados no ensino superior perceberam melhora para conseguir emprego

Até 82% relataram melhora para encontrar uma colocação no mercado

Fonte:EBC
29 de Novembro de 2021 as 16h 15min

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Um levantamento feito pela Semesp, entidade que representa mantenedoras de ensino superior do Brasil, mostrou que para 82,2% dos egressos das universidades houve melhora para encontrar uma colocação após a conclusão do ensino superior, enquanto 17,8% disseram que nada mudou. Entre os que disseram ter havido melhora, 75,6% eram de cursos presenciais e 24,4% do Ensino a Distância (EAD).

Segundo a 3ª Pesquisa de Empregabilidade, 64,4% dos egressos que ainda não conseguiram o primeiro emprego se formaram entre 2019 e 2021, período da pandemia de covid-19.

O levantamento foi feito em parceria com a Symplicity entre os dias 02 de agosto a 12 de outubro de 2021, com a participação facultativa de 3.086 egressos do ensino superior, que responderam o questionário por e-mail, mídias sociais e disponibilização na plataforma Symplic.

A pesquisa mostra que entre os que já estavam formados há até três anos, 27,7% conseguiram o primeiro emprego ou um novo emprego. Entre aqueles formados há mais de três anos esse percentual foi de 38,9%. A pesquisa mostra ainda que para 17% dos formados em até três anos o salário melhorou e 15,7% ingressaram em um curso de pós-graduação. Entre os formados há mais de três anos esses percentuais são de 29,2% e 27,3% respectivamente.

Segundo os dados, 49,6% daqueles que se formaram na rede privada trabalham na sua área de formação e da rede pública são 50,1%. Já 13,9% dos alunos da rede privada trabalham fora de sua área por falta de oportunidade e outros 12,4% por opção. No caso da rede pública esses percentuais são de 12,4% e 14,1%. Entre os alunos da rede privada, 39,1% disseram estar desempregados há mais de um ano e 30,9% há até um ano. Os da rede pública são 32,2% há mais de um ano e 28,9% há até um ano.

Entre os cursos com maior percentual de pessoas que trabalham na área de atuação estão medicina (100%), engenharia de computação (92,6%), ciência da computação (90,5%), farmácia (79,3%), odontologia (78,9%) fisioterapia (64,4%), arquitetura e urbanismo (63,5%), psicologia (61,1%), publicidade e propaganda (60,5%) e contabilidade (60,5%).

Já os cursos com maior percentual de respondentes que trabalham em área diferente da de formação por falta de oportunidade são o de relações internacionais (34,6%), engenharia ambiental (27,8%), engenharia de produção (27,6%), engenharia química e gestão financeira (ambos com 26,5%), matemática e engenharia mecânica (ambos com 26,1%), gestão de pessoas (25,4%), serviço social (23,1%) e economia (22,2%).

O levantamento da Semesp mostrou também que o percentual de empregados com carteira assinada passou de 58% na segunda edição para 63,8% na terceira. O percentual de autônomos e comissionados passou de 8,8% para 10,5% e o de funcionários públicos de 16,2% para 10,2%.

Foram questionadas ainda quais as dificuldades para entrar no mercado de trabalho e a maioria respondeu que a falta de experiência é um dos principais fatores, já que o mercado é muito exigente ao contratar um recém-formado, porque a maioria das vagas pedem alguma experiência profissional na área ao mesmo tempo que oferecem baixa remuneração. Foi citado ainda a falta de oportunidade, com a alta concorrência e o baixo número de vagas oferecidas, além de as habilidades exigidas e a falta de conhecimento nessas habilidades ter dificultado a obtenção da vaga.


Siga MT Agora no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para entrar em nosso grupo do WhatsApp clicando AQUI e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros

COMENTARIOS

Mais de Economia

Economia

Auxílio Brasil de R$ 600 começa a ser pago nesta terça-feira

Pagamento do Auxílio Gás também começa hoje

09 de Agosto de 2022 as 12h00

Economia

Caminhoneiros recebem auxílio com parcela dobrada

Valor será de R$ 2 mil este mês para motoristas de carga

09 de Agosto de 2022 as 12h00

Economia

IBGE: IPCA tem deflação de 0,68% em julho, menor taxa desde 1980

Queda na inflação oficial foi puxada pela redução nos combustíveis

09 de Agosto de 2022 as 12h00

Economia

IPCA tem deflação de 0,68% em julho, menor taxa da série histórica

Queda na inflação oficial foi puxada pela redução nos combustíveis

09 de Agosto de 2022 as 12h00

Economia

Índice Nacional da Construção Civil sobe 1,48% em julho

Custo da construção, por metro quadrado, é de R$ 1.652,27

09 de Agosto de 2022 as 12h00

Economia

Inflação para famílias de renda mais baixa cai 0,60%

É a menor variação desde o início da série histórica em 1979

09 de Agosto de 2022 as 12h00

Economia

Estímulos fiscais temporários pressionam inflação, diz Banco Central

Meta a ser definida é 3,5% para este ano

09 de Agosto de 2022 as 12h00

Economia

CNC prevê alta de 5,3% nas vendas para o Dia dos Pais

Estimativa é criar 18,5 mil vagas temporárias

09 de Agosto de 2022 as 12h00

Economia

Rentabilidade dos bancos retorna ao nível pré-pandemia

Avaliação é do Banco Central, no Relatório de Estabilidade Financeira

09 de Agosto de 2022 as 12h00

Economia

Inflação dos aluguéis residenciais sobe 1,05% em julho, diz FGV

Acumulado de 12 meses ficou em 8,65%

09 de Agosto de 2022 as 12h00

Economia

Entidades do setor produtivo criticam alta da Selic

Para CNI, elevação diminuirá produção, consumo e emprego

03 de Agosto de 2022 as 21h00

Economia

Ministro da Economia diz que teto de gastos é "retrátil

Guedes fez palestra na Expert XP 2022, em São Paulo

03 de Agosto de 2022 as 20h15

Economia

Copom eleva juros básicos da economia para 13,75% ao ano

Taxa básica de juros está no maior nível desde janeiro de 2017

03 de Agosto de 2022 as 17h45

Economia

Benefício para caminhoneiros começa a ser pago em 9 de agosto

Portaria foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União

03 de Agosto de 2022 as 09h15

Economia

Copom define hoje a taxa básica de juros

Selic deve passar de 13,25% para 13,75% ao ano

03 de Agosto de 2022 as 08h30

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO