Economia

Índice de Variação de Aluguéis Residenciais cai 0,61% em 12 meses

Novo indicador foi lançado hoje pela FGV/Ibre

Fonte:EBC
11 de Janeiro de 2022 as 08h 45min

© Rovena Rosa/Agência Brasil

O Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV/Ibre) lançou hoje um novo indicador para medir a variação de preço dos aluguéis residenciais. O Índice de Variação de Aluguéis Residenciais (Ivar) utiliza informações dos contratos assinados entre locadores e locatários, intermediados por empresas administradoras de imóveis em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre.

Em dezembro, o Ivar subiu 0,66%, uma desaceleração com relação ao 0,79% registrado em novembro. O acumulado de 12 meses ficou em -0,61% em dezembro, ante a taxa de 0,70% apurada em novembro. Nos anos anteriores, a taxa anual ficou em -5,08% em dezembro de 2019 e 4,08% em dezembro de 2020.

De acordo com o FGV/Ibre, a diferença na metodologia estatística gera uma grande variação entre o Ivar e a evolução dos aluguéis medida pelos índices tradicionais. O subitem Aluguel Residencial do Índice de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) subiu 6,98% no acumulado de 12 meses em dezembro, enquanto no Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), do FGV/Ibre, o aumento foi de 4,45%.

De acordo com o pesquisador do FGV/Ibre responsável pela metodologia do Ivar, Paulo Picchetti, o novo indicador capta nuances que os outros não refletem.

“O setor imobiliário foi profundamente afetado pelos efeitos da pandemia sobre o mercado de trabalho. O desemprego elevado sustentou negociações entre inquilinos e proprietários que resultaram, em sua maioria, em queda ou manutenção dos valores dos aluguéis, contribuindo para o recuo da taxa anual do índice”.

As quatro cidades componentes do Ivar apresentaram desaceleração no acumulado de 12 meses, com São Paulo caindo mais do que a média nacional, com -1,83%. A queda em Porto Alegre foi  -0,35% e Belo Horizonte e Rio de Janeiro tiveram alta de 1,46% e 0,46%, respectivamente.

Para o coordenador dos índices de preços do FGV/Ibre, André Braz, as negociações entre inquilinos e proprietários refletem a queda na renda familiar, afetada pela alta da inflação e outros fatores econômicos.

“Ainda que a inflação, medida pelos principais índices de preços do país, esteja em aceleração, a variação interanual dos aluguéis residenciais segue em desaceleração. A alta da inflação vem reduzindo a renda familiar, que segue pressionada pela apatia da atividade econômica e pelo alto índice de desemprego”, explicou.

O instituto informa que a partir deste mês, os dados do Ivar serão incorporados ao subitem aluguel residencial das diferentes versões do Índice de Preços ao Consumidor (IPC).


Siga MT Agora no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para entrar em nosso grupo do WhatsApp clicando AQUI e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros

COMENTARIOS

Mais de Economia

Economia

Emissões de debêntures incentivadas batem recorde em 2021

Papéis financiam projetos de infraestrutura com isenção de IR

21 de Janeiro de 2022 as 16h00

Economia

BC comunica vazamento de dados de 160,1 mil chaves Pix

Foram vazados dados cadastrais da Acesso Pagamentos

21 de Janeiro de 2022 as 15h45

Economia

ANTT publica tabela com valores atualizados de frete rodoviário

Novos preços mínimos para a atividade estão no Diário Oficial da União

21 de Janeiro de 2022 as 15h45

Economia

Desempenho do varejo deve ser negativo no 1º trimestre, diz Ibevar

Projeções do varejo ampliado indicam queda de 2,22%

21 de Janeiro de 2022 as 15h30

Economia

SP: capital tem recorde de 74% das famílias endividadas em 2021

Já inadimplência apresentou estabilidade

21 de Janeiro de 2022 as 14h45

Economia

Receita abre segunda-feira consulta a lote residual do IR

Mais de 240 mil contribuintes receberão crédito bancário no dia 31

21 de Janeiro de 2022 as 13h45

Economia

Experiência ajudou Brasil a tomar medidas contra inflação, diz Guedes

Ministro da Economia participou do Fórum Econômico Mundial

21 de Janeiro de 2022 as 13h00

Economia

Caixa paga hoje Auxílio Brasil a cadastrados com NIS final 4

Valor mínimo para cada família é de R$ 400

21 de Janeiro de 2022 as 05h15

Economia

Banco do Brasil volta a ser eleito o mais sustentável do mundo

Ranking Global 100 analisa mais de 7 mil empresas

20 de Janeiro de 2022 as 17h30

Economia

Conab: Programa Modernização do Mercado Hortigranjeiro tem 1º boletim

Ceasas registram queda no preço da batata e alta da cebola

20 de Janeiro de 2022 as 10h30

Economia

Edital de privatização da Codesa será publicado amanhã

O evento está previsto para ocorrer no dia 25 de março

20 de Janeiro de 2022 as 10h15

Economia

Governo define reajustes de benefícios e contribuições previdenciários

Portaria foi publicada hoje no Diário Oficial da União

20 de Janeiro de 2022 as 08h30

Economia

Auxílio Brasil: Caixa paga hoje famílias cadastradas com NIS final 3

Repasse mínimo a cada família é de R$ 400

20 de Janeiro de 2022 as 07h15

Economia

Plano de recuperação do RJ poderá passar por ajustes, diz governador

Texto voltará a ser discutido com Ministério da Economia em 15 dias

19 de Janeiro de 2022 as 20h45

Economia

Auxílio Brasil deve injetar, no mínimo, R$ 84 bilhões na economia

Estudo da CNC aponta que 70% deste valor será para consumo imediato

19 de Janeiro de 2022 as 18h30

Busca telefônica em Lucas do Rio Verde - MT

ENQUETE

veja +

COTAÇÃO